Show simple item record

dc.contributor.advisorRoderjan, Carlos V. (Carlos Vellozo), 1952-pt_BR
dc.contributor.otherGalvão, Franklin, 1952-pt_BR
dc.contributor.otherCurcio, Gustavo Ribas, 1954-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestalpt_BR
dc.creatorBarddal, Murilo Lacerdapt_BR
dc.date.accessioned2023-11-30T16:46:44Z
dc.date.available2023-11-30T16:46:44Z
dc.date.issued2002pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/28709
dc.descriptionOrientador : Carlos Vellozo Roderjanpt_BR
dc.descriptionCoorientadores : Franklin Galvao e Gustavo Ribas Curciopt_BR
dc.descriptionDissertaçao (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciencias Agráriaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Conservação da naturezapt_BR
dc.description.abstractResumo: Este estudo teve por objetivo caracterizar a florística e fitossociologia do componente arbóreo-arbustivo de um trecho da floresta periodicamente inundável localizada na planície aluvial do rio Barigüi, no município de Araucária - PR. Buscou-se, também, relacionar os parâmetros fitossociológicos com os aspectos físicos do local. Para tanto, utilizaram-se parcelas fixas agrupadas em diferentes posições da planície, todas sobre mesma classe de solo, pertencente aos Gleissolos (estes coletados e analisados em laboratório), observando também a variação semanal do lençol freático em um ponto central a cada uma delas. Foram definidos dois compartimentos para a floresta, o superior formado por indivíduos com PAP maior ou igual a 15 cm e o inferior pelos demais exemplares até uma altura mínima de 1,30 m. Das 44 espécies amostradas, a mais importante foi Sebastiania commersoniana (Bâillon) L.B. Smith & R.J. Downs, com um valor de importância (VI) muito maior que as demais, comandando a estrutura geral da vegetação. Por ter índole pioneira, no sub-bosque, S. commersoniana cedeu seu posto de mais importante para Allophylus edulis (A. St.-Hil., Cambess. & A. Juss.) Radlk., que demonstrou grande plasticidade quanto à saturação hídrica do terreno, abundando sobretudo com indivíduos em fase jovem. Como peculiaridade dessa floresta, influenciada pela severidade do ambiente, constatou-se o pequeno porte de seus indivíduos. Mesmo o chamado compartimento superior, era formado em 70% por exemplares de até 12 cm de diâmetro, sendo de 13,2 m a altura média do seu estrato mais alto. Notou-se, ainda, uma grande incidência de indivíduos com vários troncos e a importância destacada de árvores mortas. Da interação com o meio físico, ficou claro que as áreas de maior profundidade do lençol freático proporcionaram maior desenvolvimento diamétrico da comunidade e que o número de indivíduos jovens foi menor no ambiente mais saturado hidricamente. O estabelecimento da grande maioria das espécies avaliadas, as quais apresentaram baixos valores fitossociológicos, ficou restrito às microelevações do terreno, que proporcionam melhor aeração e facilitam a competição com as completamente adaptadas. Conclui-se, ainda, que, juntamente com a crescente urbanização, a generalização dos drenos artificiais está alterando as características hidromórficas destas áreas que hoje se encontram muito menos saturadas do que originalmente. Conseqüentemente, isso tem provocado mudanças na dinâmica das comunidades vegetais e promovido a entrada de espécies higrófilas e mesófilas, inclusive exóticas, dos ambientes de encosta circunjacente para esse meio, outrora composto por flora muito específica. Finalmente, como resultado da revisão bibliográfica, foram listadas 93 espécies citadas até o presente momento como pertencentes à Floresta Ombrófila Mista Aluvial do estado do Paraná. Palavras-chave: Floresta inundável, fitossociologia, influência geopedológicapt_BR
dc.description.abstractAbstract: The aim of this research was characterize the floristic and phytossociology of the shrub-arboreal component of a floodplain forest of the Barigüi river, in the municipal district of Araucária - PR and relate the phytossociologic parameters with the local physiography. For this, the sample method of fixed area plots was used, grouped together in different positions on the plain, all above in the same class of soil, pertaining to Gleissolos (this collected and analysed in laboratory), the water table variation was also observed in a central point of each one of them. Two compartments of the forest were defined, the upper, made up of individuals with perimeter of breast height (PBH) equal or bigger than 15 cm and the lower, for the rest of them, up to 1,30 m of height. From 44 species found, the most important was Sebastiania commersoniana (Bâillon) L.B. Smith & R.J. Downs, with an importance value (IV) very higher than the rest of them, accounting for the general structure of the vegetation. Due to its pioneer nature, in the understory, S. commersoniana gave up its place as the most important species to Allophylus edulis (A. St.-Hil., Cambess. & A. Juss.) Radlk., that showed great plasticity to water saturation, abounding in young phase. As a peculiarity of this forest, wich was influenced by enviromental severity, it was established the small form of its individuals. Even in the upper compartment, 70% of its individuals showing diameters of up 12 cm and was of 13,2 m, the average height of it higher storey. It was also noted, a great ocurrence of individuals with multiple boles and the expressive importance of dead trees. About the interaction with the physiographic feature, it was evident that areas with deeper groundwater table, provided better diametric development and, in more hydricaly saturated places, the species regeneration was worse. The establishment of most species evaluated, which presented small phytossociologic values, was restricted to ground microelevations, that provide better aeration and facilitate the competition with completely adaptated species. Another conclusion, relates to the intense urban pression and changes of hidromorphy features, caused by artificial drainage, that are promoting the access of species moderately tolerant and weakly tolerant to floods, including exotic ones, originating from hillslope to this environment, originaly made up of specific flora. Key-words: Floodplain forest, phytossociology, geopedologic influencept_BR
dc.format.extent89f. : grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectFlorestas tropicais - Paranápt_BR
dc.subjectComunidades vegetais - Paranápt_BR
dc.subjectMata Atlânticapt_BR
dc.titleAspectos florísticos e fitossociológicos do componente arbóreo-arbustivo de uma floresta ombrófila mista aluvial - Araucária, PRpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record