Show simple item record

dc.contributor.advisorDe Luca, Gabriel Gomes, 1983-pt_BR
dc.contributor.authorReis, Bianca dos, 1997-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologiapt_BR
dc.date.accessioned2022-08-05T20:34:22Z
dc.date.available2022-08-05T20:34:22Z
dc.date.issued2022pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/77633
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Gabriel Gomes de Lucapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa : Curitiba, 29/06/2022pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 241-256pt_BR
dc.description.abstractResumo: A comunicação de notícias difíceis é uma classe geral de comportamentos que precisa ser apresentada de forma recorrente pelos médicos em ambientes de saúde. Essa classe geral é complexa, visto que há necessidade de desenvolvimento de outro tipo de repertório além do conhecimento técnico sobre o quadro do paciente. Nesse sentido, o objetivo do estudo foi elaborar um programa de contingências para capacitar estudantes de graduação em Medicina a "comunicar notícias difíceis a pacientes ou familiares a respeito do quadro de saúde do paciente". Para isso, foram desenvolvidos três estudos, cujos objetivos foram: Estudo 1) Caracterizar objetivos de ensino em estudos que buscaram desenvolver a comunicação de notícias difíceis em estudantes de Medicina ou médicos; Estudo 2) Caracterizar comportamentos da classe geral "comunicar notícias difíceis a pacientes ou familiares a respeito do quadro de saúde do paciente"; e Estudo 3) Elaborar um programa de contingências para desenvolvimento de comportamentos da classe geral "comunicar notícias difíceis a pacientes ou familiares a respeito do quadro de saúde do paciente" em alunos da graduação de Medicina. Para o Estudo 1, foi realizada uma revisão sistemática da literatura por meio de buscas nos Periódicos CAPES e Scopus. Os objetivos de ensino foram identificados e avaliados com base nos critérios de natureza, forma, clareza, completude e agente-alvo. Foram caracterizadas e categorizadas as classes de estímulos antecedentes e consequentes descritas nos estudos. Foram identificados no total 452 objetivos de ensino, sendo que 62,73% foram considerados adequados em relação à natureza; 61,73% à forma; 35,84% à clareza; 16,59% à completude; e 86,73% ao agente-alvo. Para o Estudo 2, foi realizada a caracterização de classes de comportamentos que constituem a classe geral de comunicar notícias difíceis a partir da fonte de informação "Um Protocolo em Seis Etapas para Transmitir Más Notícias: Aplicação ao Paciente com Câncer", publicado em 2000 por Buckman e colaboradores. Foram identificados e derivados componentes de comportamentos, bem como realizado o procedimento de decomposição dos comportamentos identificados propostos. No total foram identificadas 288 classes de comportamentos, 5 subclasses gerais e 13 classes que constituem as subclasses gerais. A proposição das classes de comportamentos clarifica aspectos que aumentam a probabilidade de apresentação da comunicação de notícias difíceis por médicos e, assim, viabilizam o planejamento de futuras intervenções. Por fim, para o Estudo 3, foram propostas condições de ensino (componentes de atividades de ensino; distribuição dos comportamentos-objetivo em encontros; sequenciamento dos comportamentos-objetivo; proposição de duração dos encontros etc) e o delineamento experimental para avaliação da eficiência do programa de contingências planejado. Foram propostos 15 encontros, com diferentes atividades, dentre elas análise de vídeos e role-playing, a serem avaliados por meio de linha de base múltipla entre comportamentos e delineamento A-B. O planejamento do programa de contingências viabiliza a sua aplicação que, por consequência, aumenta a probabilidade que os estudantes de Medicina aprendam a comunicar notícias difíceis de forma efetiva.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The communication of difficult news is a general class of behaviors that need to be presented on a recurring basis by physicians in healthcare settings. This general class is complex, since there is a need to develop another type of repertoire in addition to technical knowledge about the patient's condition. In this sense, the objective of the study was to develop a contingency program to enable undergraduate medical students to "communicate difficult news to patients or family members regarding the patient's health condition". For this, three studies were developed, whose objectives were: Study 1) Characterize teaching objectives in studies that sought to develop the communication of difficult news in medical students or physicians; Study 2) Characterize behaviors of the general class "communicating difficult news to patients or family members about the patient's health condition"; and Study 3) Develop a contingency program to develop behaviors of the general class "communicating difficult news to patients or family members about the patient's health condition" in undergraduate medical students. For Study 1, a systematic literature review was carried out through searches in CAPES and Scopus journals. Teaching objectives were identified and evaluated based on the criteria of nature, form, clarity, completeness and target agent. The antecedent and consequent stimulus classes described in the studies were characterized and categorized. A total of 452 teaching objectives were identified, of which 62.73% were considered adequate in relation to nature; 61.73% to form; 35.84% to clarity; 16.59% to completeness; and 86.73% to the target agent. For Study 2, the characterization of classes of behaviors that constitute the general class of communicating difficult news was carried out from the information source "A Six-Step Protocol for Transmitting Bad News: Application to the Cancer Patient", published in 2000 by Buckman et al. Behavior components were identified and derived, as well as the decomposition procedure of the proposed identified behaviors. In total, 288 behavior classes were identified, 5 general subclasses and 13 classes that constitute the general subclasses. The proposition of behavior classes clarifies aspects that increase the probability of presenting difficult news by physicians and, thus, enable the planning of future interventions. Finally, for Study 3, teaching conditions were proposed (components of teaching activities; distribution of objective behaviors in meetings; sequencing of objective behaviors; proposition of duration of meetings, etc.) planned contingency program. Fifteen meetings were proposed, with different activities, including video analysis and role-playing, to be evaluated through a multiple baseline between behaviors and A-B design. The planning of the contingency program makes its application possible, which, consequently, increases the probability that medical students will learn to communicate difficult news effectively.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectComunicação na psicologiapt_BR
dc.subjectRevelação da verdadept_BR
dc.subjectPsicologiapt_BR
dc.titleDesenvolvimento de repertório comportamental para comunicar notícias difíceis em estudantes de medicina : contribuições da análise do comportamento a partir do protocolo SPIKESpt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record