Show simple item record

dc.contributor.advisorAlle, Lupe Furtadopt_BR
dc.contributor.authorBozza, Dandie Antunes, 1992-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Curso de Especialização em Genética para Professores de Biologia do Ensino Médiopt_BR
dc.date.accessioned2022-07-27T18:48:00Z
dc.date.available2022-07-27T18:48:00Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/77357
dc.descriptionOrientador: Lupe Furtado Allept_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Curso de Especialização em Genética para professores do Ensino Médio.pt_BR
dc.description.abstractResumo: O grande desafio dos cientistas atuais é a divulgação dos seus trabalhos para a sociedade. Somente no ano de 2019, o ministério da ciência e tecnologia recebeu contingenciamento de R$ 2,1 bilhões e a educação, R$ 5,8 bilhões, comprometendo o trabalho em várias frentes da pesquisa científica. Em uma tentativa de amortizar os efeitos dessa crise de recursos, faz-se necessário o incentivo à comunicação científica, para assim mostrar os trabalhos e efeitos que ela pode trazer para o país. O histórico da comunicação científica no Brasil nos remete a época do final do período colonial, sendo a imprensa liberada com a chegada do imperador D. João VI e a sua corte. De lá pra cá, a divulgação andou a passos lentos, sendo apenas no século XXI, a entrada dela na agenda pública, com adição de políticas de governamentais para seu incentivo. Com a popularização da internet, novas mídias surgiram para agregar na comunicação científica, como blogs, vlogs e Podcasts, que possibilitaram acesso a um universo de possibilidades. Em sala de aula, é possível criar mecanismos de trabalho utilizando-as, como vídeos de experimentos, fronteiras da ciência, podcasts de conteúdos antigos e recentes e até mesmo gerar debates sobre fakenews e financiamento científico brasileiro e mundial. Isso possibilita traspor o ambiente educacional formal para um mundo digital mais informal, agregando assim na educação. Esse é o papel que a academia deve encarar, criar mecanismos de divulgação de seus trabalhos que não fique restritos a sites institucionais, mas que cheguem de forma interativa as futuras gerações, para assim, tentar reverter a longo prazo os problemas relativos à ausência de financiamentos para a ciência, tecnologia e educaçãopt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectComunicação e divulgação científicapt_BR
dc.subjectMídias digitaispt_BR
dc.subjectBiologia - Estudo e ensinopt_BR
dc.titleHistórico da comunicação científica no Brasil e o uso das novas mídias na educação científicapt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record