Show simple item record

dc.contributor.advisorTrotta, Juliano de, 1968-pt_BR
dc.contributor.authorPossagno, Ricardopt_BR
dc.contributor.otherHalila, Gerusa Clazerpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Curso de Especialização em Medicina do Trabalhopt_BR
dc.date.accessioned2022-07-27T13:30:50Z
dc.date.available2022-07-27T13:30:50Z
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/77338
dc.descriptionOrientador: Prof MSc. Juliano de Trottapt_BR
dc.descriptionCoorientador: Profa Dra Gerusa Clazer Halila Possagnopt_BR
dc.descriptionArtigo (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Curso de Especialização em Medicina do Trabalho.pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Introdução: Os funcionários dos hospitais estão sujeitos a acidentes de trabalho (AT) e exposição a material biológico devido as características da assistência à saúde. Apesar de todos os cuidados, os AT são ainda frequentes e por isso a necessidade de estudos constantes na área, para que os dados epidemiológicos contribuam para os planejamentos de melhoria da qualidade de atendimento e queda do número de AT. Objetivo: Nesta perspectiva, o presente trabalho pretende apresentar o perfil epidemiológico dos AT do ano de 2019 em um hospital universitário da região dos Campos Gerais. Método: Foi realizado um estudo transversal, por meio da análise documental dos registros nas fichas de comunicado de acidente de trabalho (CAT) no ano de 2019. Os dados coletados formam: sexo do funcionário, mês do AT, período (manhã, tarde ou noite), tipo de contrato, função do trabalhador, local do acidente, tipo do acidente, região do corpo em que ocorreu. Os dados foram tabulados e analisados em plataforma do Microsoft office Excel 2013. Resultados: Dentre os 64 AT, 67,2% ocorreram com mulheres, a maioria foram da assistência em enfermagem, 34 (53,2%). Do setor administrativo foram 18,8% dos comunicados. Os principais acidentes foram com perfuro cortantes em mãos e material biológico nos olhos. Conclusões: Objetivando um programa de cuidados ocupacionais e maior prevenção aos AT, sugere-se novas estratégias educativas para os setores mais acometidos. Para isso, novos itens devem ser introduzidos no calendário de obrigações do Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional - PCMSO, com foco, principalmente em acidentes com perfuro cortantes nas mãos e contaminação nos olhos.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectAcidentes de trabalhopt_BR
dc.subjectExposição ocupacionalpt_BR
dc.subjectSegurança do trabalhopt_BR
dc.titlePerfil epidemiológico dos acidentes de trabalho em um hospital universitário da região dos Campos Gerais em 2019pt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record