Show simple item record

dc.contributor.authorPereira, Glória Maldonadopt_BR
dc.contributor.authorKrul, Ricardopt_BR
dc.contributor.authorOliveira, Márcia Regina dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Campus Pontal do Paraná - Centro de Estudos do Mar. Curso de Graduação em Oceanografiapt_BR
dc.date.accessioned2022-07-27T11:16:21Z
dc.date.available2022-07-27T11:16:21Z
dc.date.issued2006pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/77330
dc.descriptionOrientador: Ricardo Krulpt_BR
dc.descriptionCo-orientadora: Márcia Regina de Oliveirapt_BR
dc.descriptionMonografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Centro de Estudos do Mar, Curso de Graduação em Oceanografia com Habilitação em Pesquisa Oceanográficapt_BR
dc.description.abstractEste estudo aborda a distribuição e aspectos do comportamento de Sotalia guianensis no eixo leste-oeste da Baia de Paranaguá e relaciona os padrões de distribuição a variáveis ambientais como a temperatura, a salinidade, a profundidade, o estado da maré e a transparência da água. No periodo de setembro de 2005 a maio de 2006 foram realizadas observações naturalisticas a partir de embarcação ancorada, as quais perfizeram 60 horas de esforço amostral, onde 10 horas foram de observação direta de S. guianensis. A área de estudo foi dividida em três setores A-mesohalino, B-polihalino e C-euhalino com quatro estações amostrais para cada setor. As variáveis salinidade da superficie. temperatura, profundidade, maré e turbidez foram mensuradas em todas as estações. O boto-cinza ocupou heterogeneamente a Baia de Paranaguá sendo os setores A (mesohalino) e C (euhalino) utilizados principalmente para a atividade de deslocamento, já para o setor B (polihalino) houve o predominio da alimentação. A alimentação correspondeu a 47% das atividades, o deslocamento a 43% e o deslocamento com alimentação a 10%. O tamanho de grupo variou de 1 a 20 individuos, mas os grupos mais freqüentes foram constituídos por 4 e 5 individuos, o que corrobora a tendência desta espécie para a formação de pequenos grupos sociais. Durante os meses amostrados os botos estiveram presentes na área desenvolvendo ao menos uma das atividades, sendo o período da manhã correspondente entre 10:00 e 13:00h período onde o boto-cinza desenvolveu a maioria de suas atividades, preferindo áreas com salinidades intermediárias de 11-20. No estado da maré enchente houve uma maior presença de animais e também o desenvolvimento da atividade de alimentação, possivelmente devido à entrada de peixes nesta condição de maré. S. guianensis foi freqüentemente encontrado em áreas rasas de 0 à 4m em atividade de alimentação, o que pode estar relacionado à maior facilidade na captura das presas, já em profundidades intermediárias de 4 à 8m o deslocamento foi a atividade predominante. A ocupação espacial do boto-cinza em relação às características da margem demonstrou uma preferência por regiões próximas a manguezais e a regiões compostas por vegetação tipica de floresta, um marcante contraste quando comparado à ausência de animais em regiões mais urbanizadas como regiões de entorno as cidades de Antonina e Paranaguá. Palavras-chave: Sotalia guianensis, comportamento, distribuição, utilização de hábitat, Baia de Paranaguá.pt_BR
dc.description.abstractThis study describes the distribution pattern and behavior aspects of estuarine dolphin, Sotalia guianensis, in the east-west axes of Paranaguá Bay and its relation to environmental variables such temperature, salinity, depth, tide and turbidity. From September/2005 to May/2006 were undertaken naturalistic observations from an anchor boat, resulting in 60 hours of sampling effort and 10 hours resulted on S. guianensis group observations. The whole study area was divided in three sectors according to salinity: A mesohaline; B -polihaline; C euhaline, with four sampling stations for each sector. The variables surface salinity and temperature, depth, tide and turbidity were measured in all stations. The Sectors C (euhaline) and A (mesohaline) were used mainly for traveling activities and Sector B for feeding. Feeding was the most recorded activity (47%), followed by traveling (43%) and traveling/feeding (10%). Group size varied from 1 to 20 individuals, but most frequent groups were formed by 4 and 5 individuals, which confirms the tendency of this species to form small social groups. Mesohaline area was choosing by dolphins mainly in the morning period, from 10:00 am to 13:00 pm. Most of the individuals was observed during high tide probably due the arrive of fishes school. Feeding was predominant in shallow areas, from 0 to 4 m depth, and travelling in deeper areas (>4m). Occupation patterns indicate that areas near mangroves and Atlantic forest were preferred by dolphins, in an outstanding contrast when compared to the absence of dolphins near urbanized regions like the cities of Antonina and Paranaguá. Key words: Sotalia guianensis, behavioral, distribution, habitat use, Paranaguá Bay.pt_BR
dc.format.extent54f. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectBoto cinza - Paranápt_BR
dc.subjectGolfinho - Paranápt_BR
dc.titlePadrões de distribuição e aspectos do comportamento do boto-cinza (Sotalia guianensis) ao longo de um gradiente ambientalpt_BR
dc.typeMonografia Graduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record