Show simple item record

dc.contributor.advisorPassos, Fernando de Camargo, 1964-pt_BR
dc.contributor.authorSantos, Gabriele Vidolin dos, 1995-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Zoologiapt_BR
dc.date.accessioned2022-07-08T18:44:21Z
dc.date.available2022-07-08T18:44:21Z
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/76866
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Fernando de Camargo Passospt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Zoologia. Defesa : Curitiba, 30/06/2020pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 32-38pt_BR
dc.description.abstractResumo: Eptesicus Rafinesque, 1820 (Vespertilionidae: Vespertilioninae) compreende a um grupo de morcegos vespertilionídeos, representados por 25 espécies no mundo. Seis espécies são reconhecidas para o Brasil, sendo quatro delas assinaladas para o sul (Eptesicus brasiliensis, Eptesicus diminutus, Eptesicus furinalis e Eptesicus taddeii). Dentre os gêneros da família Vespertilionidae, Eptesicus foi e tem sido apontado como um táxon que apresenta muitos problemas taxonômicos. Dentre as incertezas, está a dificuldade no estabelecimento de limites entre as espécies no que diz respeito à identificação morfológica destas. Utilizando a morfometria tradicional, buscamos avaliar os níveis de variação morfológica nos tamanhos citados na literatura, bem como diferenciar morfometricamente os crânios das quatro espécies de Eptesicus que ocorrem no sul do Brasil, a fim de identificar características diagnósticas para a correta identificação das espécies. Também foram realizadas análises para testar a ocorrência de dimorfismo sexual secundário de tamanho nos crânios. O conjunto de dados foi construído através de consultas à Coleção Científica de Mastozoologia da Universidade Federal do Paraná (CCMZDZUP), que apontou 131 espécimes de Eptesicus depositados nesse acervo científico. Os crânios foram limpos por larvas de Dermestes (Coleoptera, Dermestidae) e identificados através de medidas cranianas selecionadas a partir da literatura. Inicialmente as variáveis "brutas" foram padronizadas e transformadas logaritmicamente, depois de transformados os dados foram inseridos no programa R para a realização de diversas análises que pudessem mostrar semelhanças e diferenças entre as espécies, dentre elas estão: análise de componentes principais (Principal Components Analysis; PCA), análise canônica variada (Canonical Variate Analysis; CVA), análise multivariada da variância (Multivariate Analysis of Variance; MANOVA), análise discriminante (Linear Discriminant Analysis; LDA) e árvores de classificação e regressão (Classification and Regression Trees; CART). Com exceção da largura pós-orbital (LPO), as métricas lineares cranianas aqui utilizadas mostraram-se fortemente relacionadas entre si, pudemos também concluir que as diferenças observadas entre as espécies aqui estudadas estão fortemente relacionadas ao tamanho, e em menor escala com a largura pós-orbitária. O dimorfismo sexual secundário de tamanho se mostrou ausente nas análises, sendo umas das possíveis explicações para esse resultado, à ausência de uma pressão sexual ou seletiva ambiental, embora seja necessário incluir um maior número de amostras para observar se este padrão é preservado. Associados a estudos moleculares e filogenéticos, abordagens lineares, deverão permitir uma melhor compreensão nos mecanismos de evolução e variabilidade morfológica dentro do gênero.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Eptesicus Rafinesque, 1820 (Vespertilionidae: Vespertilioninae) comprises a group of bats represented by 25 species worldwide. Six species are recognized for Brazil, four of them marked for the south (Eptesicus brasiliensis, Eptesicus diminutus, Eptesicus furinalis and Eptesicus taddeii). Among the genera of the Vespertilionidae family, Eptesicus was and has been pointed out as a taxon that presents many taxonomic problems. Among the uncertainties is the difficulty in establishing limits among species with respect to their morphological identification. Using traditional morphometry, we tried to evaluate the levels of morphological variation in the sizes cited in the literature, as well as to differentiate morphometrically the skulls of the four species of Eptesicus that occur in southern Brazil, in order to identify diagnostic characteristics for the correct identification of the species. Analyses were also performed to test the occurrence of secondary sexual size dimorphism in skulls. The data set was built through consultations with the Scientific Collection of Mastozoology of the Federal University of Paraná (CCMZ-DZUP), which pointed out 131 specimens of Eptesicus deposited in this scientific collection. The skulls were cleaned by Dermestes larvae (Coleoptera, Dermestidae) and identified through cranial measurements selected from the literature. Initially the "raw" variables were standardized and logarithmically transformed, after the data were transformed, they were inserted into the R program for several analyses that could show similarities and differences among the species: Principal Component Analysis (PCA), Canonical Variate Analysis (CVA), Multivariate Analysis of Variance (MANOVA), Linear Discriminant Analysis (LDA) and Classification and Regression Trees (CART). With the exception of post-orbital width (LPO), the cranial linear metrics used here were strongly related to each other, we could also conclude that the differences observed between the species studied here are related to size, and to a lesser extent postorbital width. The secondary sexual dimorphism of size was shown to be absent in the analyses, one of the possible explanations for this result being the absence of sexual or selective environmental pressure, although it is necessary to include a larger number of samples to observe if this pattern is preserved. Associated with molecular and phylogenetic studies, linear approaches should allow a better understanding of the mechanisms of evolution and morphological variability within gender.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectMorfologia (Animais)pt_BR
dc.subjectZoologia - Classificaçãopt_BR
dc.subjectZoologiapt_BR
dc.titleVariações na morfologia e morfometria das espécies do gênero Eptesicus Rafinesque, 1820 (Mammalia, Chiroptera, Vespertilionidae) no sul do Brasilpt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record