Show simple item record

dc.contributor.advisorCosta-Ribeiro, Magda Clara Vieira da, 1969-pt_BR
dc.contributor.authorLima, Sofia Tozzo Bueno de, 1999-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Curso de Graduação em Ciências Biológicaspt_BR
dc.date.accessioned2022-08-11T12:13:15Z
dc.date.available2022-08-11T12:13:15Z
dc.date.issued2021pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/76861
dc.descriptionOrientadora: Magda Clara Vieira da Costa Ribeiropt_BR
dc.descriptionMonografia (Bacharelado) - Universidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Curso de Graduação em Ciências Biológicas.pt_BR
dc.description.abstractResumo : Dada a importância da espécie Lutzomyia longipalpis na transmissão da Leishmaniose visceral, investigações a respeito de sua biologia e, em especial, da glândula salivar têm se mostrado de grande importância. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi avaliar fatores relacionados à biologia de Lu. longipalpis e ao perfil histológico da glândula salivar de fêmeas. Para a observação da quiescência, 20 ovos, em triplicata, foram individualizados em recipientes adaptados para criação de flebotomíneos e, mantidos nas condições: 1) três recipientes a 25°C e 80% de umidade relativa (UR) (N=60) (controle); 2) três recipientes a 12°C por 6 dias (N=60), 3) três recipientes a 12°C por 30 dias (N=60). Foram feitas observações diárias até a emergência dos adultos. As médias do tempo de desenvolvimento foram comparadas pelo teste ANOVA (R Studio versão 4.0.1). Para análise histológica das glândulas, as fêmeas foram alimentadas com sangue, açúcar e água. O abdômen foi retirado e, posteriormente, foram fixados em dois fixadores diferentes, para fins de comparação: 1) paraformaldeído (PFA) a 4% (12 horas) e, 2) ALFAC (16 horas). Em seguida, as amostras fixadas foram lavadas em concentrações crescentes de etanol, clarificadas em xilol e emblocadas em resina Paraplast®. As amostras fixadas em PFA foram cortadas em micrótomo (4µm), coradas com Hematoxilina e Eosina (HE), Alcian Blue (AB) pH 1.0 e pH 2.5 e Ácido Periódico de Schiff (PAS). Já as amostras fixadas em ALFAC, foram coradas somente com HE. Como resultado, não foi observada diferença significativa entre os ovos mantidos nas condições 1 e 2. Os ovos mantidos na condição 3, não se desenvolveram. A retomada do desenvolvimento indica que a quiescência pode ocorrer somente por um período curto de exposição a temperaturas adversas. A morfologia da glândula consiste em dois lobos envoltos por epitélio cúbico simples, que apresentou variação na espessura ao longo do desenvolvimento, embora não tenha sido mensurada. O conteúdo das glândulas apresentou mucinas neutras. A fixação com ALFAC permitiu a observação de detalhes do epitélio que não foram possíveis com PFA. Contudo, o uso do PFA possibilitou a visualização de estruturas presentes no lúmen da glândula que não foram observadas com ALFAC. Tratam-se de investigações inéditas na literatura e podem nortear estudos futuros nas linhas de pesquisa do laboratório.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectLutzomiapt_BR
dc.subjectHistologiapt_BR
dc.subjectGlandulas salivarespt_BR
dc.titleAspectos da biologia e histologia da glândula salivar de Lutzomyia longipalpis (diptera: psychodidade)pt_BR
dc.typeMonografia Graduação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record