Show simple item record

dc.contributor.advisorDi Domenico, Maikon, 1980-pt_BR
dc.contributor.authorLima, Ulli Carolina Vieira de, 1998-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Campus Pontal do Paraná - Centro de Estudos do Mar. Curso de Graduação em Oceanografiapt_BR
dc.date.accessioned2022-06-29T22:07:10Z
dc.date.available2022-06-29T22:07:10Z
dc.date.issued2022pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/76671
dc.descriptionOrientador: Maikon Di Domenicopt_BR
dc.descriptionMonografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Campus Pontal do Paraná, Centro de Estudos do Mar, Curso de Graduação em Oceanografia.pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : As associações meiofaunais que habitam as praias tem sua distribuição afetada pelos padrões hidrodinâmicos e a morfologia desses ambientes, cujas características podem variar significativamente ao longo da linha de costa. Este trabalho teve como objetivo principal compreender a distribuição da meiofauna ao longo de um gradiente energético formado por praias variando de expostas a abrigadas, observando sua resposta à Variação Relativa da Maré (RTR) e aos efeitos dessa variação sobre o ambiente intersticial. Os dados foram obtidos através de coletas realizadas durante os meses de novembro de 2019 e junho de 2021, em nove pontos distribuídos ao longo da linha de costa da cidade de Pontal do Paraná (Paraná), e divididos em três diferentes setores associados a posição da linha de costa em relação ao oceano e ao estuário. Foram coletadas amostras de meiofauna e para análise granulométrica no interior de um quadrat de 250 cm². Foram feitas, além disso, medidas da permeabilidade do substrato, tempo de espraiamento, período e altura de onda, e da amplitude da maré. Foram utilizados o GLM, PERMANOVA e nMDS para a análise estatística, considerando a abundância total e de táxons específicos, e a riqueza, como variáveis resposta, e as variáveis ambientais categóricas e numéricas, como preditoras. A abundância e riqueza apresentaram uma relação inversa entre si com respeito ao RTR. Maiores valores de RTR estiveram associados a maiores diversidades, porém menores abundâncias. A meiofauna apresentou variação temporal, estando presente em maiores abundâncias durante a estação chuvosa, e variação horizontal, sendo mais rica e menos abundante à medida que as praias se tornavam mais abrigadas e com menor influência das ondas. Os parâmetros granulométricos variaram sutilmente, mas também apresentaram importância relativa significativa nos modelos de GLM gerados para a distribuição da meiofauna e de táxons dominantes.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectMarespt_BR
dc.titleResposta da meiofauna à variação relativa da maré e aspectos da complexidade estrutural de ambientes intersticiais em praias arenosaspt_BR
dc.typeMonografia Graduação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record