Show simple item record

dc.contributor.advisorCipolla, Francisco Paulo, 1955-pt_BR
dc.contributor.authorTao, Matheus Itiro de Castro, 1999-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Graduação em Ciências Econômicaspt_BR
dc.date.accessioned2022-06-29T18:36:46Z
dc.date.available2022-06-29T18:36:46Z
dc.date.issued2021pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/76649
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Francisco Paulo Cipollapt_BR
dc.descriptionMonografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Curso de Ciências Econômicaspt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : Buscar-se-á com o presente trabalho, realizar uma contribuição crítica à teoria marxista da dependência com base nos elementos teóricos inaugurados por Ruy Mauro Marini, enlaçados em uma análise teórica logicamente estruturada no modo de pensar dialético, tendo como pano de fundo a compreensão de que o desenvolvimento das economias dependentes só pode ser efetivamente apreendido à luz do desenvolvimento das determinações do capital em geral. Entendemos que as análises de Marini constituem análises concretas de situações concretas, inexoravelmente delimitadas pela historicidade do objeto investigado (dependência). Tal caráter desautoriza a costumeira transposição mecânica dos conceitos, tão característica do movimento historicamente recente de "recuperação da TMD", o qual tornara comum a compreensão de características supostamente definidoras da dependência, que na verdade, concernem a períodos históricos específicos, tal como a hipótese de violação da lei do valor (intercâmbio de equivalentes) no mercado mundial. Compreendemos que o vir-a-ser da dependência está, na verdade, no movimento de realização mundial da lei do valor, isto é, no movimento de assunção do intercâmbio internacional à preços de produção mundiais como forma imperativa do intercâmbio de equivalentes. O caráter dual do par categorial "transferências de valor" e "superexploração da força de trabalho", próprio da abordagem da TMD, é também questionado. A superexploração é, em nosso modo de entender, uma condição do processo de acumulação de capital vinculada à certa incapacidade de produção do mais-valor relativo, que não pode ser, portanto, meramente pensada com base em causas compensatórias provenientes da concorrência capitalista, isto é, das transferências de valor.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectValor (Economia)pt_BR
dc.subjectTrabalhopt_BR
dc.titleElementos para uma contribuição critica a teoria marxista da dependênciapt_BR
dc.typeMonografia Graduação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record