Show simple item record

dc.contributor.advisorStoltz, Tania, 1963-pt_BR
dc.contributor.authorSiemsen, Feliciapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.date.accessioned2022-07-08T17:30:31Z
dc.date.available2022-07-08T17:30:31Z
dc.date.issued2022pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/76263
dc.descriptionOrientadora: Profa. Dra.Tania Stoltzpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Defesa : Curitiba, 04/03/2022pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: A presente dissertação teve por objetivo compreender a relação entre o professor e a criança bem pequena a partir da experiência estética. Como objetivos específicos, o estudo propôs: realizar revisão integrativa sobre experiência estética na educação de crianças bem pequenas; compreender o desenvolvimento da criança de 0 a 3 anos a partir da perspectiva de Rudolf Steiner e de Emmi Pikler; conhecer o lugar da experiência estética nas abordagens de Steiner e Pikler; identificar o que caracteriza uma experiência estética na percepção de professores de crianças bem pequenas; e conhecer as experiências que influenciam a atuação do adulto junto a crianças bem pequenas. A experiência estética envolve a capacidade humana de perceber-se como ser e estar no mundo, sentindo-se integrado à realidade na tentativa de superar a separação na relação entre sujeito e objeto. Os estudos sobre a temática demonstram que é necessário considerar as abordagens holísticas para tratar da experiência estética na formação de professores que atuam com a criança bem pequena. Os professores, ao acolherem com respeito o tempo de desenvolvimento da criança, passam a acolher a sua própria identidade. Para Steiner, a experiência estética na relação entre o professor e a criança é possível quando é permitida à natureza humana individual o desenvolvimento livre no educar. Para Pikler, a experiência estética é possibilitada na aproximação pacífica e respeitosa do professor nos cuidados cotidianos da criança. A pesquisa empírica qualitativa seguiu a metodologia fenomenológica. O contexto de estudo foram duas pré-escolas privadas e uma creche pública, envolvendo um total de dez participantes. Como instrumentos de coleta de dados foram utilizados: a observação de professoras(es) e de crianças bem pequenas, bem como o registro em diário de campo das observações; entrevista semiestruturada com professores; e fotografias realizadas por professores, expressando sua relação com a criança bem pequena a partir da experiência estética. A análise de dados seguiu a proposição de Moustakas (1994) para chegar à essência do fenômeno da experiência estética na relação entre o professor e a criança bem pequena. A análise das fotografias seguiu a perspectiva adotada por Bogdan e Biklen (1994). Os resultados demonstram que, ao criar ambientes humanos de acolhimento para a criança, são cultivadas as primeiras experiências estéticas que constroem relações sensíveis. Ao sensibilizar o tempo e o espaço das crianças, o professor desenvolve consciência do próprio ser para estar a partir da interioridade relacionando-se com as crianças na escuta, no olhar e nos movimentos livres e autônomos. Por fim, ressalta-se a pertinência e atualidade do referencial teóricoprático de Steiner e Pikler para o desenvolvimento de experiência estética na relação entre o professor e a criança bem pequena.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The objective of this dissertation was to understand the relationship between the teacher and the very young child based on the aesthetic experience. Its specific objectives were: to perform an integrative review on aesthetic experience in the education of very young children; to understand the development of the child from 0 to 3 years old from the perspective of Rudolf Steiner and Emmi Pikler; to know the place of aesthetic experience in Steiner's and Pikler's approaches; to identify what characterizes an aesthetic experience in the perception of teachers of very young children and to know the experiences that influence the way adults approach very young children. Aesthetic experience involves the human capacity to perceive oneself as being and being in the world, feeling integrated to reality in an attempt to overcome the separation in the relationship between subject and object. Studies on the subject show that it is necessary to consider holistic approaches to address aesthetic experience in the training of teachers who work with very young children. By respectfully welcoming the child's developmental time, teachers begin to embrace their own identity. For Steiner, aesthetic experience in the relationship between teacher and child is possible when individual human nature is allowed to develop freely in educating. For Pikler, aesthetic experience is made possible in the peaceful and respectful approach of the teacher in their daily care of the child. This empirical qualitative research used the phenomenological method. The study context was two private preschools and a public daycare center, involving a total of ten participants. Data collection tools used included: observation of teachers and very young children, as well as field diary records of observation; semi-structured interviews with teachers; and photographs taken by teachers, expressing their relationship with very young children based on aesthetic experience. Data analysis followed the approach proposed by Moustakas (1994) to reach the essence of the aesthetic experience phenomenon in the relationship between the teacher and the very young child. Analysis of the photographs followed the perspective adopted by Bogdan and Biklen (1994). The results show that by creating human environments that welcome the child, the first aesthetic experiences that build sensitive relationships are cultivated. By sensitizing children??s time and space, the teacher develops an awareness of his/her own being in order to relate to children from within, by listening, by looking and through free and autonomous movements. Finally, we emphasize the relevance and currentness of Steiner's and Pikler's theoretical and practical framework for the development of aesthetic experience in the relationship between the educator and the very young child.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectProfessorespt_BR
dc.subjectEducação infantilpt_BR
dc.subjectEducação de criançaspt_BR
dc.subjectPráticas pedagógicaspt_BR
dc.subjectEducação - Experiênciaspt_BR
dc.subjectEducaçãopt_BR
dc.titleA relação entre o professor e a criança bem pequena : uma experiência estéticapt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record