Show simple item record

dc.contributor.advisorBiondi, Danielapt_BR
dc.contributor.authorSeger, Celso Darcipt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-11T18:56:29Z
dc.date.available2013-06-11T18:56:29Z
dc.date.issued2013-06-11
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/7410
dc.description.abstractAs áreas naturais com características relevantes são importantes para a conservação ambiental e também, para a promoção do contato direto do ser humano com a natureza. Dentre as atividades que propiciam esse contato, o ecoturismo tem se destacado no cenário mundial, por ser considerado de baixo impacto, gerador de conhecimentos e de conscientização ambiental. Por essas características, é considerado como potencial para a sustentação econômica de áreas naturais protegidas. Para não haver uma descaracterização do ecoturismo, muitas vezes desenvolvido de forma desvirtuada de seu real conceito, é fundamental que um planejamento seja realizado para que interferências ambientais e culturais não ocorram de forma acentuada, como muitas vezes acontece com outros segmentos turísticos. A proposta do presente estudo foi a de planejar e implantar um circuito de ecoturismo na Reserva Volta Velha, município de Itapoá, Santa Catarina, utilizando-se dos recursos naturais da paisagem com subsídio. Uma base de dados resultante das atividades de campo e da consulta a trabalhos científicos realizados na área da reserva, serviu de diretriz para o planejamento. Os procedimentos metodológicos adotados constaram do levantamento dos recursos naturais e paisagísticos locais, escolha de uma área para a implantação do circuito, definição das atividades e de sítios para implantação de trilhas, avaliação de impactos negativos e adoção de medidas de mitigação, mapeamento das trilhas, definição da capacidade de visitação e operacionalização do circuito. Para a avaliação das atividades, foram aplicadas enquetes para adequações às mesmas. O circuito implantado é constituído de quatro trilhas, cada uma com a programação de atividades distintas. Seguindo uma seqüência estrutural e didática, compõe-se de uma trilha contemplativa terrestre para atividades de contemplação da paisagem e abordagem do contexto histórico-cultural da região; uma trilha de interpretação da natureza; uma trilha aquática para contemplação de paisagens e interpretação de ambientes aquáticos e uma trilha cultural para a realização de atividades de resgate a cultura indígena brasileira. As avaliações das atividades demonstraram que, tanto a seqüência, como os conteúdos trabalhados foram bem aceitos pelos visitantes, sejam esses ecoturistas natos ou não. A diversidade de atividades do circuito que promovem a aquisição de conhecimentos e a conscientização ambiental interligadas com o lazer, o entretenimento e a aventura, tem sido a peça chave para a boa aceitação do programa pelos visitantes. A avaliação dos impactos e adoção de medidas de minimização tem permitido a utilização dos recursos naturais e paisagísticos da reserva de forma sustentável, compatíveis com a prática do ecoturismo. O presente estudo pode servir de exemplo para a implantação de programas ecoturísticos em outras áreas protegidas, respeitando-se as particularidades específicas de cada uma.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectEcoturismo - Tapoa (SC)pt_BR
dc.subjectEngenharia Florestal - Tesespt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectReservas florestais - Tapoa (SC)pt_BR
dc.subjectReserva Volta Velha (SC)pt_BR
dc.titleUtilização dos recursos naturais da paisagem para o planejamento de um circuito de ecoturismo na reserva Volta Velha - Itapoá - Santa Catarinapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record