Show simple item record

dc.contributor.advisorAndretta, Marianne Ariely, 1987-pt_BR
dc.contributor.authorFornazari, Maria Gabriela, 1998-pt_BR
dc.contributor.otherLitchteneker, Karina, 1986-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná (Campus Toledo). Curso de Graduação em Medicinapt_BR
dc.date.accessioned2022-03-14T12:42:18Z
dc.date.available2022-03-14T12:42:18Z
dc.date.issued2022pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/73960
dc.descriptionOrientadora: Profa. Marianne Ariely Andretta Ramospt_BR
dc.descriptionCoorientadora: Profa. Karina Litchtenekerpt_BR
dc.descriptionMonografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná (Campus Toledo), Curso de Graduação em Medicina.pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Objetivos: Avaliar a relação do índice tornozelo-braquial (ITB) com a mortalidade em pacientes renais crônicos dialíticos e verificar a eficácia desse instrumento como preditor de morte nessa população. Método: O estudo é do tipo observacional, longitudinal e retrospectivo (estudo de Coorte histórica). Os 117 participantes do estudo são portadores de doença renal crônica e em tratamento com hemodiálise em um centro especializado na cidade de Toledo/PR, os dados de óbitos e suas causalidades foram coletados até setembro de 2021, o que totalizou um período de 24 meses de observação. Os dados referentes a exposição dos pacientes aos fatores de risco para morte (ITB, idade, causa base da doença renal, entre outros) foram coletados em setembro de 2019, em estudo anterior, em que os pacientes assinaram o TCLE. Os pacientes foram divididos em 3 grupos de acordo com a exposição (ITB baixo, normal ou alto) e a análise da relação com a mortalidade se deu pela curva de sobrevida de Kaplan-Meier e análise de regressão de COX. Resultados: 36 pacientes foram a óbito e as principais causas foram as cardiovasculares (55,6%). A curva de sobrevida de Kaplan-Meier demonstra uma redução de sobrevida nos grupos de ITB alto e baixo, sendo mais acentuada para o ITB baixo (<0,9). No modelo de COX, o risco relativo de morte para ITB baixo foi de 12,88 (p<0,001), e para o grupo de ITB alto foi de 1,82 (p<0,01). Conclusão: O ITB alterado (baixo ou alto), tem relação com redução de sobrevida em pacientes dialíticospt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectRins - Doençaspt_BR
dc.subjectHemodialise - Pacientespt_BR
dc.subjectMortalidadept_BR
dc.titleRelação do índice tornozelo-braquial com a mortalidade de pacientes renais crônicos dialíticospt_BR
dc.typeMonografia Graduação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record