Show simple item record

dc.contributor.advisorRamos, Simone Cristina, 1973-pt_BR
dc.contributor.authorPloszaj, Heloise Helena Bergerpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Gestão de Organizações, Liderança e Decisãopt_BR
dc.date.accessioned2022-02-15T19:08:27Z
dc.date.available2022-02-15T19:08:27Z
dc.date.issued2021pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/73378
dc.descriptionOrientadora: Prof.ª Drª. Simone Cristina Ramospt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Gestão de Organizações, Liderança e Decisão. Defesa : Curitiba, 13/08/2021pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 95-102pt_BR
dc.description.abstractResumo: Frente às mudanças ocorridas nas práticas para a organização do trabalho, as organizações têm buscado adaptação, a fim de conquistar maior dinamismo e eficácia em seus processos organizacionais. Os líderes sendo considerados como um dos principais impulsionadores desse processo evolutivo, têm papel importante na estimulação do comprometimento organizacional. Eles podem despertar este sentimento de compromisso, por meio de adequado estilo de liderança performado no contexto vivido. Deste modo, a presente pesquisa tem por objetivo, analisar e descrever as relações existentes entre o estilo de liderança em uma Instituição Pública de Saúde e o nível de comprometimento organizacional dos liderados. A partir do modelo de Bass e Avolio, que estabelece três estilos de liderança: transformacional, transacional e laissez-faire, e do modelo unidimensional KUT (Klein et al., Unidimensional, Target-free) referente ao comprometimento organizacional, foram identificados os três estilos de liderança no hospital público estudado e realizada uma análise da relação existente entre estes estilos e o nível de comprometimento das equipes. O modelo unidimensional se mostrou mais adequado para estudar o comprometimento em instituição pública de saúde, pois trata o constructo como vínculo psicológico, entendendo as questões instrumentais e normativas contidas no modelo tridimensional, como meros antecedentes e consequentes do compromisso despertado. Foi realizada uma survey de natureza quantitativa, por meio da aplicação de questionário online a uma amostra de 355 liderados, que responderam perguntas relacionadas aos estilos de liderança e ao comprometimento organizacional. A partir da análise dos dados, foi verificado que os estilos de liderança transformacional e transacional conquistam significativamente maior comprometimento do que o estilo laissez-faire. Outro resultado que merece destaque diz respeito à constatação de que na relação entre os estilos de liderança e o comprometimento, o vínculo empregatício não causou interferência no nível de comprometimento. A área de atuação do respondente ou da chefia imediata também não influenciou o resultado encontrado. Quando analisado somente o comprometimento, constatou-se que para a área médica, o vínculo interferiu no nível de comprometimento, sendo esta área de atuação que apresenta maior número de líderes transformacionais. Para os possuidores de cargo de liderança, o nível de comprometimento foi em grau máximo, independente de estilo de liderança, vínculo ou área de atuação. Assim, acredita-se que os objetivos propostos neste trabalho foram cumpridos e que foi possível contribuir para uma melhor compreensão dos estilos de liderança, as características do comprometimento organizacional e suas relações, no Complexo Hospital de Clínicas da UFPR. Além disso, os resultados geram subsídios para o delineamento de políticas de gestão de pessoas e de desenvolvimento e formação de lideranças.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Faced with changes in work organization practices, organizations have sought to adapt to achieve greater dynamism and efficiency in their organizational processes. Leaders are considered as one of the main drivers of this evolutionary process, and they play an important role in stimulating organizational commitment. They can awaken this feeling of commitment through an appropriate leadership style performed in the context experienced. In this way, this research aims to analyze and describe the relationship between the leadership style adopted by the manager of a public health institution and the level of organizational commitment of the subordinates. Based on Bass and Avolio's model, which establishes three leadership styles: transformational, transactional, and laissez-faire, and the unidimensional KUT (Klein et al., Unidimensional, Target-free) model of organizational commitment, we identified the three leadership styles in a public hospital and analyzed the relationship between these styles and the level of commitment of the teams. The one-dimensional model proved to be more appropriate for studying commitment in public health institutions, since it treats the construct as a psychological bond, understanding the instrumental and normative issues advocated by the former three-dimensional model as mere antecedents and consequences of the commitment aroused. A quantitative survey was conducted by applying an online questionnaire to a sample of 355 employees, who answered questions related to leadership styles and organizational commitment. From the data analysis, it was found that the transformational and transactional leadership styles conquest significantly higher commitment than the laissez-faire style. Another result that should be highlighted is the fact that in the relationship between leadership styles and commitment, the employment relationship did not interfere with the level of commitment. The respondent's area of work or the immediate supervisor did not influence the results either. When only commitment was analyzed, it was found that for the medical area, the employment relationship interfered with the level of commitment, since this area has a higher number of transformational leaders. For those who hold leadership positions, the level of commitment was at the highest level, regardless of leadership style, employment relationship, or area of work. Thus, we believe that the objectives proposed in this study were met and that it was possible to contribute to a better understanding of leadership styles, organizational commitment characteristics, and their relationships in the Clinics Hospital Complex of UFPR. Furthermore, the results generate subsidies for the delineation of people management policies and leadership development and training.pt_BR
dc.format.extent1 arquivo (107 p.) : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectLiderançapt_BR
dc.subjectComprometimento organizacionalpt_BR
dc.subjectAdministração públicapt_BR
dc.subjectSaúde públicapt_BR
dc.subjectAdministração de Empresaspt_BR
dc.titleA relação entre o estilo de liderança e o comprometimento organizacional em instituição pública de saúdept_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record