Show simple item record

dc.contributor.authorOliveira, Paola Dantas Pinheiro de, 1993-pt_BR
dc.contributor.otherRabito, Estela Iracipt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Alimentação e Nutriçãopt_BR
dc.date.accessioned2021-10-20T17:59:23Z
dc.date.available2021-10-20T17:59:23Z
dc.date.issued2021pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/72216
dc.descriptionOrientadora: Prof. Dra. Estela Iraci Rabitopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Alimentação e Nutrição. Defesa : Curitiba, 06/05/2021pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 72-86pt_BR
dc.description.abstractResumo: O Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) é um conjunto de transtornos do neurodesenvolvimento caracterizados principalmente pela dificuldade na comunicação e na interação social. Além da utilização de medicamentos, são comuns os tratamentos alternativos e uso de suplementos. É proposto que a utilização de carnosina pode auxiliar na redução dos sintomas ligados à comunicação, comportamento e relacionamentos sociais. O presente trabalho se trata de uma Revisão Sistemática (RS) que teve como objetivo verificar as evidências científicas quanto à utilização de carnosina para pacientes com TEA. Este estudo foi registrado no PROSPERO sob o número CRD42020168567. Todas as etapas foram realizadas por dois pesquisadores independentes. Para identificação dos estudos foi realizada busca em bases de dados científicas (LILACS, PubMed, Embase, CINAHL, Cochrane Reviews, JBI, Scielo, Scopus e Web of Science) e na literatura cinzenta (OpenGrey e WorldCat). A primeira busca foi realizada no mês de abril de 2020 e a segunda busca no mês de março de 2021. Foram considerados elegíveis os estudos classificados como randomizados ou quase randomizados que utilizaram a carnosina como intervenção para os pacientes com TEA. Os desfechos primários avaliados foram aqueles relacionados à comunicação e interação social, comportamento e efeitos colaterais, e, os desfechos secundários foram relacionados ao sono e antropometria. Os dados dos artigos incluídos foram coletados por meio de formulário elaborado no software Excel 2016 contendo itens relacionados às características dos participantes e do estudo, bem como sobre a intervenção: dose, frequência e via de administração da carnosina. Foram extraídos também os dados relacionados aos desfechos avaliados e seus respectivos métodos relacionados aos resultados e metodologia dos estudos. A avaliação da qualidade dos estudos foi realizada no GRADEpro, incluindo a análise do risco de viés. Foram encontrados 5 ensaios clínicos com 209 pacientes no total. Todos os estudos realizaram intervenção com carnosina via oral e a dose variou de 500 a 800mg diários, e em dois estudos foi utilizada a dose em mg/kg. Quanto aos resultados, não foram observadas diferenças significativas que sustentem o uso da carnosina para pacientes com TEA para melhora dos desfechos propostos. Todos os estudos utilizaram métodos diferentes de avaliação dos desfechos, impossibilitando a realização de metanálise. Nenhum dos artigos incluídos nesta revisão ficou livre do risco de viés. Os resultados desta RS concluem que há baixa qualidade de evidência para recomendação do uso da carnosina para pacientes com TEA.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Autism Spectrum Disorder (ASD) is a set of neurodevelopmental disorders characterized mainly by difficulty in communication and social interaction. In addition to the use of medications, alternative treatments and use of supplements are common. It is proposed that the use of carnosine can help to reduce symptoms related to communication, behavior and social trends. The present work is a Systematic Review (RS) that aimed to verify the scientific evidence regarding the use of carnosine for patients with ASD. This study was registered at PROSPERO under number CRD42020168567. All steps were carried out by two independent researchers. To identify the studies carried out in search of scientific databases (LILACS, PubMed, Embase, CINAHL, Cochrane Reviews, JBI, Scielo, Scopus and Web of Science) and in the gray literature (OpenGrey and WorldCat). The first search was carried out in April 2020 and the second search in March 2021. Studies classified as randomized or quasi-randomized that used carnosine as an intervention for patients with ASD were considered. The primary outcomes found were related to communication and social interaction, behavior and associated effects, and the secondary outcomes were related to sleep and anthropometry. The data from the included articles were collected using a form prepared in the Excel 2016 software containing items related to the characteristics of the participants and the study, as well as the intervention: dose, frequency and route of administration of carnosine. Data related to the outcomes obtained and their respective methods related to the results and methodology of the studies were also extracted. The evaluation of the quality of the studies was carried out at GRADEpro, including an analysis of the risk of bias. Five clinical trials were found with 209 patients in total. All studies performed oral carnosine intervention and a dose varied from 500 to 800mg daily, and in two studies the dose in mg / kg was used. As for the results, the differences that support the use of carnosine for patients with ASD to improve the proposed outcomes were not observed. All studies used different methods for assessing outcomes, making it impossible to perform a meta-analysis. None of the articles included in this review was free from the risk of bias. The results of this SR conclude that there is low quality of evidence for recommending the use of carnosine for patients with ASD.pt_BR
dc.format.extent1 arquivo (103 p.) : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectAutismopt_BR
dc.subjectComportamentopt_BR
dc.subjectNutriçãopt_BR
dc.titleEfetividade e segurança da suplementação de carnosina nos distúrbios comportamentais em pacientes com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) : uma revisão sistemáticapt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record