Show simple item record

dc.contributor.advisorReis, Germano Glufke, 1965-pt_BR
dc.contributor.authorCoso, Mario Benato Sanches, 1988-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Administraçãopt_BR
dc.date.accessioned2021-10-22T17:17:00Z
dc.date.available2021-10-22T17:17:00Z
dc.date.issued2021pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/72149
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Germano Glufke Reispt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Administração. Defesa : Curitiba, 21/12/2020pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 127-136pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Estratégia e Análise Organizacionalpt_BR
dc.description.abstractResumo: O presente trabalho objetiva compreender como as certificações, consideradas como ferramentas de governança, se relacionam com o upgrading de empresas produtoras de madeira, da Cadeia Global de Valor (CGV) de papel e celulose. Para isso, fez-se uso de um estudo de caso baseado em entrevistas com empresários/produtores florestais e análise de dados secundários de. Observou-se que produtores assumem a certificação com a expectativa de ganhos financeiros e estabilidade de demanda, ainda, pôde-se perceber que as ações de certificação impõem, principalmente, que os produtores obedeçam às leis locais, ambientais e trabalhistas, e que a auditoria é a principal, porém falha, ferramenta de governança para o controle desses produtores. Em geral, por meio da certificação o produtor permanece governado às práticas esperadas pela CGV, assumindo os custos e o trabalho de tornar a cadeia um ambiente certificado. Com isso, pode-se dizer que a certificação proporciona o upgrading, quando trata de manter os produtores alinhados às práticas legalizadas, principalmente decorrentes de processos bemorganizados e eficientes, sem que represente avanços expressivos aos produtores, como ganhos financeiros, escaláveis em produção e inovação na forma como fazem o seu trabalho. Melhorias foram notadas em questões sociais e ambientais, principalmente em questões processuais, onde o upgrading chega a acontecer, principalmente para aqueles produtores de práticas mais informais, onde a criação de processos e adequação às leis, representa avanços, porém pouco para os produtores que já apresentavam consciência ambiental ou formalização de seu negócio. Em outras palavras, o upgrading decorrente da certificação na cadeia de papel e celulose não melhora expressivamente a condição financeira e pode se limitar a avanços básicos, senão elementares, para um negócio legalizado. Esse trabalho destaca-se pelo recorte pouco explorado no contexto de cadeias globais de valor do setor de papel e celulose brasileiro, desse modo, proporciona maior entendimento do papel de organizações em uma cadeia longa e complexa.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The present work aims to understand how certifications, considered to be governance tools, are related to the upgrading of wood producing companies from the Global Value Chain (GVC) of pulp and paper. To this end, a case study design based on interviews with forestry entrepreneurs/producers and analysis of secondary data was applied. It was observed that producers adopt the certification expecting financial gains and demand stability; it was also possible to perceive that the certification actions mainly impose that the producers comply with the local, environmental and labor laws, and that the audit it is the main, yet flawed, governance tool for controlling these producers. In sum, through certification, the producer remains governed by the expected practices by GVC, assuming the costs and work of making the chain a certified environment. Thus, it can be said that certification provides upgrading, in keeping producers aligned with legalized practices, mainly resulting from well-organized and efficient processes, not reverted in significant advances to producers, such as financial gains, scale-ups in production and innovation in the way they do their work. Improvements were observed in social and environmental issues, mainly in procedural issues, where upgrading takes place, especially for those producers that adopt more informal practices, where the creation of processes and compliance with laws, represent progress. However, it is not a significant progress for producers who have already had environmental awareness or formalized their business. In other words, the upgrading resulting from certification in the pulp and paper chain does not significantly improve the financial condition and can be limited to basic, elementary, advances for legalized businesses. This study emphasizes the underexplored context in the context of global value chains, specifically the Brazilian pulp and paper sector, thus providing further understanding of the role of organizations in a long and complex chain.pt_BR
dc.format.extent1 arquivo (140 p.) : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectPapel - Indústriapt_BR
dc.subjectCelulose - Indústriapt_BR
dc.subjectGovernançapt_BR
dc.subjectAdministraçãopt_BR
dc.subjectProdutos florestais - Certificados e licençaspt_BR
dc.titleCertificação, governança e upgrading em cadeias globais de valor : o caso do setor de papel e celulosept_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record