Show simple item record

dc.contributor.advisorCavalieri, Karina Maria Vieirapt_BR
dc.contributor.authorCalábria, Zieglenristen Karswegaard Pereira, 1988-pt_BR
dc.contributor.otherGuedes Filho, Osvaldo, 1983-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solopt_BR
dc.date.accessioned2022-08-04T19:19:53Z
dc.date.available2022-08-04T19:19:53Z
dc.date.issued2021pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/72120
dc.descriptionOrientadora: Profa. Dra. Karina Maria Vieira Cavalieri Polizelipt_BR
dc.descriptionCoorientador: Prof. Dr. Osvaldo Guedes Filhopt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo. Defesa : Curitiba, 24/02/2021pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Os sistemas integrados de produção agropecuária (SIPAs) incluem uma série de práticas que intensificam a produção e proporcionam diversos benefícios ao meio ambiente. Diante disso, o objetivo geral foi analisar os efeitos dos sistemas de produção agropecuária (Lavoura, Pecuária, Floresta, Pecuária-Floresta e Lavoura- Pecuária-Floresta) na qualidade física do solo. O estudo foi realizado na área experimental do Núcleo de Inovação Tecnológica em Agropecuária - NITA, localizada na Estação Experimental do Canguiri, pertencente à Universidade Federal do Paraná, no município de Pinhais-PR. Foram coletadas amostras de solo em três camadas (0- 0,05, 0,05-0,10 e 0,10-0,20 m) de cinco sistemas (Lavoura - L, Pecuária - P, Eucalipto - E, Pecuária-Floresta - PF e Lavoura-Pecuária-Floresta - LPF) no delineamento em blocos ao acaso. A amostragem foi realizada em dois transectos de 25 m cada, coletando-se cinco amostras por transecto, totalizando 10 amostras por camada. Para a qualidade física foram determinados os seguintes parâmetros: carbono orgânico total (COT), carbono orgânico particulado (COP), carbono orgânico associado aos minerais (COam), avaliação visual da estrutura do solo (VESS), resistência tênsil dos agregados (RT), friabilidade do solo (F), diâmetro médio ponderado (DMP), diâmetro médio geométrico (DMG) e o índice de estabilidade de agregados (IEA). Já para a avaliação da qualidade física do solo foram determinados: condutividade hidráulica saturada (Ks), resistência do solo à penetração (RP), microporosidade (Mic), macroporosidade (Mac), densidade do solo (?s), capacidade de armazenamento de água no solo (CAAS), espaço poroso preenchido com água (EPPA), capacidade de aeração do solo (CAS), difusividade relativa do gás (Ds/D0) e índice de estabilidade estrutural (IEE). Todos os teores de COT foram classificados como muito alto (>20,0 g dm-3) e por esta razão, poucas diferenças foram encontradas entre os tratamentos, pois os sistemas avaliados possuem alta adição de resíduos vegetais no solo. Para o VESS, a L apresentou a menor nota (1,43), enquanto as maiores notas foram nos sistemas E, LPF e PF (2,49, 2,30 e 2,39), respectivamente. Entretanto, todos os valores estão abaixo da nota considerada prejudicial ao desenvolvimento radicular das plantas (notas > 3). O IEA não apresentou variação entre os sistemas e as camadas avaliadas, demonstrando menor sensibilidade às alterações proporcionadas pelos sistemas. A qualidade física do solo foi determinada pelo índice de qualidade física do solo (IQFS) para a camada de 0-0,20 m. Houve diferença significativa entre as notas médias de IQFS para os sistemas avaliados, sendo que o sistema simples Eucalipto, juntamente com a Lavoura, apresentaram a maiores notas de IQFS (0,87 e 0,81), respectivamente. Conclui-se que os sistemas de produção agropecuária, livres de pesticidas, são alternativas para a promoção da qualidade física do solo, porém são recomendadas para pequenos produtores rurais, devido as dificuldades de aplicabilidade em grandes áreas. Todos os sistemas avaliados propiciaram mudanças positivas nas propriedades, sendo que os sistemas simples E e L apresentaram as melhores condições física do solo. Palavras-chave: Sustentabilidade do solo; Degradação do solo; Compactação; Cultivo simples; Sistemas Integrados de Produção Agropecuária.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Integrated Crop-Livestock Systems (ICLS) include a series of practices that intensify production and provide several benefits to the environment. Therefore, the general objective was to analyze the effects of the agricultural production systems (Crop, Livestock, Eucalyptus, Livestock-Forest and Crop-Livestock-Forest) on the soil physical quality. The study was carried out at the experimental area of the Center for Technological Innovation in Agriculture - CTIA, located at the Experimental Station of Canguiri, at Federal University of Paraná, in Pinhais-PR city. Soil samples were collected in three layers (0-0.05, 0.05-0.10 and 0.10-0.20 m) from five systems (Crop - C, Livestock - L, Eucaliptus - E, Livestock- Forest - LF and Integrated Crop-Livestock- Forest - ICLF) in a randomized block design. Sampling was carried out in two transects of 25 m each, with five per transect, totaling 10 per layer. For physical quality, the following parameters were determined: total organic carbon (TOC), particulate organic carbon (COP), mineral-associated organic matter (MAOM), visual evaluation of soil structure (VESS), tensile strength of aggregates (TS), soil friability (F), weighted average diameter (WAD), geometric mean diameter (GMD) and the aggregate stability index (ASI). To assess the physical quality of the soil, saturated hydraulic conductivity (Ks), soil resistance to penetration (RP), microporosity (Mic), macroporosity (Mac), bulk density (?s), soil water storage capacity (SWSC), water-filled pore space (WFPS), soil aeration capacity (SAC), relative gas diffusivity (Ds/D0) and structural stability index (SSI). All TOC contents were classified as very high (> 20.0 g dm-3) and for this reason, differences were found between treatments, as the incorporated systems have a high addition of plant residues in the soil. For VESS, C has the lowest score (1.43), while the highest scores were in the E, ICLF and LF systems (2.49, 2.30 and 2.39), respectively. However, all values are below the grade considered harmful to the root development of the plants (grades> 3). The ASI does not vary between systems and as assessed layers, showing less sensitivity to the changes provided by the systems. The physical soil quality was provided by the soil physical quality index (SPQI) for a 0- 0.20 m layer. There was a significant difference between the average SPQI scores for the systems evaluated, with E and C having the highest SPQI score (0.87 and 0,81), respectively. It is concluded that the agricultural production systems, pesticides-free, are alternatives for the promotion of physical quality of the soil, but they are recommended for small rural producers, due to the difficulties of applicability in large areas. All systems evaluated provided positive changes in properties, and the simple systems E and L presented the best physical soil conditions. Keywords: Soil sustainability; Soil degradation; Compaction; Simple cultivation; Integrated Crop-Livestock Systems.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectSolos - Degradaçãopt_BR
dc.subjectSustentabilidadept_BR
dc.subjectAgropecuáriapt_BR
dc.subjectCiência do Solopt_BR
dc.titleQualidade física e matéria orgânica do solo em sistemas de produção agropecuária sob semeadura direta e livres de pesticidaspt_BR
dc.typeTese Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record