Show simple item record

dc.contributor.authorMendes, Gisele Joslin de Almeida Ferreirapt_BR
dc.contributor.otherMiguel, Marilis Dallarmi, 1966-pt_BR
dc.contributor.otherMiguel, Obdúlio Gomes, 1952-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticaspt_BR
dc.date.accessioned2021-05-21T17:19:29Z
dc.date.available2021-05-21T17:19:29Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/70903
dc.descriptionOrientador : Profª Drª Marilis D. Miguelpt_BR
dc.descriptionCoorientador : Prof. Dr. Obdulio G. Miguelpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas. Defesa : Curitiba, 26/02/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referências : p. 118-127pt_BR
dc.description.abstractResumo: Clethra scabra Pers. é uma espécie de uma pequena árvore florescente pertencente à família Clethraceae. É nativa do Estado do Paraná e é encontrada no Brasil, desde a Bahia até os estados das regiões Sudeste e Sul, estando presente tanto na Caatinga como na Floresta Atlântica. É conhecida popularmente como carne-de-vaca, caujuja, guaperê, pau-de-cinzas, peroba-brava, peroba-café e vassourão. O presente estudo tem como objetivo gerar informações que contribuam para o conhecimento e controle de qualidade da espécie. Os aspectos abordados incluem o estudo morfoanatômico, a determinação de parâmetros de pureza, a investigação da composição fitoquímica, a avaliação do potencial tóxico, hemolítico, alelopático e antimicrobiano e o estudo da atividade antioxidante. Parte do material botânico coletado foi utilizado para a confecção de exsicata e para o estudo morfoanatômico e parte foi submetida à partição líquido-líquido com solventes de polaridade crescente obtendo-se as frações n-hexano, clorofórmio, acetato de etila e hidroalcoólica. Resultados indicaram através de análise de CLAE e RMN a presença dos flavonóis Quercetina e Rutina na fração acetato de etila de folhas de Clethra scabra. Nenhuma das frações e extratos brutos apresentaram toxicidade frente ao microcrustáceo Artemia salina. Na atividade hemolítica, extratos e frações não apresentaram efeito citotóxico em glóbulos vermelhos. Na atividade alelopática foi verificada determinada capacidade bioestimulante para Clethra scabra, devido ao estímulo do índice de velocidade de germinação (IVG) de Lactuca sativa diante do extrato bruto do caule (EBC), fração hexano do caule (FHC) e fração hidroalcoólica remanescente do caule (FRC), bem como estímulo do crescimento do hipocótilo para as amostras extrato bruto da folha (EBF), fração acetato de etila da folha (FAF) e fração hidroalcoólica remanescene da folha (FRF) na concentração de 500 yg/mL, e estímulo do crescimento do hipocótilo e radícula de Lactuca sativa para todas as concentrações do EBC. Apresentou atividade antimicrobiana moderada contra C. albicans. Com relação ao teor de fenólicos totais as amostras da FAF apresentaram teores elevados. Com relação a atividade antioxidante no ensaio do fosfomolibdênio e DPPH, a FAF apresentou melhor resultado. A análise físico-química definiu parâmetros iniciais para controle de qualidade da planta; a análise morfoanatômica possibilitou a identificação da espécie, bem como destacou a presença dos compostos fenólicos; os resultados obtidos fazem da espécie Clethra scabra um excelente alvo de estudos in vivo para aprofundar e comprovar suas atividades biológicas. Palavras-chave: Clethra scabra, Clethraceae, fitoquímica, alelopatia, toxicidade.pt_BR
dc.description.abstractAbstract : Clethra scabra Pers. is a genus of flowering small trees from the Clethraceae family. It is native to the state of Paraná and can be found from the state of Bahia down to the southeastern and southern Brazilian states, both in the shrubland (caatinga) and in the Atlantic forest. It is popularly known as carne-de-vaca, caujuja, guaperê, pau-de-cinzas, peroba-brava, peroba-café and vassourão. The present study aims to generate information which can contribute to the knowledge and quality control of the species. The covered aspects include morphological and anatomical analysis, purity parameter assessment, investigation of phytochemical composition, evaluation of toxic, hemolytic, allelopathic and antimicrobial potential and antioxidant activity study. Part of the collected botanical material was used to prepare exsiccatae and for morphological and anatomical analysis; and part underwent liquid-liquid extraction using solvents with increasing polarity to obtain n-hexane, chloroform, ethyl acetate and hydroalcohol fractions. Results obtained by UPLC-MS and NMR show the presence of quercetin and rutin flavonols in the ethyl acetate fraction of Clethra scabra leaves. No fraction or crude extract presented toxicity to the microcrustacean Artemia salina. In hemolytic activity, extracts and fractions did not present cytotoxic effect on red blood cells. In allelopathic activity some biostimulating capacity was verified for Clethra scabra, due to the germination speed index (IVG) stimulation of Lactuca sativa in the presence of crude extract of stems (EBC), hexane fraction of stems (FHC) and remaining hydro-alcoholic fraction of stems (FRC), as well as hypocotyl growth stimulation in the presence of samples of crude extract of leaves (EBF), ethyl acetate fraction of leaves (FAF) and remaining hydro-alcoholic fraction of leaves (FRF) at 500 yg/mL concentration, and hypocotyl and rootlet growth stimulation of Lactuca sativa at all concentrations of crude extract of stems (EBC). Moderate antimicrobial activity was observed against C. albicans. Samples of ethyl acetate fraction of leaves (FAF) presented high total phenolic contents. Antioxidant activity using phosphomolybdenum and DPPH assays presented best results for the ethyl acetate fraction of leaves (FAF). The physical-chemical analysis defined initial parameters for plant quality control; the morphological analysis allowed the identification of the species, as well as highlighting the presence of phenolic compounds; the results obtained make the species Clethra scabra an excellent target for in vivo studies to deepen and prove its biological activities. Key words: Clethra scabra, Clethraceae, phytochemics, allelopathy, toxicity.pt_BR
dc.format.extent128 p. : il. (algumas color.), tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectCletraceaspt_BR
dc.subjectAlelopatiapt_BR
dc.subjectToxicidadept_BR
dc.subjectFitoquímicapt_BR
dc.titleEstudo morfoanatômico, fitoquímico, de atividades biológicas e propriedades antioxidantes de folha e caule de Clethra scabra Pers., Clethraceaept_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record