Show simple item record

dc.contributor.authorFontana, Pâmela Diaspt_BR
dc.contributor.otherMessias, Iara José Taborda de, 1958-pt_BR
dc.contributor.otherBovo, Fernandapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticaspt_BR
dc.date.accessioned2021-02-22T22:57:24Z
dc.date.available2021-02-22T22:57:24Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/69446
dc.descriptionOrientadora : Profª. Drª. Iara José de Messias-Reasonpt_BR
dc.descriptionCoorientadora : Profª. Drª. Fernanda Bovopt_BR
dc.descriptionAutor não autorizou a divulgação de impresso e digitalpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas. Defesa: Curitiba, 29/02/2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. [75-88]pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: análises clinicaspt_BR
dc.description.abstractResumo: O sistema complemento (SC) participa do processo de defesa do organismo desempenhando importante função na imunidade humoral e inata. O SC pode ser ativado por três vias: a via clássica (VC), a via alternativa (VA) e a via das lectinas (VL). Estas vias são ativadas por diferentes mecanismos que culminam numa cascata proteolítica, a qual promove a eliminação de microrganismos e desencadeia o processo inflamatório. Sua ativação exacerbada está relacionada com diversas doenças autoimunes e inflamatórias. Os extratos de C. xanthocarpa, M. paradisiaca L. e os triterpenóides Eufol/Lanosterol apresentam atividade anti-inflamatória comprovada na literatura científica, entretanto pouco se conhece a respeito do mecanismo de ação responsável por esse efeito. Neste trabalho investigou-se se extratos obtidos em diferentes condições de temperatura e pressão de C. xanthocarpa e M. paradisica L., assim como do Eufol/Lanosterol tem efeito modulador sobre a VC e VA do SC, como possiveis mecanismos de ação anti-inflamatória. A avaliação foi feita através de ensaios hemolíticos utilizando como fonte de complemento o soro humano. Os resultados obtidos mostraram que o extrato de C. xanthocarpa obtido a 150bar e 80ºC apresenta forte atividade inibitória do SC, tanto pela VC quanto pela VA. O extrato de M. paradisiaca L. obtido a 30bar e 35ºC inibiu a atividade da VA. Já o Eufol/Lanosterol demonstrou inibição de ambas as vias. Observou-se que as condições físicas de extração podem estar relacionadas com melhor atividade dos extratos visto que o extrato de C xanthocarpa obtido à 80ºC e 150bar apresentou atividade inibitória significativamente aumentada em ambas as vias VA e VC, em relação aos extratos da mesma espécie obtidos à 250bar e 80ºC e 250bar e 40ºC. Deste modo, podemos concluir que C. xanthocarpa, M. paradisiaca L. e o Eufol/Lanosterol, tem potencial para utilização no tratamento de doenças que tenham seu curso relacionado com a ativação do SC.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The complement system (CS) participates in the defense process of the human body and is connected to natural and acquired immunity. This system can be activated by three biochemical pathways: the classical pathway (CP), the alternative pathway (AP) and the lectins pathway. These pathways are activated by different mechanisms that culminate in a proteolytic cascade responsible for the elimination of micro-organisms and triggers of the inflammatory process. The exacerbated activation is commonly linked with several autoimmune and inflammatory diseases. Although the anti-inflammatory activity of the C. xanthocarpa fruit extract, the M. paradiasiaca inflorescence extract and the triterpenes Eufol/Lanosterol are described in scientific literature, the mechanisms of action are not explained. In the present work we investigate the inhibition of the CP and AP as the possible mechanisms of anti-inflammatory action for both the extracts and the triterpenes, by means of hemolytic assays using human serum as the source of complement. We verified that the C. xanthocarpa extracts present strong inhibitory activity of the complement-mediated hemolysis, through both CP and AP trials when obtained at 15mPa and 353,15ºK. The M. paradisiaca L. extracts didn't present significant inhibition of the complement-mediated hemolysis in the CP trials, they did however present a considerable inhibitory activity when AP was evaluated using the extract obtained at 3mPa and 308,15ºK. Eufol/Lanosterol demonstrated to inhibit both pathways, CP and AP. We also verified that the extraction conditions can be connected to the extracts' performance. The extract of C. xanthocarpa obtained at 353,15ºK/15mPa presented significantly increased inhibitory activity, both through CP and AP when compared to the extracts obtained at 353,15ºK /25mPa and 313,15ºK/25mPa. We can therefore conclude C. xanthocarpa, M. paradisiaca and Eufol/Lanosterol all have potential for use in the treatment of diseases related to the CS activation.pt_BR
dc.format.extent88 f. : il. algumas color., grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectFarmáciapt_BR
dc.subjectPlantas medicinaispt_BR
dc.subjectFitoterapiapt_BR
dc.subjectLanosterolpt_BR
dc.titleAvaliação da imunomodulação do sistema complemento por extratos de Musa paradisiaca L., Campomanesia xanthocarpa (Mart) Berg e pelos triterpenóides Eufol/Lanosterolpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record