Show simple item record

dc.contributor.authorSousa, Aline de Oliveira, 1990-pt_BR
dc.contributor.otherValentim, Natasha Malveira Costapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Exatas. Programa de Pós-Graduação em Informáticapt_BR
dc.date.accessioned2021-06-21T19:31:02Z
dc.date.available2021-06-21T19:31:02Z
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/69236
dc.descriptionOrientador(a): Prof(a). Dr(a). Natasha Malveira Costa Valentimpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Exatas, Programa de Pós-Graduação em Informática. Defesa : Curitiba, 31/08/2020pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 115-120pt_BR
dc.description.abstractResumo: Durante a construção de um software em um projeto ágil, questionar-se sobre "Como?" "Por que?" "Por quem?" "Onde?" "Quando?" e "Por quanto tempo o programa será utilizado?", pode fazer com que o incremento final de software tenha mais sucesso em relação à quando não são feitas estas perguntas. Em contrapartida, quando estes questionamentos são feitos tardiamente, podem resultar em retrabalho e aumento de custo. Uma forma de sanar estas indagações seria considerar a Usabilidade e a Experiência do Usuário (User eXperience - UX) no projeto ágil de software, possibilitando assim atingir maior qualidade no software. No entanto, questiona-se como integrar os conceitos de Usabilidade e UX às metodologias ágeis, primando por características como baixo custo, agilidade, reduzindo retrabalho? As tecnologias encontradas na literatura, muitas vezes apresentam uma aplicação mais complexa (frameworks, ciclos de vida, modelos e outros), o que pode exigir um maior custo, ou ainda a necessidade de especialistas. Neste contexto, esta dissertação apresenta uma técnica que apoia o projeto da Usabilidade e UX durante a construção de protótipos do sistema em um contexto ágil. A técnica se chama "User Experience and Usability Guidelines for Agile Project" - UXUG-AP e tem como objetivo ser utilizada dentro de uma metodologiade desenvolvimento ágil, auxiliando na construção de protótipos considerando a Usabilidade e a UX, evitando possíveis problemas e falhas no produto final de software, além de diminuir os custos com o retrabalho. Para a definição da técnica proposta foi realizado um Mapeamento Sistemático da Literatura (MSL) sobre tecnologias que projetam a Usabilidade e a UX em metodologias de desenvolvimento ágil. Como resultado observou-se que poucas técnicas visam o projeto tanto da Usabilidade quanto da UX. Além disso, dentre estas tecnologias, muitas são complexas para aplicação, por exemplo, são direcionadas a metodologias ágeis específicas como o Extreme Programming (XP) ou Lean. Também se notou que a tecnologia mais utilizada é a prototipação. Com isso, decidiu-se utilizar a prototipação como meio para projetar a Usabilidade e a UX em conjunto, visando diminuir o retrabalho e consequentemente o custo, bem como manter a agilidade e facilidade já existentes, visto que a prototipação já é de uso comum dentro das equipes ágeis. No entanto, utilizando a UXUG-AP, as equipes ágeis poderiam prototipar as funcionalidades já pensando em características de Usabilidade e UX. Posteriormente, foi aplicado um Estudo de Viabilidade com alunos da graduação, a fim de avaliar a viabilidade da técnica. Após o Estudo de Viabilidade, identificou-se a necessidade de uma explicação mais detalhada sobre como utilizar a técnica, o que possibilitou o desenvolvimento da primeira evolução da UXUG-AP baseada nos resultados obtidos através do estudo. Além disso, realizouse um Estudo de Observação com profissionais com experiência em projetos ágeis. Este estudo não apresentou resultados suficiente para elaboração de uma segunda evolução. Então, decidiu-se por realizar uma entrevista semiestruturada com um grupo de profissionais com experiência em design de projetos ágeis. Finalmente, ao final deste, identificou-se a possibilidade de apresentar a técnica em um formato mais visual, que facilitasse seu acesso, bem como sua utilização por times ágeis, gerando assim a segunda evolução da técnica. Palavras-chave: Projeto Ágil 1. Usabilidade 2. Experiência do Usuário 3. Prototipaçãopt_BR
dc.description.abstractAbstract: During the software construction in an agile project, asking yourself about "How?" "Why?" "Who?" "Where?" "When?" and "How much time the program will be used?", can improve the success of the software final increment in comparison with when we do not ask these questions. On the other hand, when these questions are made lately, can result in rework and cost increase. A way to solve these issues could be considering the Usability and User Experiência (UX) in software agile project, enabling the achievement of the high quality in the software. However, we ask ourselves about How to integrate the Usability and UX concepts to the agile methodologies, keeping characteristics as low cost and agility, reducing the rework? The technologies found in the literature some times show a complex application (frameworks, lifecycle, models and others) what can increase the cost, or demand experts. In this context, this dissertation presents a technique that supports the Usability and UX design of the software during the construction of prototypes of the system in an agile context. The technique is called "User Experience and Usability Guidelines for Agile Project" - UXUG-AP and has the goal of to be used inside the agile development methodologies, helping the construction of the prototypes, considering the Usability and UX, avoiding possible problems and fails in the software final increment, besides of decrease the cost of rework. For the technique definition purpose was accomplished a Systematic Mapping Study (SMS) about the technologies which design the Usability and UX in an agile development methodology. With the results, we observed that few techniques aim the design of the Usability as well as the UX. Besides, among these technologies, many of them are complex to be applied, for example, some of them are made for specific methodologies like Extreme Programming (XP) or Lean. We also noted that technology more used is prototyping. Then, we decided to use the prototype technique as a way of design the Usability and the UX together, aiming to decrease the rework and consequently the cost, as well as keeping the agility and facility already existing, since the prototyping is commonly used inside the agile teams. However, using the UXUG-AP, the agile teams can prototype the functionalities already thinking in Usability and UX characteristics. Posteriorly, it was applied a Feasibility Study with graduation students, aiming to validate the feasibility of the technique. After the Feasibility Study, we identified the necessity of a detailed explanation about how to use the UXUG-AP, which allows us the development of the first evolution of the technique based on the results of the study. Besides, we performed an Observation Study with professionals with expertise in agile projects. This study does not present enough results to elaborate the second version of the technique. Then, we decided to perform another study, a semi-structured interview with a set of professionals experts in agile design. Finally, at the end of this study, we identified the possibility of presenting the technique visually, aiming to turn more accessible and facilitate their access by agile teams, generating the second version of the technique. Keywords: Agile Project 1. Usability 2. User Experience 3. Prototypingpt_BR
dc.format.extent138 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectEngenharia de softwarept_BR
dc.subjectSoftware - Desenvolvimentopt_BR
dc.subjectCiência da Computaçãopt_BR
dc.titleUXUG-AP : diretrizes de usabilidade e experiência do usuário para projeto ágilpt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record