Show simple item record

dc.contributor.authorSilva, Cyntia Thaís da, 1990-pt_BR
dc.contributor.otherIared, Valéria Ghisloti, 1983-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.date.accessioned2020-12-08T15:54:43Z
dc.date.available2020-12-08T15:54:43Z
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/68862
dc.descriptionOrientadora: Profª. Drª Valéria Ghisloti Iaredpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Defesa : Curitiba, 20/03/2020pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 122-132pt_BR
dc.description.abstractResumo: A presente pesquisa visa analisar a natureza da experiência estética com as áreas verdes no ambiente urbano e o papel da educação ambiental e da escola no favorecimento desse processo. A partir disso, objetivou-se investigar as respostas sensoriais dos estudantes de uma escola pública de ensino básico em Curitiba, quando em contato com as áreas verdes e o potencial pedagógico da experiência estética para a educação ambiental. A experiência estética é aqui entendida como a dimensão sensível, sensorial, afetiva e perceptual da experiência humana, ou seja, as relações com o nosso ser-estar no mundo. Diante do exposto, formulamos a seguinte questão de pesquisa: "que emoções, sensações e afetividades são provocadas nos estudantes ao estarem em contato com e na natureza? O contato dos estudantes com e nas áreas verdes, do entorno escolar e da cidade, contribuem para a formação do sujeito ecológico?". São conceitos norteadores na compreensão de tais relações: a percepção, na perspectiva assumida por Merleau Ponty e o movimento, baseado em Timothy Ingold, autores com uma abordagem fenomenológica que defendem a superação dos dualismos cartesianos e dos referenciais antropocêntricos. A pesquisa foi realizada, durante o ano letivo de 2019, com os estudantes da 1ªsérie do Ensino Médio, do Colégio Estadual Hasdrubal Bellegard, situado na cidade de Curitiba, no bairro Sítio Cercado. O estudo foi desenvolvido como um projeto nas aulas de Geografia e dentre os 33 estudantes que frequentavam regularmente as aulas, 20 aceitaram o convite para participar da pesquisa juntamente com a professora da turma. Na busca por uma coerência entre o referencial teórico adotado e a metodologia a ser aplicada, foram utilizadas as seguintes técnicas de coletas de dados: a observação participante, questionário, walking ethnography (etnografia em movimento). A pesquisa se desenvolveu em três etapas, todas elas associadas à observação participante. Na primeira etapa foi aplicado o questionário, realizada uma aula em sala e a caminhada pelo bairro; na segunda etapa, o walking ethnography no Jardim Botânico de Curitiba; na terceira etapa, a entrevista em movimento com a professora da turma. Os dados coletados são apresentados em ordem cronológica em forma de quadros, imagens e narrativas, seguidos por uma análise interpretativa. Os resultados obtidos a partir do questionário demonstraram como os referencias antropocêntricos e duais estão presentes no imaginário coletivo e perpassam a relação ser humano-natureza. As respostas afetivas presenciadas (vivenciadas) durante as caminhadas propiciaram a compreensão de que esse tipo de experiência possibilita a vivência sensorial com o ambiente e a construção de valores, bem como do sentido de pertencimento. A pesquisa evidencia a necessidade de se considerar os seres não humanos (ou mais que humanos) como sujeitos do processo educativo e ressalta a necessidade de considerar os aspectos sensíveis no processo educacional (aprendizado corporal). Palavras-chave: Corpo. Experiência. Educação da atenção. Estudos móveis. Fenomenologia.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The present study was motivated by regarding the nature of the aesthetical experience in green urban spaces and the role of environmental education and schools in promoting this experience process. Thus, the aim was to analyze the sensory responses of public elementary school students in city of Curitiba when they are in contact with green areas and to investigate the pedagogical potential of such aesthetical experience for the environmental education. Aesthetical experience here is defined as the sensitive, sensorial, affective and perceptual dimension of human experience, that is, our relationship with our being in the world. Due to it, the research questions "what emotions, sensations and affectivities are provoked in students when they are in contact with and in nature? Do students' contact with and in the green areas of the school surroundings and city contribute to the formation of the ecological subject?".The following concepts are fundamental for a better understanding of this subject: "perception", conceptualized by Merleau Ponty and "movement", according to Timothy Ingold's definition. Both researchers have a phenomenological approach which supports the overcoming of Cartesian dualisms and anthropocentric references. This research was conducted with first year high school students and a teacher from the Hasdrubal Bellegard Public School, located in the city of Curitiba, Sítio Cercado neighborhood. Specifically, 20 students agreed to participate, of the 33 that attended Geography classes. In order to achieve consistency between the theoretical background and the chosen methodology, data collection techniques were useful: participant observation; survey; walking ethnography; and walking interview. It was designed in three phases, all of them associated with the participant observation. In the first one the survey was conducted, a class was given and a walk around the school was realized; the walking ethnography was executed, in the second stage, at the Botanical Garden of Curitiba; then the walking interview was applied to the teacher in the third phase. The collected data were arranged in boxes, images and narratives, in a chronological way, then submitted to an interpretative analysis. The survey results demonstrated how anthropocentric and dual references are present in the collective imaginary and permeate the human-nature relationship. Furthermore, the participants' affective responses to the walking illustrated that this type of experience allows the construction of values and sensorial relationships, as well as the sense of belonging. Concluding, this paper outlines the necessity of consider the non-human being (or even more than human) as subjects of the educational process and emphasizes the urge to consider the sensorial elements in the educational process (as a body learning). Keywords: Body. Experience. Education of attention. Mobile studies. Phenomenology.pt_BR
dc.format.extent151 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectEducação ambiental - Curitiba (PR)pt_BR
dc.subjectEducaçãopt_BR
dc.subjectNaturezapt_BR
dc.subjectFenomenologiapt_BR
dc.titleA experiência estética em áreas verdes urbanas na cidade de Curitiba : potencialidades para a educação ambientalpt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record