Show simple item record

dc.contributor.authorNadalin, Eduardo, 1973-pt_BR
dc.contributor.otherFoltran, Maria José, 1954-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Letraspt_BR
dc.date.accessioned2021-02-08T23:54:54Z
dc.date.available2021-02-08T23:54:54Z
dc.date.issued2005pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/68407
dc.descriptionOrientadora: Prof.ª Dr.ª Maria José Foltranpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes, Programa de Pós-Graduação em Letras. Defesa: Curitiba, 2005pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 129-134pt_BR
dc.descriptionÁrea de Concentração: Estudos Linguísticospt_BR
dc.description.abstractResumo: Este trabalho apresenta uma análise da distinção entre aspecto verbal e Aktionsart no polonês, uma língua eslava cujo sistema aspectual se caracteriza pela oposição entre verbos perfectivos e imperfectivos. Essa característica do sistema aspectual do polonês levanta questões quanto à posição de autores como Rothstein, 2004 ou Filip, 1999, que entendem o aspecto verbal como uma categoria eminentemente gramatical, enquanto a Aktionsart é vista como uma categoria lexical. De fato, os domínios dessas duas categorias não estão definitivamente estabelecidos, pois enquanto Bertinetto, 2001 apresenta argumentos no sentido de considerar a existência autônoma dessas duas categorias, Verkuyl, 1999 julga que tal distinção não é necessária. Para o tratamento dessa questão no polonês, revelou-se mais adequada a proposta de Bertinetto, 2001, segundo a qual se deve considerar a existência independente do aspecto verbal e da Aktionsart, bem como a interação entre essas duas categorias, havendo a possibilidade de que elas venham a convergir numa língua como o polonês, dando origem a um sistema aspectual sincrético.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This work presents an analysis about the distinction between aspect and Aktionsart in Polish, a Slavic language whose aspectual system is based on the opposition between perfective and imperfective verbs. This feature of the Polish aspectual system raises questions concerning the position taken by authors like Rothstein, 2004 or Filip, 1999, who consider aspect as a pure grammatical category, while Aktionsart is seen as a lexical one. In fact, the domains of these two categories are not definitely established, since Bertinetto, 2001 presents arguments in favor of the autonomous existence of both of them, but Verkuyl, 1999 considers this distinction unnecessary. To deal with this problem in Polish, Bertinetto's proposition seems to be more adequate. This proposition consists in considering aspect and Aktionsart as independent categories, which interact and can eventually converge in a language like Polish, giving rise to a synchretic aspectual system.pt_BR
dc.format.extentviii, 134 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectLíngua polonesa - Estudo e ensinopt_BR
dc.subjectLínguas eslavaspt_BR
dc.subjectDissertações - Letraspt_BR
dc.subjectLetraspt_BR
dc.titleAktionsart e aspecto verbal : uma análise dessa distinçao no polonespt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record