Show simple item record

dc.contributor.advisorSerau Junior, Marco Auréliopt_BR
dc.contributor.authorSantos, Maciel Bispo dos, 1976-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Jurídicas. Curso de Graduação em Direitopt_BR
dc.date.accessioned2020-07-31T20:34:16Z
dc.date.available2020-07-31T20:34:16Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/67834
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Marco Aurélio Serau Júniorpt_BR
dc.descriptionMonografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Jurídicas, Curso de Graduação em Direitopt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : O presente artigo tem como objetivo geral realizar análise sobre a aplicação da terceirização irrestrita no âmbito da Administração Pública, destacando os riscos de precarização ao seu ambiente laboral bem como demonstrar a inconstitucionalidade do Decreto 9.507/2018 em face dos ditames previstos nos artigos 7º, I e 37, caput, I, II da Constituição Federal de 1988 (CF/88). Para tanto apresentaremos o conceito e o histórico da terceirização, seus normativos, suas finalidades práticas, a precarização das relações laborais, a terceirização na administração pública e a inconstitucionalidade do Decreto 9.507/2018. Torna-se relevante analisar a terceirização trabalhista aplicada no serviço público tendo em vista a necessidade de impedir que o uso desenfreado deste instituto para além do previsto anteriormente à lei 13.429/17 e do Decreto 9.507/2018, não venha constituir ameaça ao ambiente de trabalho dos servidores públicos, bem como à eficiência dos serviços prestados por estes e tão necessários a população. O presente estudo consiste em pesquisa aplicada, de caráter exploratório e descritivo, com resultados tratados de maneira qualitativa e quantitativa, a partir da coleta de informações em fontes secundárias. E, a partir da condução da pesquisa foi possível concluir que a terceirização irrestrita aplicada ao serviço público se constitui em flagrante inconstitucionalidade por tratar-se de ferramenta de precarização do ambiente laboral e de burla a obrigatoriedade de realização de concurso público.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This article aims to carry out an analysis on the application of unrestricted outsourcing within the Public Administration, highlighting the risks of precariousness to their work environment and demonstrate the unconstitutionality of Decree 9.507 / 2018 in view of the dictates provided for in Articles 7, I and 37, caput, I, II of the Federal Constitution of 1988 (CF / 88). To this end we will present the concept and history of outsourcing, its norms, its practical purposes, the precariousness of labor relations, the application of outsourcing in the public administration and the unconstitutionality of Decree 9.507 / 2018. It is relevant to analyze the applied labor outsourcing. public service in view of the need to prevent the unbridled use of this institute beyond that provided for by law 13,429 / 17 and Decree 9,507 / 2018 from posing a real threat to the working environment of public servants and the efficiency of the services provided. for these and much needed the population. The present study consists of applied, exploratory and descriptive research, with results treated qualitatively and quantitatively, from the collection of information from secondary sources. And, from the conduction of the research it was possible to conclude that the unrestricted outsourcing applied to the public service constitutes a fragrant unconstitutionality because it is a tool of precariousness of the work environment and circumventing the obligation to hold a public tender.pt_BR
dc.format.extent1 arquivo ( 44 p.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTerceirizaçãopt_BR
dc.subjectAdministração públicapt_BR
dc.subjectPrecarizaçãopt_BR
dc.subjectInconstitucionalidade das leis - Brasilpt_BR
dc.subjectDireito do trabalhopt_BR
dc.titleA terceirização trabalhista no âmbito da administração pública e a inconstitucionalidade do decreto 9.507/18pt_BR
dc.typeMonografia Graduação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record