Show simple item record

dc.contributor.advisorChong-Silva, Débora Carla, 1972-pt_BR
dc.contributor.authorBecker, Tatiana Scheuer, 1991-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescentept_BR
dc.date.accessioned2022-02-25T18:38:36Z
dc.date.available2022-02-25T18:38:36Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/67625
dc.descriptionOrientadora: Profª Drª Débora Carla Chong e Silvapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente. Defesa : Curitiba, 09/12/2019pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 100-104pt_BR
dc.description.abstractResumo: A função dos serviços de prontos-socorros (PS) é a de prover atendimento aos pacientes com situações de urgência e emergência. Entretanto, causas não urgentes, queixas crônicas e até situações consideradas eletivas têm sido frequentes entre os pacientes atendidos nos PS pediátricos. Esta procura é crescente nos últimos anos, chegando a estimativas de 50% dos atendimentos realizados. O uso inadequado dos PS traz consequências como tempo de espera prolongado para atendimento, insatisfação dos pacientes e profissionais, descontinuidade dos cuidados de saúde e também aumento de custos ao sistema. A compreensão das motivações dos cuidadores das crianças ao escolherem o PS como local de atendimento, assim como de seus entendimentos de saúde e do funcionamento do sistema de saúde são fundamentais. Este estudo tem como objetivo principal descrever as razões que levaram pacientes pediátricos ao PS de um hospital de referência por quadros classificados como não urgentes. Trata-se de um estudo observacional descritivo, sendo que a coleta de dados foi realizada em um PS de hospital exclusivamente pediátrico de Curitiba entre setembro e novembro de 2018. Foi utilizado um instrumento de coleta de dados direcionado aos responsáveis pelos pacientes triados como casos não urgentes, conforme protocolo de classificação de risco adotado pelo hospital. A amostra constituiu-se de 168 participantes. A mediana de idade foi de 3 anos e o sexo masculino correspondeu a 53,9% da amostra. Mais da metade dos pacientes não residia em Curitiba (57%). A procura prévia a outros níveis de atenção em saúde ocorreu por 63% dos entrevistados, principalmente às UPAS (41%) e UBS (15%). O principal motivo citado como razão de procura foi "ter o hospital como referência de resolutividade e confiança". Febre foi a principal queixa de saúde citada (25%), seguido de tosse (13%) e vômitos (9%). A maioria (68%) dos responsáveis entrevistados classificaram os quadros como urgências. Em relação à educação em saúde, 63% dos responsáveis afirmaram não ter recebido orientações sobre sinais de alarme na criança previamente, enquanto 83% não haviam recebido informações sobre diferenças entre os níveis de atenção em saúde. A maioria das procuras ao PS foi constituída por causas não urgentes (66,7%), diferente do que se preconiza na organização do sistema de saúde. A partir dos resultados, foi demonstrada que a compreensão das razões de procura ao PS deve ser avaliada conjuntamente ao contexto social, de educação e de acesso à saúde dos usuários. O estudo sugere a necessidade de melhorias em estrutura física e de pessoal nos serviços de menor complexidade, bem como incrementar a educação em saúde da população. Palavras-chave: Medicina de emergência pediátrica. Serviços médicos de emergência. Pronto-socorro. Pediatria. Consultas não urgentes.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: An emergency department's (ED) function is to provide care for patients with urgency or emergency health conditions. However, non urgent causes, chronic conditions and even elective health care status have been frequent in pediatric emergency departments. This kind of ED usage is shown to be growing up in recent years, reaching estimates of 50% of the appointments. The inappropriate ED usage leads to some consequences, such as longer waiting time to appointments, dissatisfaction from professionals and patients, health care discontinuity and higher expenses to the system. Understanding caregivers' reasons to choose ED as a place for children care, as well as their health issues and health system comprehension is essential. This study aimed to verify the reasons that lead caregivers to take pediatric patients to the ED of a reference hospital for non urgent reasons. It is an observational descriptive study with data collection performed in a pediatric emergency department in Curitiba between September and November 2018. A data collection instrument was directed to those responsible for patients who were screened as non urgent cases, according to the risk classification protocol adopted by the hospital. The sample consisted of 168 participants. The median age was 3 years and the male sex corresponded to 53.9% of the sample. More than half of the patients did not live in Curitiba and 63% had sought prior care before going to the ED, mainly to UPAS (41%) and UBS (15%). The main reason cited for the search of the ED was "to have the hospital as a reference of resolutivity and trust". Fever was the main health problem cited (25%), followed by cough (13%) and vomiting (9%). Most caregivers (68%) assessed their child's current condition as an urgency. Regarding to caregivers' health education, 63% reported not to have received information about alarming childhood symptoms, while 83% did not receive information about the differences among health care organization. The majority (66,7%) of the visits to ED was constituted by non urgent causes, what is not expected considering public health organization. From the results, it was shown that understanding the reasons to ED search should be analyzed in conjunction with social context, users' educational and health system access. The study suggests a necessity of improvement in structural and people related issues in low complexity health care centers as well as direct efforts regarding health education. Keywords: Pediatric emergency medicine. Emergency medical services. Emergency department. Pediatrics. Non-urgent use.pt_BR
dc.format.extent104 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectMedicina de emergência pediátricapt_BR
dc.subjectServiços médicos de emergênciapt_BR
dc.subjectMedicina de emergênciapt_BR
dc.subjectPediatriapt_BR
dc.titleDiagnóstico situacional das procuras não urgentes a um pronto-socorro pediátrico : perspectiva do usuáriopt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record