Show simple item record

dc.contributor.advisorHorochovski, Rodrigo Rossi, 1970-pt_BR
dc.contributor.authorZelinski, Luiz Fernando, 1987-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Ciência Políticapt_BR
dc.date.accessioned2020-10-27T22:54:41Z
dc.date.available2020-10-27T22:54:41Z
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/67517
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Rodrigo Rossi Horochovskipt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Ciência Política. Defesa : Curitiba, 28/02/2020pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 89-96pt_BR
dc.description.abstractResumo: Este trabalho investiga os efeitos do desenho institucional estabelecido pela "minirreforma eleitoral de 2015" no desempenho eleitoral de candidatos nas eleições municipais de 2016. O recorte escolhido para responder ao problema da pesquisa é de 92 municípios que à época possuíam mais de 200 mil eleitores. O número de casos estudados é de 632. Por meio da construção de um banco de dados, que tem como fonte o Repositório de Dados Eleitorais do Tribunal Superior Eleitoral, buscou-se para cada uma das três hipóteses deste trabalho arquitetar um modelo com maior capacidade preditiva mediante a aplicação de técnica estatística de regressão linear simples e multivariada. Para a H1 deste trabalho, combinou-se o total de financiamento recebido pelo candidato e demais elementos de natureza individual para mensurar o grau de determinação no desempenho eleitoral do candidato. Para a H2, os elementos de natureza individual do candidato são combinados para mensurar o grau de determinação no acesso ao financiamento. A H3, combina posição do partido do candidato no espectro ideológico Esquerda-Direita para determinar o grau de desempenho eleitoral, bem como o acesso ao financiamento. Os resultados apontam no sentido de que o financiamento continua a ser o principal elemento capaz de determinar o resultado de uma eleição; que os elementos de natureza individual do candidato pouco determinam o acesso ao financiamento; que a posição do partido do candidato no espectro ideológico Esquerda-Direita não se mostrou suficientemente capaz de determinar nem o desempenho eleitoral, nem o acesso ao financiamento. Nesse sentido, o que se viu foi que o desenho institucional estabelecido pela minirreforma não cumpriu a sua função em combater a plutocratização da política e que, ao contrário disso, promoveu e legitimou eleições com condições de disputas bastante desiguais entre os candidatos. Os achados e resultados deste trabalho podem e devem contribuir tanto com a literatura, ao preencher uma lacuna sobre um recorte de estudo até o momento em menor número estudado, bem como subsidiar por meio de elementos empíricos as discussões a respeito de futuras reformas eleitorais no sistema eleitoral brasileiro. Palavras-chave: reforma eleitoral; eleições municipais; financiamento eleitoral; prefeitos; plutocracia.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This work investigates the effects of the institutional design established by the "mini electoral reform of 2015" on the electoral performance of candidates in the 2016 municipal elections. The chosen section to answer the research problem is 92 municipalities that at the time had more than 200 thousand voters. The number of cases studied is 632. Through the construction of a database, which is based on the Electoral Data Repository of the Superior Electoral Court, it was sought for each of the three hypotheses of this work to architect a model with greater capacity predictive by applying simple and multivariate linear regression statistical technique. For the H1 of this work, the total funding received by the candidate and other elements of an individual nature were combined to measure the degree of determination in the candidate's electoral performance. For H2, the individual elements of the candidate are combined to measure the degree of determination in access to finance. H3 combines the candidate's party's position on the Left-Right ideological spectrum to determine the degree of electoral performance as well as access to finance. The results point to the fact that financing remains the main element capable of determining the result of an election; wherea s the individual elements of the applicant have little effect on access to finance; that the position of the candidate's party on the Left-Right ideological spectrum was not sufficiently capable of determining neither electoral performance nor access to finance. In this sense, what was seen was that the institutional design established by the mini-reform did not fulfill its function in combating the plutocratization of politics and that, on the contrary, it promoted and legitimized elections with conditions of very unequal disputes between the candidates. The findings and results of this work can and should contribute so much to the literature, by filling a gap in a study cut so far in the smallest number studied, as well as supporting, through empirical elements, the discussions about future electoral reforms in the system Brazilian electoral system. Keywords: electoral reform; municipal elections; electoral f inancing; mayors; plutocracy.pt_BR
dc.format.extent128 p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectEleições municipais - Brasilpt_BR
dc.subjectFinanças municipaispt_BR
dc.subjectAdministração pública - Orçamentopt_BR
dc.subjectPrefeitospt_BR
dc.subjectCiência Políticapt_BR
dc.titlePlutocracia em jogo : a reforma do financiamento de campanha e as eleições para prefeito em 2016pt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record