Show simple item record

dc.contributor.advisorFigueiredo, Vinicius de, 1965-pt_BR
dc.contributor.authorAchlei, Renata Covali Cairolli, 1977-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Filosofiapt_BR
dc.date.accessioned2020-09-29T21:14:12Z
dc.date.available2020-09-29T21:14:12Z
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/67439
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Vinicius Berlendis de Figueiredopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Filosofia. Defesa : Curitiba, 11/02/2020pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 132-135pt_BR
dc.description.abstractResumo: O presente trabalho refere-se ao conceito de sublime expressos nos ensaios de Friedrich Schiller. Para melhor compreensão do estudo central, também serão apresentados pensadores que trataram do sublime antes de Schiller e, de alguma forma, o influenciaram. São eles, principalmente, Longino, Addison, Burke e Kant. O sublime da natureza, inaugurado pelos ingleses diante da leitura do texto de Longino, não admite a possibilidade de elevação pela arte, mas somente diante de poderes naturais, e Kant mantém essa posição. Portanto, ao longo desse trabalho, é dado maior destaque ao conceito de Sublime Patético dentro da filosofia de Schiller. Essa categoria específica de sublime afasta o poeta alemão de seus predecessores, conferindo originalidade a seu pensamento e possibilitando a reinserção da arte na categoria sublime. O conceito de sublime foi tratado por Schiller em uma série de ensaios anteriores a sua obra mais famosa, A Educação Estética do Homem em uma Série de Cartas, onde não é possível encontrar referências sobre o patético. Portanto, o presente trabalho busca, também, a conjunção entre as obras, atribuindo ao Sublime Patético uma função importante na educação estética. Palavras-chave: Friedrich Schiller. Sublime. Belo. Estética. Immanuel Kant. Idealismo Alemão. Romantismo.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This study aims at the concept of sublime written by Friedrich Schiller on his essays. In order to better understand our study, other thinkers who turned their eyes towards the concept of sublime and, somehow, influenced Schiller, will also be presented. Some of them are Longinus, Addison, Burke and Kant. The natural sublime, thought of by the Englishmen who have read Longinus' text, does not contemplate the possibility of elevation through art, but only through natural powers, and Kant keeps the same point of view. Therefore, during this particular study, we present more emphasis to the concept of Pathetic Sublime inside Schiller's philosophy. This specific sublime category turn the German poet away from his predecessors, conferring originality to his thinking, and offering the possibility to reinsert art in the sublime category. Schiller studied the concept of sublime in several essays, which were prior to his most famous work, On the Aesthetic Education of Men, where we cannot find references on the pathetic. Therefore, this study also tries to find the conjunction between both themes, assigning an important role for the Pathetic Sublime to play on the aesthetical education. Key-words: Friedrich Schiller. Sublime. Beautiful. Aesthetics. Immanuel Kant. German Idealism. Romanticism.pt_BR
dc.format.extent135 p.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectSchiller, Friedrich, 1759-1805 - Crítica e interpretaçãopt_BR
dc.subjectEstetica - Filosofiapt_BR
dc.subjectArte - Filosofiapt_BR
dc.subjectFilosofiapt_BR
dc.titleSchiller e o sublime patético : a filosofia do trágicopt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record