Show simple item record

dc.contributor.authorSaganski, Gabrielle Freitas, 1994-pt_BR
dc.contributor.otherFreire, Márcia Helena de Souza, 1958-pt_BR
dc.contributor.otherLenzi, Luana, 1985-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagempt_BR
dc.date.accessioned2020-06-29T18:19:17Z
dc.date.available2020-06-29T18:19:17Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/67387
dc.descriptionOrientadora: Profª. Drª. Márcia Helena de Souza Freirept_BR
dc.descriptionCoorientadora: Profª. Drª. Luana Lenzipt_BR
dc.descriptionAutor não autorizou a divulgação do arquivo digitalpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Defesa : Curitiba, 12/11/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.74-84pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Prática Profissional de Enfermagempt_BR
dc.description.abstractResumo: Considera-se a infusão de fluidos em crianças, com desidratação leve a moderada, como uma atividade complexa devido à dificuldade de estabelecer o acesso venoso periférico no paciente pediátrico, sendo este o tratamento padrão para reversão deste quadro. Assim, a hipodermóclise se apresenta como uma via alternativa de potencial inovador, a ser explorada e implementada no cuidado de enfermagem. Objetivo: revisar e sintetizar as evidências na literatura sobre a efetividade e a segurança da hipodermóclise na infusão de fluidos, em comparação à via intravenosa, para reidratação de crianças até 10 de idade com leve a moderada desidratação, com foco em ensaios clínicos randomizados, nos contextos hospitalares e domiciliares. Método: Revisão Sistemática de Efetividade conforme recomendações do Instituto Joanna Briggs®. Encontra-se registrada no International Prospective Register of Systematic Reviews (PROSPERO), sob o número CRD42018084244. Realizada através da identificação de estudos publicados e não publicados, em bases de dados científicas, em registros de ensaios clínicos, busca manual nas referências dos artigos e na literatura cinzenta. Considerados estudos do tipo ensaio clínico randomizado, publicados em inglês, espanhol ou português, sem delimitação de período de publicação. Os estudos incluídos atenderam aos seguintes critérios de elegibilidade: população de crianças de 0 dias a 10 anos com desidratação leve a moderada, em uso de hipodermóclise para infusão de fluidos comparado a via intravenosa, em ambiente hospitalar ou domiciliar. Os desfechos de interesse foram: nível de desidratação, segurança e dor. A qualidade metodológica do estudo incluído foi avaliada com a aplicação de um instrumento de avaliação crítica padronizado pelo Instituto Joanna Briggs® e, para análise da força de recomendação da evidência o GRADE. Resultados: Identificados 671 estudos, nove foram selecionados para a leitura na íntegra, e um ensaio clínico randomizado foi incluído. A hipodermóclise foi analisada com não inferior a via intravenosa no volume total infundido no setor de emergência e na avaliação por escala pediátrica de desidratação. As evidências sobre o volume total infundido na hospitalização, segurança e dor, foram avaliadas como não favoráveis a intervenção de interesse. Como principais limitações do estudo enfatizam-se: a ausência de dados completos, carência de informações claras e objetivas, insucesso no contato com o autor via e-mail, o número reduzido de artigos publicados e a baixa qualidade metodológica do estudo incluído. Conclusão: Nesta revisão sistemática não foi possível apresentar evidências com alto grau de recomendação sobre a efetividade, segurança e dor referente a via hipodermóclise. Orienta-se que novas pesquisas a partir de metodologias com alto nível de evidência e qualidade metodológica, são fundamentais para superar esta lacuna do conhecimento e fornecer evidências sobre o uso da hipodermóclise na infusão de fluidos ao paciente pediátricopt_BR
dc.description.abstractAbstract: Infusion of fluids in children with mild to moderate dehydration is considered a complex procedure due to the difficulty of establishing peripheral venous access in the pediatric patient, which is the standard treatment for reversion of this condition. Thus, hypodermoclysis is presented as an alternative route and innovative potential, to be explored and implemented in nursing care. Objective: to review and synthesize evidence in the literature on the effectiveness and safety of hypodermoclisis in fluid infusion versus intravenous infusion for rehydration of children up to 10 years of age with mild to moderate dehydration, focusing on randomized clinical trials in hospital and home contexts. Method: Systematic Review of Effectiveness as recommended by Joanna Briggs® Institute. It is registered in the International Prospective Register of Systematic Reviews (PROSPERO), under the number CRD42018084244. Carried out through the identification of published and unpublished studies, in scientific databases, in clinical trial registries, manual search in the references of the articles and in the gray literature. Considered randomized clinical trials, published in English, Spanish or Portuguese, without delimitation of publication period. The included studies met the following eligibility criteria: population of children from 0 days to 10 years with mild to moderate dehydration, using hypodermoclisis for infusion of fluids compared to intravenous, hospital or home environment. Outcomes of interest were: level of dehydration, safety and pain. The methodological quality of the included study was evaluated with the application of a critical evaluation instrument standardized by the Joanna Briggs® Institute and GRADE to analysis the force of recommendation of the evidence. Results: identified 671 studies, nine were selected for reading in full-text, and a randomized clinical trial was included. Hypodermocyclysis was analyzed with a non-inferior intravenous route in the total volume infused in the emergency department and in the pediatric scale evaluation of dehydration. Evidence of the total volume infused into hospitalization, safety, and pain was assessed as unfavorable to intervention of interest. The main limitations of the study are: absence of complete data, lack of clear and objective information, lack of contact with the author by e-mail, reduced number of published articles, and poor methodological quality of the study included. Conclusion: In this systematic review it was not possible to present evidence with a high degree of recommendation on the effectiveness, safety and pain referring to the hypodermoclisis route. It is suggested that new researches using methodologies with a high level of evidence and methodological quality are fundamental to overcome this knowledge gap and to provide evidence on the use of hypodermoclisis in the infusion of fluids to the pediatric patientpt_BR
dc.format.extent90 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectEnfermagem baseada em evidênciaspt_BR
dc.subjectEnfermagem pediátricapt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.titleEfetividade e segurança da hipodermóclise na infusão de fluidos para reidratação de crianças : revisão sistemáticapt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record