Show simple item record

dc.contributor.authorCoraiola, Amanda da Silva, 1989-pt_BR
dc.contributor.otherHiga, Ivanilda, 1970-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.date.accessioned2020-05-27T14:08:41Z
dc.date.available2020-05-27T14:08:41Z
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/66863
dc.descriptionOrientadora: Profa. Dra. Ivanilda Higapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Defesa : Curitiba, 17/02/2020pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 151-157pt_BR
dc.description.abstractResumo: Estudamos a relação entre a argumentação dialogada e o processo de construção de significados acerca de conhecimentos científicos a partir do ponto de vista de professores de Física do Ensino Médio, considerando especificidades da realidade cotidiana da escola sendo nosso objetivo geral compreender as perspectivas de professores de Física do Ensino Médio acerca da atividade argumentativa no cotidiano escolar. Nos apoiamos nos pressupostos teóricos de Vygotsky sobre a forma como os significados são construídos e como estes se desenvolvem ao longo da aprendizagem que ocorre em meio às interações socioculturais entre os indivíduos. A definição conceitual de argumentação dialogada é construída com base em Eemeren et al. e Leitão, segundo os quais a argumentação é uma atividade discursiva social de natureza cultural, verbal, racional e epistêmica. É também uma forma de pensamento que colabora para a aprendizagem, desenvolvimento cognitivo e por consequência para formação de conceitos científicos. Analisamos de que forma a argumentação se configura no cenário das pesquisas em ensino de Física a partir de uma revisão de literatura, cujos resultados demonstraram que há predominância da investigação de situações de argumentação planejadas e que o principal sujeito investigado é o aluno, o que reforça a necessidade da investigação das situações argumentativas que ocorrem de forma espontânea, desenvolvidas pelo professor e pelos alunos, no cotidiano escolar. A aproximação com a realidade cotidiana da escola foi construída a partir dos pressupostos teórico de Rockwell e Ezpeleta e realizada por meio da realização de duas fases de entrevistas com quatro professores de Física da Educação Básica. Sendo uma pesquisa qualitativa, a entrevista mostrou-se como uma forma de interação que além de propiciar a aproximação com as perspectivas dos professores sobre diferentes situações que ocorrem no cotidiano das aulas, possibilitou que conhecêssemos as experiências desses professores e os processos que levam a constituição de determinadas perspectivas. A primeira fase de entrevistas indicou que todos os professores entrevistados buscam a interação em suas aulas e que essas interações são permeadas e influenciadas por elementos constituídos cotidianamente na escola nas relações entre os seus participantes. Além disso, foi possível identificar que dois dos professores entrevistados buscam trabalhar a argumentação com os estudantes durante suas aulas. A segunda fase de entrevistas permitiu delinearmos aspectos das perspectivas dos professores sobre a argumentação no cotidiano escolar a partir da caracterização dos sentidos construídos pelos professores para esta atividade. Entre os elementos que se destacam para constituição das perspectivas de argumentação pelos professores estão: falar na escola; construção de ideias; momento de aprendizagem de conhecimentos científicos a partir de conhecimentos espontâneos; construção de pensamento crítico e de pensamento autônomo. Os resultados indicam assim que a atividade argumentativa é considerada pelos professores como parte do processo de aprendizagem dos estudantes a ser desenvolvida no cotidiano das aulas. Além disso, os resultados das entrevistas realizadas indicam que a argumentação tem um sentido próprio no contexto vivenciado por cada um dos professores participantes, sendo estes sentidos perpassados por elementos que constituem e constroem a realidade escolar. Palavras-chave: Argumentação dialogada. Aprendizagem. Cotidiano escolar. Física.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: In this research, we studied the relationship between dialogical argumentation and the process of building meanings about scientific knowledge from the point of view of high school Physics teachers, considering specificities of the school's everyday reality. The general objective is to understand the perspectives of Physics teachers about argumentative activity in school everyday life. We rely on Vygotsky's theoretical assumptions about how meanings are constructed developed throughout the learning process that takes place in the midst of sociocultural interactions among individuals. The conceptual definition of dialogical argumentation is constructed based on Eemeren et al. and Leitão, according to whom argumentation is a social discursive activity of a cultural, verbal, rational and epistemic nature. It is also a way of thinking that contributes to learning, cognitive development and consequently to the formation of scientific concepts. We analyze how argumentation is configured in the scenario of researches in Physics teaching from a literature review, whose results demonstrated that there is a predominance of investigation of planned argumentation situations and that the main investigated subject is the student, which reinforces the need to investigate the argumentative situations that occur spontaneously, developed by the teacher and the students, in the school everyday life. The approach to the everyday reality of the school was built from the theoretical assumptions of Rockwell and Ezpeleta and carried out through interviews with four Physics teachers of Basic Education, in two phases. As a qualitative research, the interview proved to be a form of interaction that, in addition to providing approximation with the perspectives of teachers about different situations that occur in the daily life of Physics classes, it allowed us to become acquainted with the experiences of these teachers and the processes that lead to the constitution of certain perspectives. The first phase of interviews indicated that all teachers interviewed seek interaction in their classes and that these interactions are permeated and influenced by elements constituted daily at school in the relationships between their participants. In addition, it was possible to identify that two of the interviewed teachers seek to work on argumentation with students in their classes. The second phase of interviews allowed us to outline aspects of the teachers' perspectives on the argumentation in the school everyday life from the characterization of the meanings constructed by the teachers for this activity. Among the elements that stood out for the constitution of the perspectives of argumentation by teachers are speaking at school; construction of ideas; moment of learning scientific knowledge from spontaneous knowledge; construction of critical thinking and autonomous thinking. The results thus indicate that the argumentative activity is considered by the teachers as part of the students' learning process, to be developed in the daily life of the Physics classes. In addition, the results of the interviews indicate that the argumentation has its own meaning in the context experienced by each of the teachers, and that these meanings are permeated by elements that constitute and build the school everyday reality. Key-words: Dialogical argumentation. Learning. School everyday life. Physics.pt_BR
dc.format.extent165 p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectFísica - Estudo e ensinopt_BR
dc.subjectProfessores de fisicapt_BR
dc.subjectEnsino médiopt_BR
dc.subjectEducaçãopt_BR
dc.titleArgumentação dialogada no ensino e aprendizagem de física : perspectivas de professores do ensino médiopt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record