Show simple item record

dc.contributor.advisorZanata, Silvio Marquespt_BR
dc.contributor.authorBrandenburg, Lianara Teresinha Mumbachpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecularpt_BR
dc.date.accessioned2018-04-20T19:44:40Z
dc.date.available2018-04-20T19:44:40Z
dc.date.issued2005pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/6652
dc.descriptionOrientador : Silvio Marques Zanatapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular. Defesa: Curitiba, 2005pt_BR
dc.descriptionInclui bibliografiapt_BR
dc.description.abstractAdesão célula-célula e célula matriz extracelular, bem como o remodelamento da matriz pela ação de proteases, são vitais para processos normais como morfogênese tecidual e cicatrização de feridas, assim como verificados em estados patológicos tais como invasão de células tumorais e metástase. Recentemente, uma nova classe de moléculas de adesão tem sido descrita, sendo seus membros conhecidos por desintegrinas celulares . ADAMs, e possuem um domínio de interação a integrinas e outro de metaloprotease. As ADAMs têm sido implicadas na fusão de membranas celulares, liberação de fatores de crescimento, migração celular, assim como em processos de desenvolvimento muscular e fertilização. Um dos membros desta família denominado ADAM23 / MDC3 é predominantemente expresso no sistema nervoso sugerindo que a mesma possa funcionar como ligante da integrina .V.3 em células de origem neural. Nosso grupo recentemente descreveu que o silenciamento do gene adam23 por metilação está envolvido na progressão de tumores de sistema nervoso. Devido a pouca descrição espacial e temporal desta proteína no sistema nervoso, procuramos avaliar a expressão diferencial da desintegrina ADAM23 em diferentes estágios de desenvolvimento do sistema nervoso central (SNC). Para tal objetivo foram utilizadas as técnicas de imunohistoquímica e Western Blotting empregando anticorpo policlonal gerado contra o peptídeo 546-570 da ADAM23 humana. Inicialmente foi possível mostrar que o anticorpo gerado contra a seqüência humana se liga ao antígeno expresso tanto no cérebro de camundongos como em sistema heterólogio de E. coli. Desta forma o anticorpo anti-peptideo foi utilizado como reagente específico no reconhecimento da ADAM23 expressa por camundongos. Para o isolamento parcial da ADAM23 de cérebros de camundongos foi empregada técnica de precipitação seqüencial com sulfato de amônio. Foi possível observar que ADAM23 está enriquecida na fração 25% de saturação, comportamento esperado para uma proteína transmembrânica. Ainda empregando Western Blotting com preparação de membrana plasmática total de cérebro de camundongos foi mostrada uma expressão aumentada de ADAM23 em animais recém-nascidos (P6) quando comparada a animais adultos. Interessantemente quando se utilizam amostras de embriões (fração 25%) a presença de ADAM23 está ainda mais aumentada. Desta forma pode-se concluir que há um decréscimo da expressão de ADAM23 no sistema nervoso de camundongos conforme há evolução na maturação do sistema nervoso. Este achado sugere que esta proteína esteja envolvida com o desenvolvimento e maturação do sistema nervoso. Espacialmente a ADAM23 possui expressão praticamente condicionada ao sistema nervoso, uma vez que outras estruturas não são reconhecidas pelo anticorpo anti-peptideo. Há uma expressão diferencial no cérebro e no cerebelo dos animais, sendo que no cerebelo está mais expressa em animais P6 e no cérebro em animais adultos. Apesar destes resultados confirmarem os achados da literatura que implicam na expressão quase que exclusiva do antígeno no sistema nervoso, não se pode excluir que, em outras estruturas fora do sistema nervoso, o epítopo reconhecido pelo anticorpo possa estar escondido ou mesmo expresso em quantidades abaixo do nível de sensibilidade do método. Tomados em conjunto os resultados apresentados apontam para uma possível participação da proteína ADAM23 no desenvolvimento e maturação do sistema nervoso.pt_BR
dc.description.abstractADAMs are transmembrane and multidomain proteins that contain a desintegrin and a metalloprotease activity. Their metalloprotease domain can induce ectodomain shedding and cleave extracellular matrix protein while desintegrin and cysteine-rich domains have adhesive properties. The ADAMs family has been implicated in the control of membrane fusion, cytokine and growth factor shedding, and cell migration as well as processes such as muscle development, fertilization, and cell fate determination. Up to now more than 19 adam genes were described, while many lack functional characterization. Our group recently described that the epigenetic silencing of ADAM23 member is related with breast cancer development and its downregulation may be involved in disease progression. Interestingly, ADAM23 has a high expression in central nervous system, particularly in cerebellum, cerebral cortex and occipital pole. While ADAM23 role in cell adhesion in neuroblastoma cell model was described, there is no clue about its role in neurite outgrowth or poor information about its expression during central nervous system development. Here we describe a new polyclonal antibody raised against a peptide corresponding to residues 546-570 from human ADAM23. This antibody recognizes the epitope present in whole molecule expressed in cultured human glioblastoma cell lines. Furthermore, we could show that this reagent was able to bind the same protein expressed both in mouse brain and E.coli heterologous system. Employing ammonium sulfate serial precipitation and crude brain extract from adult mouse we partially purify ADAM23 in 25% ammonium sulfate saturation fraction. This behavior agrees with a transmembrane protein located at cell surface. When we compare ADAM23 expression using crude brain extract from P6 (new born) and adult mice, its expression is increased in the former, but the highest expression is found in embryo (E16) samples. Then we conclude that there is a decreasing ADAM23 expression as central nervous system becomes developed. This result suggests that this protein is probably involved with CNS development and maturation. Immunohistochemical analysis showed that ADAM23 spatial distribution is apparently confined in CNS because other non-nervous system structures were not recognized by anti-peptide antibody. There is a differential expression between cerebrum and cerebellum during development, since ADAM23 expression increases and decreases in cerebrum and cerebellum, respectively, from P6 to adult mice. Although our results confirm some data in the literature, we can not exclude that, in the case of other tissues, peptide epitope could be buried or is too low to be detected with the anti-ADAM23 peptide. Collectively our results indicate a probable ADAM23 participation in CNS development and maturation.pt_BR
dc.format.extent132f. : il. color.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectProteínaspt_BR
dc.subjectCitologia e biologia celularpt_BR
dc.subjectBiologia molecularpt_BR
dc.titleMapeamento da expressão temporal e espacial da proteína ADAM23 e sua participação no desenvolvimento neuralpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record