Show simple item record

dc.contributor.advisorKalinke, Marco Auréliopt_BR
dc.contributor.authorVenson, Danielle Leitempergher, 1995-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Exatas. Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemáticapt_BR
dc.date.accessioned2021-05-06T12:07:45Z
dc.date.available2021-05-06T12:07:45Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/66408
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Marco Aurélio Kalinkept_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Exatas, Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemática. Defesa : Curitiba, 04/12/2019pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 134-140pt_BR
dc.description.abstractResumo: A presente dissertação busca responder à seguinte questão de pesquisa: como se deu a mudança de controle sobre a validação de conhecimentos no período de transição entre a Idade Média e a Idade Moderna, que se utiliza da Matemática, e quais algumas possíveis decorrências da análise dessa transição sobre o conceito de conhecimento validado? O objetivo principal deste trabalho é o de incitar a reflexão acerca do controle sobre a veracidade do conhecimento e sobre como esse controle mudou no período de transição entre a Idade Média e a Idade Moderna e continua em mudança, fazendo algumas considerações acerca do modelo atual de ciência e incitando o reconhecimento de uma nova ciência em potencial, que incluirá aspectos subjetivos da humanidade. O estudo tem abordagem qualitativa teórica e foi realizado a partir de leituras de diversas obras relativas ao período mencionado. Este estudo foi feito iniciando-se por uma ilustração de relações entre conhecimento e poder, passando à uma exposição de acontecimentos ocorridos durante a Idade Média, na Europa e em parte do mundo árabe, que possibilitaram à Igreja colocar-se a frente do controle sobre a vida da população, expondo em seguida como esse controle diminuiu e, em seguida, passou para a Ciência. Posteriormente, o trabalho desenvolve uma crítica ao papel da matemática nessa autoridade adquirida pela Ciência Moderna para, por fim, apresentar um novo paradigma de ciência, integrado às subjetividades humanas. O estudo evidenciou que há uma alteração no controle sobre a veracidade do conhecimento, que originalmente pertencia a Igreja e, posteriormente, passou à Ciência. Foi possível perceber que, como a definição de veracidade de conhecimento se alterou entre esses dois períodos, há a possibilidade de que continue se alterando com o passar do tempo. A partir deste trabalho se buscou instigar a reflexão a respeito da possibilidade de a Ciência ter algumas limitações que um novo modelo de Ciência poderá complementar, tentando estimular ao leitor uma postura menos dogmática com relação ao método científico atualmente estabelecido. Palavras-chave: Ciência. Igreja. Idade Média. Idade Moderna. Ciência moderna. Educação.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The present thesis aims to illustrate some aspects of the relation between knowledge/truth and its regulatory bodies, in the middle ages and in the modern ages, with the knowledge control passing, from the first period, from the Church to Science, in the second period, seeking to answer how was this change of control over the validation of knowledges on this transitional period between middle ages and modern ages, that made use of mathematics, and witch are some of the possible consequences of the analysis of this transition on the concept of valuable knowledge. This study has a qualitative approach and was accomplished through various readings of works relative to said period. This study was made by starting with an illustration of the relations between knowledge and power, passing to an exhibit of events that occurred during the Middle Ages, that made possible to the Church to put itself in control of population's life, exposing then how this control decreased and, then, passed to Science. Afterwards, the study develops a critic to mathematics role in this authority gained by Modern Science so that, at last, a new paradigm of Science can be presented, one that is integrated with human subjectivism. The study revealed that there is a change on the control over the veracity of knowledge, that originally belonged to the Church and, after, to Science. It was possible to see that, as the definition of knowledge veracity altered itself between these two periods, there is a possibility that it will continue to change over time. From this work we tried to instigate the reflection about the possibility that Science has its limitations and a new model of Science can complement, trying to stimulate in the reader a less dogmatic posture in relation to the scientific method currently established. Keywords: Science. Church. Middle Ages. Modern Ages. Modern Science. Education.pt_BR
dc.format.extent1 arquivo (140 p.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectCiênciapt_BR
dc.subjectReligião e ciênciapt_BR
dc.subjectEducaçãopt_BR
dc.subjectIdade Mediapt_BR
dc.subjectMatemática - Históriapt_BR
dc.subjectMatemáticapt_BR
dc.titleEntre a cruz e o método : uma reflexão histórico-filosófica sobre o controle da verossimilhança do conhecimentopt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record