Show simple item record

dc.contributor.authorPicolli, Ana Clara Gomes, 1993-pt_BR
dc.contributor.otherEscorsim, Silvana Mariapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Bacharelado em Serviço Socialpt_BR
dc.date.accessioned2019-11-20T18:49:17Z
dc.date.available2019-11-20T18:49:17Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/64586
dc.descriptionOrientadora: Silvana Maria Escorsimpt_BR
dc.descriptionMonografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Litoral, Curso de Serviço Socialpt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractEste trabalho tem como objetivo analisar as repercussões do Projeto Web Visita nos vínculos socio familiares de mulheres presas no Presídio Feminino de Piraquara – Paraná, a partir da perspectiva e experiência das participantes. Para tal, aborda-se o trajeto histórico dos presídios femininos no Brasil, alguns aspectos das atuais condições e conjuntura do aprisionamento feminino e os principais determinantes que condicionam o abandono socio familiar de mulheres presas. Para isto, utiliza-se como referencial epistemológico o materialismo histórico dialético, bem como contribuições epistemológicas do feminismo negro. O trabalho se baseia em estudo de campo realizado entre os meses de abril a maio de 2019 no referido Presídio Feminino de Piraquara, período em que foram entrevistadas as internas que haviam participado do Projeto. O estudo revelou que os principais determinantes que influem no abandono socio familiar da mulher presa estão associados à condição de classe dos sujeitos que possuem vínculos afetivos com as internas e também à forma como as visitas se materializam nos presídios atualmente. Revelou também que historicamente o encarceramento feminino se estrutura a partir da interseccionalidade de categorias como raça, etnia, classe social e gênero. Através da pesquisa empírica pode-se observar que as mulheres entrevistadas possuem uma trajetória de vida marcada pela ausência de proteção básica para garantia de direitos fundamentais, como educação, saúde e trabalho. As entrevistas permitiram apreender que o Projeto permitiu com que as presas se reaproximassem de seus familiares e pudessem acompanhar etapas de suas vidas que não seria possível apenas pela comunicação através de cartas. As mulheres entrevistadas o avaliam como sendo um Projeto de grande importância para que seus vínculos familiares sejam mantidos e fortalecidos e reconhecem a necessidade de apresentarem bom comportamento para participarem de ações como esta. Através das visitas on-line, essas mulheres puderam se comunicar com familiares que não viam desde que entraram no Presídio.pt_BR
dc.format.extent86 p.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectServiço social - Prática profissionalpt_BR
dc.subjectServiço Social - Litoral do Paranápt_BR
dc.subjectMonografias - Curso de Serviço Socialpt_BR
dc.subjectPresidiário - Reintegração socialpt_BR
dc.title"Num barraco que ninguém recebe visita" : mulheres presas e o Projeto Web visita no presídio feminino de Piraquarapt_BR
dc.typeMonografia Graduação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record