Show simple item record

dc.contributor.advisorPauletti, Volnei, 1968-pt_BR
dc.contributor.authorTsujigushi, Bruno Patrício, 1985-pt_BR
dc.contributor.otherBonfleur, Eloana Janicept_BR
dc.contributor.otherMelo, Vander de Freitas, 1966-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solopt_BR
dc.date.accessioned2019-11-12T20:31:01Z
dc.date.available2019-11-12T20:31:01Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/64405
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Volnei Paulettipt_BR
dc.descriptionCoorientadores: Profa. Dra. Eloana Janice Bonfleur, Prof. Dr. Vander de Freitas Melopt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Ciências do Solo. Defesa : Curitiba, 30/04/2019pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 127-139pt_BR
dc.description.abstractResumo: Grande parte das terras agricultáveis brasileiras possui característica ácida. Essa acidez tem influências negativas sobre as propriedades físicas, químicas e biológicas do solo, com reflexos sobre o desenvolvimento e produtividade das culturas, sendo a correção da acidez uma prática agrícola essencial e indispensável para manutenção da fertilidade dos solos. Quando realizada de maneira correta e aliada a uma boa adubação, disponibiliza nutrientes e diminui a atuação de elementos tóxicos, garantindo assim um solo capaz de proporcionar altos rendimentos às culturas. Apesar disso, os corretivos de acidez, em geral, possuem baixa mobilidade no perfil do solo, o que pode ocasionar restrições no crescimento radicular das plantas nas camadas subsuperficiais. Nestes casos, o sulfato de cálcio, ou gesso agrícola, devido alta mobilidade do ânion SO4 -, pode contribuir proporcionando diluição da saturação de Al3+ na CTC do solo, com aumento de bases em subsuperfície (Ca2+ e Mg2+). Desse modo, o objetivo desse trabalho foi estudar o efeito da aplicação de diferentes corretivos de acidez e de gesso agrícola na movimentação de cátions no perfil do solo. Foram conduzidos dois experimentos em casa de vegetação, no Departamento de Solos e Engenharia Agrícola da Universidade Federal do Paraná, Campus de Curitiba. No primeiro experimento, as colunas foram preenchidas com amostras de um Latossolo e de um Neossolo, e na superfície foram aplicados sete corretivos de acidez além do tratamento controle, sem aplicação. No segundo experimento, foram utilizados três solos com diferentes mineralogias (Latossolo Vermelho, Neossolo Quartzarenico e Cambissolo Háplico) para preencher as colunas. Em 1/3 das colunas não foi realizado qualquer cultivo de plantas, enquando em outro 1/3 das colunas foi cultivado triticale antes da soja e no outro 1/3, cultivado apenas soja. A concentração do alumínio tóxico (Al3+) na camada superior do solo (0-5 cm) foi praticamente anulada pela aplicação de todos os corretivos avaliados. O efeito na diminuição da disponibilidade deste metal ocorreu até a camada de 15-20 cm em ambos os solos, sendo que o CaCO3 foi o produto que se destacou. A aplicação conjunta de gesso + óxido de magnésio proporcionaou maior deslocamento de Ca e Mg no perfil do solo, especialmente no Neossolo, com efeitos até a última camada avaliada (50-60 cm) e no lixiviado. Não houve lixiviação de K, mas houve de Ca2+, Mg2+ tanto no Neossolo Quartzarênico, quanto no Latossolo. O cultivo de plantas diminuiu o teor de K trocável no solo em relação ao não cultivo. As concentrações de cátions no lixiviado com a aplicação de gesso concordam com a série de afinidade de ligação de cátions com o aníon SO4 2- seguindo a ordem: MgSO4 < CaSO4 < K2SO4, deste modo, a movimentação do K+ no solo parece ter sofrido maior influência do aumento no teor Ca2+ da que de sulfato proporcionado pelo gesso. Como conclusões gerais, os corretivos utilizados aumentaram o pH e diminuíram Al3+ tóxico na camada superficial, com pouca mobilidade no perfil do solo; maior correção da acidez em profundidade foi obtida com a aplicação superficial de carbonato de cálcio; o gesso foi o produto mais efetivo em deslocar cátions em profundidade no solo e aumentar os mesmos no lixiviado; a movimentação do K no solo pelo gesso foi mais devido ao aumento no teor Ca2+ do que pela adição de sulfato ao sistema. Palavras-chave: Acidez do solo. Condicionador de solo. Lixiviação de bases.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The chemical characteristics of the soil and its proper fertilization are essential factors for the establishment of highly efficient agricultural systems. It is known that a large part of Brazilian agricultural land has an acidic characteristic. This acidity has negative influences on the physical, chemical and biological properties of the soil, with reflexes on the development and productivity of the crops. The correction of acidity is an essential and indispensable agricultural practice for soil fertility maintenance. When performed correctly and combined with a good fertilizer, provide nutrients and reduces the performance of toxic elements, thus ensuring a soil capable of providing high yields of crops. Nevertheless, acidity correctors generally have low mobility in the soil profile, which may lead to restrictions on root growth of the plants in the subsurface layers. The gypsum despite not be considered a correction of acidity and acts as a soil conditioner by diluting the saturation Al3+ in soil CEC, an increase in subsurface bases (Ca2+ and Mg2+). However, the application of the plaster must occur in proper amount for when applied in high doses, can provide increased leaching bases, due to the high mobility of the anion SO4 - and / or calcium addition. Thus, the objective of this work was to study the effect of the application of different correctives of acidity and doses of agricultural gypsum on the movement of cations in the soil profile. Two greenhouse experiments were conducted at the Department of Soils and Agricultural Engineering of the Federal University of Paraná, Curitiba Campus. The combined application of gypsum + magnesium oxide provided greater displacement of Ca and Mg in the soil profile, especially in the Quartzarenic soil, with effects up to the last evaluated layer (50-60 cm) and in the leachate. There was no K leaching, but there was Ca2+, Mg2+ in the Cambisol and Latosol. Plant cultivation decreased the exchangeable K content in the soil compared to noncultivation. The cation concentrations in the gypsum leachate agree with the cation binding affinity series with the anion SO4 2- following the order: MgSO4 <CaSO4 <K2SO4, thus the K+ movement in the soil seems to have been more influenced of the increase in Ca2+ than sulfate content provided by the plaster. As general conclusions, the correctives used increased the pH and decreased toxic Al3+ in the superficial layer, with little mobility in the soil profile; greater correction of depth acidity was obtained with the superficial application of calcium carbonate; Gypsum was the most effective product in displacing cations deep in the soil and increasing them in the leachate; The movement of K in the soil by the plaster was more due to the increase in Ca2+ content than to the addition of sulfate to the system. Keywords: Acidity of soil. Soil conditioner. Base leaching.pt_BR
dc.format.extent153 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectSolos - Acidezpt_BR
dc.subjectSolos - Teor de gessopt_BR
dc.subjectCiência do Solopt_BR
dc.titleAplicação de corretivos de acidez e gesso agrícola e movimentação de cátions no perfil de diferentes solospt_BR
dc.typeTese Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record