Show simple item record

dc.contributor.advisorOliveira, Daniel Canavese dept_BR
dc.contributor.authorPopadiuk, Gianna Schreiberpt_BR
dc.contributor.otherSignorelli, Marcos Claudio, 1980-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletivapt_BR
dc.date.accessioned2019-10-09T16:04:56Z
dc.date.available2019-10-09T16:04:56Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/63647
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Daniel Canavese de Oliveirapt_BR
dc.descriptionCoorientador: Prof. Dr. Marcos Claudio Signorellipt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva. Defesa: Curitiba,26/06/2017pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f.117-121pt_BR
dc.description.abstractResumo: A presente dissertação analisou como se dá o acesso ao processo transexualizador no Estado do Paraná à luz da Política Nacional de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. O Processo Transexualizador foi incorporado em 2008 a partir da publicação da Portaria nº 1.707 pelo Ministério da Saúde, estabelecendo critérios para que pessoas trans tivessem acesso regulamentado para o processo de transgenitalização. Em 2011 o Ministério da Saúde lançou a Política Nacional de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais a partir do reconhecimento dos efeitos da discriminação e da exclusão no processo de saúde-doença da população de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. Para se chegar ao objetivo proposto, foi realizada a pesquisa através da abordagem metodológica quanti-qualitativa, dividindo-a em quatro etapas. Cada etapa foi analisada e sistematizada através de artigos científicos, os quais compõem os resultados dessa pesquisa. Nos artigos estão descritos de maneira detalhada a fase do estudo, objetivos e técnicas metodológicas empregadas. A primeira etapa consistiu numa revisão integrativa da literatura sobre como se apresenta a produção científica nacional sobre a atenção integral à saúde a partir do Processo Transexualizador na rede pública de saúde do Brasil. A segunda etapa buscou alcançar o objetivo por meio da análise quanti-qualitativa de como o Ministério da Saúde vem implementando o Processo Transexualizador no Sistema Único de Saúde. A terceira etapa ocupou-se da técnica da entrevista por meio da análise qualitativa e da triangulação de métodos através do cotejamento das experiências dos/as participantes desta pesquisa sobre suas relações com o Centro de Pesquisa e Atendimento para Travestis e Transexuais do Estado do Paraná. A última etapa aborda de maneira qualitativa as experiências das pessoas trans e dos/as profissionais de saúde do Centro de Pesquisa e Atendimento para Travestis e Transexuais do Estado do Paraná, no que tange o tema violência, uma categoria que emergiu da pesquisa de campo. Os resultados empíricos da pesquisa de campo foram apreciados com os aportes teóricos das áreas de estudo de gênero, diversidade sexual e políticas públicas. Verifica-se que as políticas públicas de saúde com o enfoque para as pessoas trans angariaram avanços na saúde brasileira. No entanto, as narrativas analisadas nesta pesquisa demonstram que há um caminho longo a ser percorrido para que as pessoas trans sejam reconhecidas dentro dos serviços de saúde pública como pessoas e não como portadoras de doenças e assim não serem mais tratadas com estranhamento e discriminação. Palavras-chave: Pessoas Transgênero. Acesso aos Serviços de Saúde. Políticas Públicas.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Based on the National Policy of Comprehensive Health for Lesbians, Gays, Bisexuals, Transvestites and Transsexuals, this dissertation evaluated how the sex reassignment process (SRP)has been managed at the State of Paraná, Brazil. The SRP is based on several criteria of eligibility. It was incorporated in public health in 2008 by the Ministry of Health through the Ordinance no. 1,707. In 2011, the Ministry of Health launched the National Policy for Comprehensive Health for Lesbians, Gays, Bisexuals, Transvestites and Transsexuals due to the recognition of the effects that discrimination and exclusion establish on their health-disease process. In order to accomplish the objective proposed we conducted a survey using quantitative-qualitative approach The methodology was divided into four stages, in which each stage was analyzed and systematized through scientific articles resulting from the steps of the research. In each article the respective study goals and methodology are described in details. The first article of this dissertation consisted of an integrative review of the literature which shows how the scientific production, at national level on comprehensive health care based on the SRP is being discussed in the Brazilian public health system. In the second article we adopted quantitative-qualitative analysis to discuss the Ministry of Health's strategy for implementing the SRP in the Brazilian Public Health System (SUS). The third article consisted in applying the interviewing technique through qualitative analysis and triangulation of methods in which the experiences of people participating in this research were compared regarding their relationship with the Transgender Research and Service Center of the State of Paraná (CPATT). The last article explored qualitatively the experiences of transgenders and health professionals from CPATT concerning the violence issue, which is a category that emerged during the field research. The empirical results from the field research were discussed with theories of gender, sexual diversity and public policies. We argue that Brazilian public policies for health focusing transgenders demonstrated advances in health scenario. However, the personal stories analyzed in this research demonstrated that it still a long journey within the public health services to recognize transgenders as 'normal' people instead of disease carriers, and thus the need to be no longer treated with strangeness and discrimination. Key-words: Transgender Persons. Health Services Accessibility. Public Policies.pt_BR
dc.format.extent143 f. : il., grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectPessoas transgêneropt_BR
dc.subjectAcesso aos serviços de saúdept_BR
dc.subjectPolítica públicapt_BR
dc.titleA política nacional de saúde integral de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais : trajetórias de vida em torno do processo transexualizador no Estado do Paranápt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record