Show simple item record

dc.contributor.advisorPassos, Fernando de Camargo, 1964-pt_BR
dc.contributor.authorVarzinczak, Luiz Henriquept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservaçãopt_BR
dc.date.accessioned2019-10-07T18:49:51Z
dc.date.available2019-10-07T18:49:51Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/63567
dc.descriptionOrientador : Dr. Fernando de Camargo Passospt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação. Defesa: Curitiba, 03/02/2017pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 33-38;43-49pt_BR
dc.description.abstractResumo: A estrutura das comunidades é influenciada por fatores contemporâneos e históricos que atuam sobre a distribuição das espécies. As condições ambientais, o espaço, e a estabilidade climática histórica desde o último máximo glacial estão entre os principais fatores associados à formação das comunidades ao longo de gradientes geográficos. Separar os efeitos destes mecanismos em diferentes dimensões da biodiversidade é essencial para entender seus papeis relativos na formação e composição das comunidades. Aqui nós testamos os efeitos destes três diferentes processos na diversidade beta filogenética e taxonômica entre 108 comunidades de morcegos da família Phyllostomidae na região Neotropical. Considerando a capacidade de dispersão destes morcegos, seus requerimentos de nicho, bem como sua origem tropical, nós esperamos que as condições ambientais contemporâneas exerçam maior influência tanto na variação taxonômica quanto filogenética entre essas comunidades. Utilizando análises espaciais, partições de variância com análises de redundância parciais, e abordagens por modelos nulos, nós encontramos que a maior parte da variação na composição taxonômica e filogenética entre as comunidades foi explicada pelo espaço, seja pelo seu efeito puro ou por sua fração compartilhada com as condições ambientais atuais. Além disso, observamos uma forte e não aleatória estrutura espacial subjacente à diversidade beta taxonômica e filogenética. Comparações pareadas entre as comunidades revelaram que a maior parte das comunidades possui variação aleatória em relação à filogenia, padrão consistente ao longo de diferentes classes de distância entre as comunidades. Nossos resultados mostram que o espaço exerce maior influência do que o ambiente atual e a estabilidade climática histórica na explicação dos padrões de diversidade entre essas comunidades, um padrão que hipotetizamos estar relacionado com a complexidade geológica desta região, a qual tende a limitar a dispersão de espécies independentemente de sua capacidade de dispersão. Em comparação com estudos prévios focando na diversidade destes morcegos em escala local e regional, os quais indicaram maior influência das condições ambientais sobre estas comunidades, nossos resultados ainda sugerem que a estrutura das comunidades de morcegos é relacionada à complementaridade de processos ecológicos e evolutivos em diferentes níveis de diversidade e de escalas geográficas ao longo da região Neotropical. Palavras-chave: Chiroptera, montagem de comunidades, estrutura filogenética de comunidades, dispersão, processos históricos, último máximo glacial, região Neotropical, teoria de nicho, dinâmicas neutras, Phyllostomidae.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Community structure is the result of contemporary and historical processes that exert influence on species distribution. The current environment, space and the climatic stability from the last glacial maximum are widely recognized as fundamental factors underlying community assembly along geographical gradients. Disentangling the effects of these mechanisms at different dimensions of biodiversity is essential to understand their roles on the structure of biological communities. Here we addressed the relative roles of these three processes on the taxonomic and phylogenetic beta diversity among 108 Neotropical Phyllostomid bat assemblages. Considering these bats' dispersal ability, niche requirements, and tropical origin, we predicted that the current environment would explain most of the taxonomic and phylogenetic variation among communities. By utilizing a set of spatial analyses, variance partitioning with partial redundancy analyses, and null model approaches, we found that most of the variation in taxonomic and phylogenetic beta diversities was accounted by space, whether by the pure spatial effect or its shared fraction with the current environment. Additionally, we observed a strong and non-random spatial structure underlying the taxonomic and phylogenetic community composition. A pairwise comparison revealed that most of communities have a random variation with respect to phylogeny, a pattern consistent through all geographic distances between sites. Taken together, our results shows that the space has a stronger importance than the current environment and the historical climatic stability in explaining the diversity patterns among these assemblages, a result that we hypothesize to arise due to the complexity of the geological processes limiting species dispersal along this region, regardless their flight capabilities. In comparison with previous studies focusing on patterns of bat diversity at local and regional scales that indicated a strong influence of environment on these communities, such contrasting results further suggests that the structure of bat assemblages are related to complementary ecological and evolutionary processes at different levels of diversity and geographical scales throughout the Neotropics. Keywords: Chiroptera, community assembly, community phylogenetics, dispersal, historical processes, last glacial maximum, Neotropical region, niche theory, neutral dynamics, Phyllostomidaept_BR
dc.format.extent55 f. : il. algumas color., tabs., grafs., maps.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectEcologiapt_BR
dc.subjectMorcegopt_BR
dc.titleDiversidade beta taxonômica e filogenética em comunidades de morcegos neotropicaispt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record