Show simple item record

dc.contributor.advisorWelters, Angela, 1970-pt_BR
dc.contributor.authorAmâncio, Renato Ferreira, 1995-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Graduação em Ciências Econômicaspt_BR
dc.date.accessioned2019-09-17T16:44:44Z
dc.date.available2019-09-17T16:44:44Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/63339
dc.descriptionOrientadora : Angela Welterspt_BR
dc.descriptionMonografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Curso de Ciências Econômicaspt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : O presente trabalho teve como objetivo principal analisar o panorama da criminalidade brasileira e de seus Estados entre os anos de 2005 a 2015, como também analisar o comportamento das variáveis: desigualdade social e gastos públicos em segurança pública e sua possível correlação com a violência. Como base teórica foram usadas à teoria de crime, criada por Gary Becker, sendo aprimorada por Isaac Ehrlich e outros autores, e as teorias com cunho social descritas como teorias focadas na patologia individual. Além disso, inúmeros trabalhos no contexto nacional e internacional foram usados com o intuito de analisar e sugerir possíveis correlações entre as três variáveis apresentadas durante os anos propostos. Homicídios intencionais e a taxa de homicídios a cada 100 mil habitantes foram os indicadores usados para representar a variável violência, já o Coeficiente de GINI é utilizado como proxy da desigualdade social. Os resultados mostram que, com exceção de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná, os demais Estados e o Brasil tiveram um aumento significativo no número de homicídios intencionais dentro do período analisado, tendo a região Norte e Nordeste como destaque. Foi observado ademais, um decréscimo relativo na desigualdade e ao mesmo tempo aumento na quantidade de dinheiro público gasto em segurança pública para todos os Estados brasileiros. Por fim, pode-se constatar que o fenômeno da violência letal no Brasil é bem mais complexo do que o suposto nas teorias utilizadas.pt_BR
dc.format.extent54 p. : grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectViolência - Aspectos econômicospt_BR
dc.subjectDespesa publica - Brasilpt_BR
dc.subjectSeguranca publica - Brasilpt_BR
dc.titlePanorama da criminalidade brasileira e seus estados : uma análise da violência, desigualdade social e gastos públicos em segurança para os anos de 2005-2015pt_BR
dc.typeMonografia Graduação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record