Show simple item record

dc.contributor.advisorPeixe, Blênio Cezar Severo, 1954-pt_BR
dc.contributor.authorWrublevski, Maria das Dores Macielpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Especialização em Formulação e Gestão de Políticas Públicaspt_BR
dc.date.accessioned2019-08-06T15:46:39Z
dc.date.available2019-08-06T15:46:39Z
dc.date.issued2007pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/62184
dc.descriptionOrientador: Blenio Cesar Severo Peixept_BR
dc.descriptionMonografia(Especialização) - Universidade Federal do Paraná,Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Curso de Especialização em Formulação e Gestão de Politicas Publicaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Este estudo tem finalidade de contextualizar as dimensões do envelhecimento nacional e as politicas sociais brasileiras de acordo com o Estatuto do Idoso estabelecendo sua relação com a realidade social da pessoa idosa; refletir sobre a violência, em especial a direcionada a pessoa idosa; levantar os principais desafios para a construção da rede estadual de proteção e defesa da pessoa idosa e apresentar propostas para a construção e implementação da Rede de Proteção e Defesa da Pessoa Idosa. O envelhecimento e um processo que se inscreve no tempo do nascimento a morte. No Brasil, como em vários outros países do mundo, os idosos não exercem sua cidadania, ao contrário, na etapa da velhice existe um processo de expropriação de autonomia. No Brasil, a cada ano que passa, 650 mil idosos são incorporados a população. Projeções estatísticas da Organização Mundial de Saúde (OMS) evidenciam que os idosos no Brasil, no período de 1950 a 2025 deverão ter aumentado em 15 vezes, enquanto o restante da população em cinco. Estes dados são a justificativa para elaboração do objetivo principal deste estudo, ou seja, a apresentação de propostas para a construção da Rede de Proteção a Pessoa Idosa, calcada na ideia da Rede Nacional de Defesa da Pessoa Idosa, a Rede Estadual propõe ações conjuntas da esfera pública e privada, visando a inclusão da pessoa idosa na sociedade e tem por função estabelecer diretrizes e políticas, em conjunto com a politica nacional do idoso e estatuto do idoso com a finalidade de criar uma rede de atendimento interdisciplinar e intersetorial (esfera pública e a esfera privada), tendo por objetivos: propor ações para a efetivação dos direitos da pessoa idosa quanto a promoção, proteção e defesa, criar ações de atenção a saúde da pessoa idosa, desenvolver mecanismos que promovam a assistência social a pessoa idosa, por meio do financiamento e do orçamento publico, desenvolver os aspectos relacionados a educação, cultura, esporte e lazer para as pessoas idosas e solicitar da Sociedade civil auxílio na implementação das ações propostas.pt_BR
dc.format.extent156 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectPolítica públicapt_BR
dc.subjectIdosos - Segurança publicapt_BR
dc.titlePolíticas públicas : um desafio na construção e implementação da rede de proteção e defesa da pessoa idosa no Estado do Paranápt_BR
dc.typeMonografia Especializaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record