Show simple item record

dc.contributor.advisorAlmeida, Rodrigo dept_BR
dc.contributor.authorOstrensky, André, 1970-pt_BR
dc.contributor.otherPereira, Marcos Nevespt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Zootecniapt_BR
dc.date.accessioned2019-08-02T15:44:00Z
dc.date.available2019-08-02T15:44:00Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/62112
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Rodrigo de Almeidapt_BR
dc.descriptionCoorientador: Prof. Dr. Marcos Neves Pereirapt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Zootecnia. Defesa : Curitiba, 25/04/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Tem havido interesse crescente na cadeia produtiva do leite pela otimização da nutrição proteica de vacas em lactação. A revisão de literatura mostra que a redução da proteína bruta (PB) na dieta para valores muito baixos compromete a produção de leite, mas valores elevados resultam em aumento da excreção de nitrogênio e redução da eficiência em sua utilização. Neste contexto, a suplementação de lisina e metionina protegidas da degradação ruminai (LMPR) pode suprir possível exigência de aminoácidos (AA) na proteína metabolizável (PM), visando aumento de produção de leite e de componentes do leite. Este projeto objetivou, em um primeiro experimento: avaliar a suplementação de teores crescentes de LMPR em dietas com valores mínimos de PB dietética e PM ajustada, com ênfase na produção e composição de leite e na eficiência da síntese de proteína microbiana ruminai. No segundo experimento, avaliar o uso de dois teores de PB dietética, sem e com suplementação de LMPR sobre o desempenho de vacas (parâmetros de produção e composição de leite; do metabolismo nitrogenado; de peso vivo e de escore de condição corporal). No primeiro experimento, o fornecimento de PM adequada, com PB de 16% e em três teores de LMPR não resultou em aumento de produção de leite ou de sólidos no leite e tampouco alterou a concentração plasmática de AA, exceto pela redução linear de metionina (2,05 vs. 2,02 vs. 2,00 vs. 1,99% dos AA essenciais), para os tratamentos controle, baixa, média e alta suplementação de LMPR na PM, respectivamente. Supõe-se que a ausência de resposta aos suplementos envolveu redução da digestão da dieta no trato total e redução da ingestão de matéria seca, provavelmente por redução da síntese de proteína microbiana. No segundo experimento, a elevação da PB (15,1 vs. 16,5% MS) resultou em aumento dos teores de proteína leite (3,27 vs. 3,32%), de caseína no leite (2,48 vs. 2,53%), sem alterar a produção de leite ou produção de proteína. Houve aumento da excreção de nitrogênio ureico no leite e na urina. Fornecer LMPR reduziu a concentração de glicose plasmática, aumentou o teor de nitrogênio ureico urinário (413,6 vs. 448,6 mg/dL, respectivamente para os grupos sem e com suplementação de LMPR) e os derivados de purina, indicando possível aumento da produção de proteína microbiana, mas não teve impacto sobre produção de leite ou de componentes do leite. Palavras-chave: Aminoácidos. Nutrição proteica. Proteína metabolizável.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: There has been a growing concern to improve protein nutrition eficiency for dairy cows. The literature review shows an effort to decrease crude protein (PB) levels, but excessive low content may decrease milk production. By the other hand, to increase PB levels results in poor N efficiency. Amino acids (AA) supplementation shall provide limiting AA to metabolizable protein (PM), to improve milk yield and solids in milk yield. This project aimed, in the first trial: to evaluate the effects of increasing levels of rumen protected lysine and methionine (LMPR) supplementation in low PB, but metabolizable protein (PM) sufficient diets, emphasizing milk production, milk solids and the role of rumen microbial synthesis. In the second trial, the objective was to measure the effects of two dietary PB levels, associated or not to LMPR supplementation, in dairy cows performance (milk production, milk components, N metabolism, live weight and body condition score). In the first trial, the 16% PB with enough PM diet and three crescent levels of LMPR supplementation did not result in milk yield or milk components change. Increasing LMPR in PM decreased linearly methionine plasmatic content (2.05 vs. 2.02 vs. 2.00 vs. 1.99% of essential AA, respectively for control, low, medium and high AA in PM, respectively). The absence of lactation response to the AA supplements apparently involved lowered total tract nutrient digestibility and dry matter intake, probably due to the decreased rumen microbial protein. In the second trial, the increasing PB content (15.1 vs. 16.5%) resulted in higher crude milk protein (3.27 vs. 3.32%) and casein content (2.48 vs. 2.43%), however without any response in milk yield and in milk contents yield. There was, also, an increase in and urine milk urea N. To feed LMPR decreased plasmatic glucose content and increased urine ureic N (413.6 vs. 448,6 mg/dL, respectively for the LMPR non-supplemented and supplemented groups) and increased purine derivatives, suggesting a possible rise in microbial protein. However, there was no effect on milk production and contents. Key-words: Amino acids. Metabolizable protein. Protein nutrition.pt_BR
dc.format.extent106 p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectAminoacidos na nutrição animalpt_BR
dc.subjectProteínas na nutrição animalpt_BR
dc.subjectBovino de leite - Nutriçãopt_BR
dc.subjectZootecniapt_BR
dc.titleDesempenho de vacas leiteiras suplementadas com lisina e metionina protegidas da degradação ruminal em dois níveis de proteína bruta dietéticapt_BR
dc.typeTese Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record