Show simple item record

dc.contributor.advisorOliveira, Márcio Sérgio Batista Silveira de, 1962-pt_BR
dc.contributor.advisorDonadello, Hercules Williampt_BR
dc.contributor.authorSilva, Carlos Alberto dapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Especialização em Planejamento e Controle da Segurança Públicapt_BR
dc.date.accessioned2019-06-05T20:33:09Z
dc.date.available2019-06-05T20:33:09Z
dc.date.issued2006pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/61071
dc.descriptionOrientadores: Marcio Sergio S.B. de Oliveira; Hercules William Donadellopt_BR
dc.descriptionMonografia(Especialização) - Universidade Federal do Paraná,Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Curso de Especialização Estratégia em Segurança Publicapt_BR
dc.description.abstractResumo: A proposta do estudo foi a de avaliar a real situação do profissional bombeiro-militar que atua na Polícia Militar do Paraná, em relação a patologia conhecida como estresse, respondendo uma questão até certo ponto de simples constatação: Seria a atividade bombeiro-militar uma atividade estressante? Considerando-se a alta incidência desse tipo de problema na população em geral, e tendo em vista o fato de que a atividade bombeiro-militar se desenvolve sob situações de estresse, e este fator é considerado predisponente para outros tipos de doenças, físicas e psíquicas, buscou-se analisar mediante a aplicação de questionário específico o comportamento dos participantes da pesquisa, durante o decorrer de suas atividades do dia-a-dia. Entendemos que através da análise dessa questão por este foco, buscou-se identificar através de atitudes simples, representados como hábitos comportamentais, fatores de risco para a saúde mental e por que não dizer física dessa população. A população pesquisada foi composta por 1.275 bombeiros-militares pertencentes ao serviço ativo, possuindo característica operacional, já que 87% da amostra acusou estar desempenhando a missão-fim da Corporação. Após a análise e depuração dos dados obtidos durante a pesquisa de campo, constatou-se que apenas 108 homens, cerca de (8,50%) são classificados como possuidores de "vulnerabilidade ao estresse", constatando-se ainda que de todas as categorias pesquisadas, as que mais se apresentam presente com esta classificação e a do bombeiro-militar combatente a incêndio, cerca de 72 homens, cerca de 10% do universo dessa categoria pesquisada, seguido pelos socorristas com 27 homens, cerca de 6% e do pessoal administrativo com 09 homens, cerca de 05% do universo dessa categoria. Na presente pesquisa fica clara que os integrantes do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado do Paraná, detêm hoje, uma condição privilegiada, em relação a outros profissionais, e que, respeitando-se sempre as individualidades naturais de cada ser humano, a atividade do bombeiro-militar não e uma atividade estressante. Não há como se negar a importância da tomada de medidas urgentes visando o trabalho preventivo. Entendemos que a partir de medidas simples, como a contratação de profissionais que executem o acompanhamento de nosso efetivo, bem como a implementação de campanhas de conscientização sobre o problema causado pelo estresse, seremos capazes de melhorar ainda mais os níveis apresentados em relação a essa patologia pelos integrantes do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Paraná e, consequentemente; melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados a população paranaense.pt_BR
dc.format.extent55 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectBombeiros - Stress ocupacional - Stress ocupacionalpt_BR
dc.titleO estresse e a atividade bombeiro-militar da PMPRpt_BR
dc.typeMonografia Especializaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record