Show simple item record

dc.contributor.advisorCavalieri, Marco Antônio Ribas, 1977-pt_BR
dc.contributor.authorKoga, William, 1991-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Mestrado Profissional em Desenvolvimento Econômicopt_BR
dc.date.accessioned2019-03-18T17:14:28Z
dc.date.available2019-03-18T17:14:28Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/59128
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Marco Antonio Ribas Cavalieript_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação do Mestrado Profissional em Desenvolvimento Econômico. Defesa : Curitiba, 11/07/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.73-79pt_BR
dc.description.abstractResumo: Os tribunais eventualmente deparam-se com casos emblemáticos com grande relevância social. No processo de formação da decisão judicial, especialmente em casos difíceis, os juízes as vezes criam a fundamentação com base em argumentos filosóficas e não necessariamente a partir de aspectos puramente legais. Este é o caso do atual caso em discussão no Supremo Tribunal Federal sobre a obrigação do Estado fornecer medicamentos de alto custo para a população. Dois principais argumentos podem ser encontrados dos votos antecipados dos ministros, um com origem utilitarista oferecendo uma defesa ou ressalva de que a obrigação de fornecer medicamentos de alto custo para os pacientes pode ser prejudicial à saúde financeira do Estado e pode prejudicar a capacidade de oferecimento de tratamentos para a coletividade. Outra razão oferece defesa do indivíduo, no sentido de que ninguém pode ser privado da assistência do Estado, que é prevista na Constituição, mesmo que em benefício da maioria. Partindo de uma análise da fundamentação das decisões dos ministros do Supremo Tribunal Federal este estudo procura demonstrar, após revisão da literatura existente, a similaridade dos argumentos constantes da fundamentação das decis.es com o pensamento de determinados filósofos - sem que haja qualquer referência direta a eles - e com o propósito de demonstrar divergências e convergências nos votos antecipados e como os argumentos interagem entre si. Palavras-chave: Assistência à saúde, alto custo, moral, utilitarismo, equidade.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Courts now and then face emblematic cases with great social significance. In the process of reaching a judicial decision, specially in difficult cases, judges sometimes makes a consideration of the law based on grounds that have roots in philosophy and not only purely in legal grounds. This is the case in the current discussion in the Brazilian Supreme Court about State's obligation to provide high costs medicines to the population. Two main arguments can already be found in the Supreme Judges' anticipated reasoning, one with utilitarianism origin offering a defense or a qualification that the obligation to provide high costs medicines to individual patients can be harmful to the financial health of the State and can consequentially harm the capability of the provision of health treatment for the collective members of the same society. The other reason provides a defense for the individual, stating that no one can be left without State's assistance, which is prescribed by the Constitution, even if for the benefit of the majority. Starting with an analysis of the considerations of the personal decisions of the Supreme Court judges this study try to show, after a review of the current existing literature, the similarity of the grounds of the decision with the thinking of some philosophers - without any direct reference to such thinkers - and with the purpose to demonstrate divergences and convergences in the anticipated decisions and how the arguments interact with each other. Keywords: Healthcare, high cost, moral, utilitarianism, fairness.pt_BR
dc.format.extent79 p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectUtilitarismopt_BR
dc.subjectCrescimento e Desenvolvimento Econômicopt_BR
dc.subjectEquidade (Direito)pt_BR
dc.subjectAssistência à saúdept_BR
dc.titleOrigem moral dos argumentos contrapostos na discussão da obrigação do estado fornecer medicamentos de alto custo : análise dos votos antecipados dos ministros do Supremo Tribunal Federalpt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record