Show simple item record

dc.contributor.advisorPaschoal, Antonio Edmilson, 1963-pt_BR
dc.contributor.authorGuiomarino, Hailton Felipe, 1994-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Filosofiapt_BR
dc.date.accessioned2019-05-27T15:02:48Z
dc.date.available2019-05-27T15:02:48Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/59021
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Antonio Edmilson Paschoalpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Filosofia. Defesa : Curitiba, 21/09/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.159-162pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Filosofiapt_BR
dc.description.abstractResumo: A presente investigação é um estudo temático a respeito do que Nietzsche chamou de "problema do sentido do sofrimento", o qual ele remete ao antagonismo entre o "sentido cristão" e o "sentido trágico". O enfoque está voltado para expor e examinar os aspectos formais da argumentação nietzschiana em torno da construção do problema: seus esquemas interpretativos, ferramentas conceituais de abordagem e modo de escrita. Em vista disso, o primeiro capítulo investigará o horizonte teórico, a partir do qual surge o tema do sentido como um problema filosófico. Será analisado o conceito da morte de Deus, na medida em que a descrença nos valores supremos põe em xeque a validade dos empreendimentos metafísicos que orientavam a totalidade da existência, justificando, dessa maneira, um questionamento da noção de sentido. Partindo desse quadro teórico, o segundo capítulo visa mostrar como o tema do sentido se desdobra no específico caso do sentido do sofrimento. Para tal, a argumentação delineará um mapeamento de textos do período de 1886-1888, nos quais Nietzsche continuamente vincula sentido e sofrimento, a partir da relação entre saúde, doença e a necessidade (Bedürfnis) que impele a filosofar em cada caso. Será observado um movimento teórico que privilegia o sofrimento como fator decisivo para a avaliação da vida. Tanto o corpo doente, quanto o corpo saudável demandarão um sentido para o sofrimento. No entanto, esse sentido será diferente em cada caso, gerando um antagonismo entre eles. A percepção desse conflito será considerada por Nietzsche como um problema. A formulação deste será o assunto tratado no terceiro capítulo. Ele empreenderá uma análise filológico-conceitual do fragmento póstumo 14 [89], da primavera de 1888, texto no qual o problema em questão é formulado. Serão perscrutados os elementos formais que compõe o problema a fim de responder o que Nietzsche entende por sentido trágico e sentido cristão. A conclusão da investigação sintetizará o que foi estudado e levantará algumas considerações a respeito da relação entre niilismo e o problema do sentido do sofrimento. Finalizará com a proposta de uma chave de leitura para sua abordagem, indicando, com isso, a continuidade do estudo em futuras pesquisas. PALAVRAS-CHAVE: Sofrimento. Sentido cristão. Sentido trágico. Antagonismo. Morte de Deus.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The present investigation is a thematic study of what Nietzsche called the problem of the meaning of suffering, which he refers to the antagonism between the "christian meaning" and the "tragic meaning". The focus is on exposing and examining the formal aspects of the nietzschean argumentation regarding the construction of the problem: its interpretative schemas, conceptual tools of approach and mode of writing. Therefore, the first chapter investigates the theoretical horizon, from which the problem of meaning arises as a philosophical problem. He will then examine the concept of death of God insofar as the disbelief in the supreme values calls into question the validity of the metaphisical instances that directed the totality of existence, thus, justifying the questioning of the notion of meaning. Starting from this theoretical framework, the second chapter aims to answer how the theme of meaning unfold in the specific case of the meaning of suffering. To this end, the argumentation will outline a mapping of texts from the period 1886-1888, in which Nietzsche continually links meaning and suffering, from the relation between health, illness and necessity (Bedürfnis) that impels philosophizing in each case. It will be observed a theoretical movement that privileges suffering as a decisive factor for the evaluation of life. Both the sick body and the healthy body will demand a meaning of suffering. However, this meaning will be different in each case, resulting in an antagonism between them. The perception of this conflict will be considered by Nietzsche as a problem. The formulation of the later will be the subject discussed in the third chapter. He will undertake a philological-conceptual analysis of the posthumous fragment 14 [89], from the spring of 1888, a text in which the problem in question is formulated. The formal elements that make up the problem will be examined in order to answer what Nietzsche understands by tragic meaning and christian meaning. The conclusion of the research will synthesize what has been studied and raise some considerations about the relationship between nihilism and the problem of the meaning of suffering. It will conclude with the proposal of a reading key for its approach, indicating, therefore, the continuity of the study in future researches. KEY WORDS: Suffering. Christian meaning. Tragic meaning. Antagonism. Death of God.pt_BR
dc.format.extent163 p.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectSofrimentopt_BR
dc.subjectFilosofiapt_BR
dc.subjectNietzsche, Friedrich Wilhelm, 1844-1900pt_BR
dc.subjectSentido (Filosofia)pt_BR
dc.subjectNiilismopt_BR
dc.titleO problema do sentido do sofrimento em Nietzschept_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record