Show simple item record

dc.contributor.advisorFaria, José Ricardo Vargas de, 1974-pt_BR
dc.contributor.authorFróes, Ana Cláudia Stangarlin, 1988-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Tecnologia. Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbanopt_BR
dc.date.accessioned2019-02-11T19:08:43Z
dc.date.available2019-02-11T19:08:43Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/58302
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. José Ricardo Vargas de Fariapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano. Defesa : Curitiba, 30/05/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.120-125pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Políticas e Instrumentos do Planejamento Urbanopt_BR
dc.description.abstractResumo: Pensar a questão ambiental urbana enquanto construção social, em que os valores a ela atribuídos constituem dimensões construídas, disputadas e legitimadas, abre uma possibilidade para questionar as formas com que são elaborados o planejamento e a produção do urbano. Por vezes, a legibilidade do rebatimento do paradigma ambiental para o urbano, pautado pela sustentabilidade, aponta para um espectro ideológico articulado aos interesses do capital, que funda na cidade um discurso hegemônico que influi diretamente nas formas de planejamento e produção do território. Partindo dessas instigações, o presente estudo discorre acerca da ideologia e dos paradoxos do planejamento e produção da cidade, pautados em preceitos da sustentabilidade, por meio da análise de discurso. Mais especificamente, o estudo tem por objetivo analisar os sentidos da sustentabilidade urbana que são acionados e compreender os mecanismos de manipulação presentes nos discursos, para identificar quais interesses e perspectivas são favorecidos com tal ideologia e quais os conflitos e desigualdades que são obnubilados por esse processo. Para tanto, é proposta uma discussão acerca dos processos e instrumentos de planejamento desenvolvidos pela Prefeitura Municipal de Curitiba para a bacia do rio Barigui, desde 2007, quando essa passou a ser alvo de políticas de revitalização e recuperação ambiental por meio do Projeto Viva Barigui. O projeto, ancorado pelo tripé sustentável das demandas sociais, econômicas e ambientais, propõe intervenções de reassentamento e regularização fundiária de ocupações irregulares, medidas para preservação dos recursos hídricos, programas de educação ambiental e criação de novas unidades de conservação e parques na área da bacia do rio Barigui. A análise vislumbra a busca pela eliminação da esfera política no processo de planejamento urbano, por meio de um consenso erigido em torno da questão ambiental, em vias de ressignificar a construção da cidade em uma mercadoria orientada pelo poder do capital. Palavras-chave: Planejamento Urbano; Sustentabilidade Urbana; Ideologia; Curitiba.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Thinking about the urban environmental issue as a social construction, in which the values attributed to it constitute constructed, disputed and legitimized dimensions, opens a possibility to question the ways in which urban planning and production are elaborated. At times, the readability of the environmental to urban paradigm, based on sustainability, points to an ideological spectrum articulated with the interests of capital, which establishes a hegemonic discourse in the city that directly influences the forms of planning and production of the territory. Based on these assumptions, the present study discusses the ideology and paradoxes existing within the planning and production of the city, based on precepts of sustainability, through discourse analysis. More specifically, the study aims to analyze the meanings of urban sustainability that are triggered and to understand the mechanisms of manipulation present in the discourses, to identify which interests and perspectives are favored with such ideology and what conflicts and inequalities are obscured by this process . Therefore, a discussion is proposed about the planning processes and instruments developed by the Municipality of Curitiba for the Barigui river basin since 2007, when it became the target of revitalization and environmental recovery policies through the Viva Barigui Project. The project, anchored by the sustainable tripod of social, economic and environmental demands, proposes interventions of land resettlement and regularization of irregular occupations, measures to preserve water resources, environmental education programs and creation of new conservation units and parks in the basin area of the Barigui River. The analysis envisages the search for the elimination of the political sphere in the process of urban planning, through a consensus erected around the environmental issue, in the process of re-signifying the construction of the city in a capital-oriented commodity. Keywords: Urban Planning; Urban Sustainability; Ideology; Curitiba.pt_BR
dc.format.extent125 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectEspaço urbanopt_BR
dc.subjectPlanejamento Urbano e Regionalpt_BR
dc.subjectSustentabilidadept_BR
dc.subjectPlanejamento urbanopt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleIdeologia ambiental no planejamento e produção do urbano em Curitiba : estudo de caso do Projeto Viva Bariguipt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record