Show simple item record

dc.contributor.authorSabchuk, Tabyta Tamarapt_BR
dc.contributor.otherOliveira, Simone Gisele dept_BR
dc.contributor.otherFélix, Ananda Portellapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Zootecniapt_BR
dc.date.accessioned2018-12-12T19:11:02Z
dc.date.available2018-12-12T19:11:02Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/58294
dc.descriptionOrientadora: Prof Dra. Simone Gisele de Oliveirapt_BR
dc.descriptionCoorientador: Prof Dra. Ananda P. Félixpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Zootecnia. Defesa : Curitiba, 19/03/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Há demanda de conhecimento na nutrição de cães, seja pela busca de ingredientes viáveis e em quais níveis são seguros para utilizá-los, para melhor entender o metabolismo de cada nutriente, ou para aprimorar a exigência nutricional desses animais. Como por exemplo, a partir do milho, podem-se originar vários co-produtos com características distintas. Nesse contexto, o trabalho engloba a realização de três experimentos. No primeiro capítulo, objetivou avaliar o efeito da inclusão de níveis crescentes de óleo de milho (0%, 4%, 8% e 12%) no coeficiente de digestibilidade aparente (CDA), na digestibilidade do ingrediente e palatabilidade dessas dietas para cães. Para isso, foram realizados 3 experimentos, no primeiro os níveis de óleo de milho (OM) 4, 8 e 12% foram adicionados em substituição ao óleo de vísceras de frango (OV). Foi também analisado a digestibilidade do OM, utilizando o método de substituição. A palatabilidade foi avaliada, por meio da primeira escolha (PE) e razão de ingestão (RI) da dieta com OV vs OM com e sem palatabilizante. No terceiro capítulo, o objetivo foi estimar o valor de perdas endógenas (VPE) da gordura em cães Beagles adultos e filhotes, bem como estimar o coeficiente de digestibilidade aparente (CDA) e coeficiente de digestibilidade verdadeira (CDV). Foram utilizados 16 cães Beagles filhotes (5 meses) e 8 cães Beagles adultos (6 + 0,2 anos). Foi formulada uma dieta basal e nela adicionados crescentes níveis de OV (6%, 12% e 18%). O VPE foi estimado utilizando dois métodos (mg de EEA/kg PC/dia e g/kg de matéria seca ingerida, IMS), com regressão hiperbólica e linear, respectivamente. No quarto capítulo, o objetivo foi avaliar a inclusão de gérmen de milho integral (GI) e desengordurado (GD) com e sem um complexo enzimático (CE), na digestibilidade e palatabilidade em dietas para cães adultos. Foram avaliadas seis dietas, o GD e GI, foram incluídos em 20% em substituição ao milho. Seis cães adultos foram utilizados e distribuídos em quadrado latino. No segundo capítulo, o CDA, EM, características das fezes e digestibilidade do extrato etéreo (EEA) do ingrediente não diferiram entre as dietas com OM e OV (P>0,05). A inclusão de OM não influenciou a PE e RI (P>0,05). No terceiro capítulo, o VPE dos cães adultos foi menor do que cães filhotes em ambas as metodologias, 138 mg e de 262 mg de gordura/kg de PC/dia (método hiperbólico) 7,89 g/kg de MS ingerida e 8,97 g/kg de MS ingerida, respectivamente. O CDV dos cães filhotes tiveram os maiores valores quando comparados com adultos (P<0,05). Já no quarto capítulo, com a inclusão do CE foram observadas melhoria do CDA da MS, energia bruta (EB) e energia metabolizável (EM, P<0,05). No entanto, não foram observadas diferenças nas características fecais (P>0,05). Desta forma, conclui-se que o óleo de milho tem potencial para ser utilizado em dietas para cães. Os CDA e coeficiente da gordura foram maiores em cães em crescimento do que em adultos (5 meses vs. 6 anos de idade). O VPE de cães filhotes é maior do que cães adultos. Com a inclusão do CE houve melhora da digestibilidade dos nutrientes. Palavras-chave: complexo enzimático, digestibilidade do ingrediente, metabolismo da gordura, óleo e milho, gérmen de milho.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: There is a demand for knowledge in dog nutrition, through research of viable ingredients and at what levels are safe to use, to better understand the metabolism of each nutrient, or to improve the nutritional requirement of the animals. In this context, the thesis involves the accomplishment of three experiments. In the second chapter, the aim was to evaluate the effect of the inclusion of increasing levels of corn oil (CO, 0%, 4%, 8% and 12%) in the coefficient of total tract apparent digestibility (CTTAD, %), in the digestibility of the ingredient and palatability of these diets for dogs. In This way, 3 experiments were carried out, in the first the levels of maize oil (CO) 4, 8 and 12% were added instead of poultry fat (PF). The digestibility of CO was also analyzed using the substitution method. The palatability was evaluated by first choice (FC) and ratio of ingestion (RI) of the diet with OV vs OM with and without palatabilizer. In the third chapter, the aim was to estimate the value of endogenous fat loss (EFL), in adult Beagle dogs and puppies, as well as to estimate the CTTAD and coefficient of true digestibility (CTD) of fat was calculated. A total of 16 puppies (5 months) and 8 adult dogs (6 ± 0.2 years). A basal diet was formulated, to which increasing levels (6%, 12% and 18%) of poultry fat oil (POF) were added, totalizing four diets. Endogenous fat losses were estimated using hyperbolic and linear regression as a function of LW/d and dry matter (DM) intake, respectively. In the fourth chapter, the aim was to evaluate the inclusion of whole (WG) and defatted (DG) germ with and without an enzymatic complex (EC), in digestibility and palatability in diets for adult dogs. Were evaluated six diets, the WG and DG, were included in 20% of corn substitution. Six adult dogs were used and distributed in Latin square. In the second chapter, the CTTAD, MS, feces characteristics and digestibility of the ethereal extract (EEA) of the ingredient did not differ between OM and OV diets (P> 0.05). In the second chapter, the CTTAD, fecal characteristics and EEA digestibility of the ingredient did not differ between CO and PF diets (P> 0.05). Inclusion of OM did not influence PE and RI (P> 0.05). In the third chapter, the value of endogenous fat losses of adult dogs was lower than puppies in both methodologies, 138 mg and 262 mg fat / kg BW / day (hyperbolic method) 7.89 g / kg ingested DM and 8.97 g / kg of ingested DM, respectively. The true digestibility of pupies had the highest values when compared with adults (P <0.05). At last, in the fourth chapter, with the inclusion of the enzymatic complex, the CTTAD of DM, GE and CP was higher than the control diet (P <0.05). No differences in fecal characteristics were observed (P> 0.05). We concluded that corn oil has the potential to be used in diets for dogs. The CTTAD and fat coefficient were higher in growing dogs than in adults (5 months vs. 6 years of age). The EFL of puppies is larger than adult dogs. With the inclusion of CE, there was an improvement in nutrient digestibility. Keywords: enzymatic complex, ingredient digestibility, fat metabolism, corn oil, corn germe, endogenous fat loss.pt_BR
dc.format.extent108 p. : il., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectCão - Nutriçãopt_BR
dc.subjectZootecniapt_BR
dc.subjectCão - Alimentação e raçõespt_BR
dc.subjectNutrição animalpt_BR
dc.subjectMilhopt_BR
dc.titleCo-produtos do milho e perdas endógenas da gordura em cãespt_BR
dc.typeTese Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record