Show simple item record

dc.contributor.advisorFerreira, Francisco José Fonseca, 1948-pt_BR
dc.contributor.authorOliveira, Vanessa da Silvapt_BR
dc.contributor.otherOliveira, Roberto Gusmão dept_BR
dc.contributor.otherReis, Nelson Joaquimpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Terra. Programa de Pós-Graduação em Geologiapt_BR
dc.date.accessioned2019-03-20T14:01:16Z
dc.date.available2019-03-20T14:01:16Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/58104
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Francisco José Fonseca Ferreirapt_BR
dc.descriptionCoorientadores: Roberto Gusmão de Oliveira, Nelson Joaquim Reispt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geologia. Defesa : Curitiba, 28/05/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.107-115pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Geologia exploratóriapt_BR
dc.description.abstractResumo: Nas últimas décadas o Serviço Geológico do Brasil - CPRM desenvolveu programas de levantamentos aerogeofísicos no território nacional, os quais recobrem 86% do estado de Roraima. A área de estudo incluiu quatro folhas na escala de 1:250.000 (aproximadamente 72.600 km2), de um trato setentrional do Cráton Amazônico, situada na porção central do estado de Roraima (RR), no extremo norte do Brasil. Abrange parte das províncias Rio Negro (1,82-1,52 Ga) e Tapajós-Parima (2,03-1,88 Ga) e respectivos domínios Serra Imeri (DSI), Parima (DPA), Surumu (DSU), Uatumã-Anauá (DUA) e Guiana Central (DGC), este, com maior recobrimento na área de estudo. A integração geofísico-geológica foi realizada através da sobreposição das informações aeromagnetométricas, aerogamaespectrométricas e geológicas disponíveis na literatura. Essas informações foram utilizadas para indicar áreas ao mapeamento e assim apoiar a cartografia e fomentar o conhecimento geológico do estado, contribuindo para o desenvolvimento da região. A interpretação do mapa litogeofísico permitiu indicar assinaturas gamaespectrométricas para unidades ígneas plutônicas, metamórficas e sedimentares e respectivos produtos intempéricos. Em subsuperfície foram interpretados seis domínios magnetométricos. Quando comparados àqueles tectonoestratigráficos, observa-se que apenas um domínio comparece integralmente no DGC. Com a finalidade de estimar a profundidade das fontes magnéticas foi empregada à técnica do espectro de potência, a qual indicou profundidades rasas (até 1 km), intermediárias (entre 1 e 12 km) e profundas (entre 12 e 40 km), observando-se os limites dos domínios magnéticos nos três intervalos estimados. Foi realizada uma modelagem de áreas potenciais para mineralização Fe-Ti-V a partir de dados geofísicos e geoquímicos disponíveis. Destacam-se cinco áreas favoráveis cuja classificação de alvos está em concordância com o grau de favorabilidade obtido tanto pela modelagem espacial quanto pela compatibilidade de unidades geológicas. Palavras-chave: Roraima; Magnetometria; Gamaespectrometria.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: In the last decades, the Geological Service of Brazil has been conducting geophysical survey in the national territory, which already covers 86% of the state of Roraima. The study area included four leaves in the 1: 250,000 (approximately 72,600 km2) scale of a northern tract of the Amazonian Craton, located in the central portion of the state of Roraima (RR), in the extreme north of Brazil. It covers part of the Rio Negro (1.82-1.52 Ga) and Tapajós -Parima (2.03-1.88 Ga) and respective Sierra Imeri (DSI), Parima (DPA), Surumu (DSU), Uatumã - Anauá (DUA) and Central Guyana (DGC), this one, with greater overlap in the study area. Geophysicalgeological integration was performed through the overlapping of magnetometric, gamma ray spectrometry and geological information available in the literature. This information was used to indicate areas for mapping and thus to support cartography and to foster geological knowledge of the state, contributing to the development of the region. The interpretation of the litogeophysical map allowed indicating radiometric signatures for plutonic, metamorphic and sedimentary igneous units and respective weathering products. Six subscriber domains were interpreted in subsurface. When compared to those tectonostratigraphy, it is observed that only one domain appears integrally in the DGC. In order to estimate the depth of the magnetic sources, it was used the power spectrum technique, which indicated shallow (up to 1 km), intermediate (1 to 12 km) and deep (12 to 40 km) depths, the limits of the magnetic domains in the three estimated intervals. A modeling of potential areas for Fe-Ti-V mineralization was performed from available geophysical and geochemical data. We highlight five favorable areas whose classification of targets is in agreement with the degree of favorability obtained by both the spatial modeling and the compatibility of geological units. Keywords: Roraima; Magnetometry; Gamma-ray spectrometry.pt_BR
dc.format.extent115 p. : il. (algumas color.), tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectGeomorfologiapt_BR
dc.subjectGeologiapt_BR
dc.subjectBacias hidrográficaspt_BR
dc.subjectGeologia estruturalpt_BR
dc.titleInterpretação geofísico-geológica de uma porção setentrional do cráton amazônicopt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record