Show simple item record

dc.contributor.advisorCurcio, Gustavo Ribaspt_BR
dc.contributor.authorLima, Edberto Moura, 1989-pt_BR
dc.contributor.otherBonnet, Annetept_BR
dc.contributor.otherUhlmann, Alexandre, 1970-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2018-11-12T15:01:47Z
dc.date.available2018-11-12T15:01:47Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/57967
dc.descriptionOrientador: Dr. Gustavo Ribas Curciopt_BR
dc.descriptionCoorientadores: Drª. Annete Bonnet, Dr. Alexandre Uhlmanpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal. Defesa : Curitiba, 22/02/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.49-57pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração : Conservação da naturezapt_BR
dc.description.abstractResumo: O Cerrado é o segundo maior bioma brasileiro e apresenta rica diversidade florística e estrutural. O bioma é constituído por um complexo mosaico vegetacional, incluindo desde formações savânicas, até campestres e florestais. Localmente, as variações fitofisionômicas estão fortemente associadas aos atributos dos solos e suas distribuições na paisagem. Contudo, são poucos os estudos que tratam da relação vegetação/ambiente, principalmente, em escalas detalhadas considerando conformações de relevo e estudos pedossequenciais, também descrito como topossequencial. Neste sentido, buscamos por meio do estudo topossequencial, indícios da relação vegetação/ambiente em dois gradientes altimétricos, comparando a composição florística (presença/ausência) e florístico-estrutural (abundância) utilizando de métodos multivariados, NMDS e Cluster, de modo a evidenciar tendências de agrupamento e ordenação da vegetação na paisagem. Ambas as metodologias confirmaram a existência de gradientes fitofisionômicos nas duas topossequências (savana arborizada, savana parque e floresta). No segundo momento, procuramos entender a relação da distribuição das espécies/fitofisionomias e sua relação com os atributos dos solos por meio do estudo pedossequencial. Neste momento, utilizamos a composição florístico-estrutural e as variáveis físico-químicas dos solos conjugadas ao nível de hidromorfia expresso pela presença ou ausência de mosqueados e, por meio de análise de redundância e partição da variância, procuramos apontar quais atributos dos solos melhor explicam a distribuição fisionômica da vegetação na paisagem. Observamos que as variações fitofisionômicas em ambas pedossequências decorrem, principalmente, devido às características hídricas dos solos conjugadas às suas posições no relevo. Ainda que observado sutis melhorias nas propriedades dos solos, a fração química não é suficiente para explicar as diferenças fisionômicas observadas nas paisagens, dado o caráter oligotrófico generalizado das áreas. Palavras-chave: Heterogeneidade ambiental, Savanas, Fitofisionomia, Diversidade florística, Hidromorfia, Solos.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The Cerrado, Brazilian savannah, is the second largest Brazilian biome with a rich floristic and structural biodiversity. The biome is caracteizided by a vegetative mosaic complex, ranging from savannas, grassland and forest. Locally, phytophysiognomic variations are strongly associated with soil attributes and landscape distributions; despite of many studies are concerned with the vegetation and environment relationship, just a few works with a detailed scale considering topography and pedosequence studies. In this manner, through the pedosequence studies, we seek for indications of the relationship vegetation and the environment in two altimetric gradients, comparing the floristic composition (presence / absence) and floristicstructural (abundance) and using multivariate methods, NMDS and Cluster, in order to identify tendencies of grouping and ordering of vegetation in the landscape. Both methodologies confirmed the existence of phytophysiological gradients in the two toposequences (wooded savannah, savannah-park and forest). In the second moment, we look for a relation of the distribution of the species / phytophysiognomies among with the attributes of the soils through the pedosequence study. At this moment, we used the floristic-structural composition and the physical-chemical variables of the soils conjugated to the level of hydromorphy expressed by the presence or absence of mottled and by means of redundancy analysis and partition of the variance, we tried to point out which attributes of the soils best explains the physiognomic distribution of vegetation in the landscape. We observed that the phytophysiotic variations in both pedossequences are mainly due to the water characteristics of the conjugated soils, their positions in the topography. Although slight improvements in soil properties are observed, the chemical fraction is not enough to explain the physiognomic differences observed in the landscapes, given the generalized oligotrophic character of the areas. Key-words: Environmental heterogeneity, Savannas, Phytophysiognomy, Floristic Diversity, Hydromorphy, Soils.pt_BR
dc.format.extent91 p. : il., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectCerrados - Goiaspt_BR
dc.subjectRecursos Florestais e Engenharia Florestalpt_BR
dc.subjectSavanas - Goiaspt_BR
dc.subjectComunidades vegetais - Goiaspt_BR
dc.subjectSolospt_BR
dc.titleVariação florística-estrutural em duas pedossequências, em áreas de cerrado, município de Formosa - Goiáspt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record