Show simple item record

dc.contributor.advisorLanzarini, Ernildo Josépt_BR
dc.contributor.authorOliveira, Mariana Canal dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Especialização em Gestão de Negóciospt_BR
dc.date.accessioned2021-02-18T23:50:57Z
dc.date.available2021-02-18T23:50:57Z
dc.date.issued2004pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/57522
dc.descriptionOrientador: Ernildo Jose Lanzarinipt_BR
dc.descriptionMonografia (Especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Curso de Especialização em Gestão de Negóciospt_BR
dc.description.abstractResumo: A partir das duas últimas décadas, têm surgido questöes e discussões a respeito dos estudos e teorias que compreendem as práticas organizacionais. Diante disso, destacam-se vários temas relativos às novas formas organizacionais, como flexibilidade, redesenho organizacional, novos paradigmas, pós-modernismo; e de uma forma mais especifica, equipes de trabalho, organizaçöes de aprendizagem e redes organizacionais. São apontados como traços das novas formas organizacionais a tomada de decisão mais freqüente, rápida e complexa, a contínua e ampla aquisição de informação dentro e fora do ambiente organizacional, a distribuição de informações mais direcionadas e o melhor gerenciamento da aprendizagem organizacional. Dentre as principais transformaçöes na direção das empresas e nas práticas gerenciais em geral, destaca-se o desenvolvimento de organizaçöes articuladas em redes, com a finalidade de agregar valor a sua cadeia produtiva. Essa lógica de ação empresarial vem sendo trazida também para o terceiro setor. As organizações do terceiro setor no Brasil tem percebido que o impacto social gerado pelos seus trabalhos pode ser muito potencializado se suas açöes forem articuladas em redes de maior abrangéncia técnica ou geográfica. O presente trabalho tem como objetivo analisar o processo de formação de redes, identificando-as como resultado do processo evolutivo das práticas de gestão que contribuem para potencializar as açöes das organizaçöes sem fins lucrativos. Para tanto, será utilizado um enfoque teórico e interpretativo baseado na premissa de que o fortalecimento da competitividade das organizações do terceiro setor pode ser obtido através da formação de redes estruturadas em relaçóes dinâmicas e flexíveis, e que essas, estreitam os laços em torno da ação voluntáriapt_BR
dc.format.extent74 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectResponsabilidade social da empresapt_BR
dc.titleA responsabilidade social nas empresas do século XXIpt_BR
dc.typeMonografia Especializaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record