Show simple item record

dc.contributor.advisorPacheco, Vicentept_BR
dc.contributor.authorKlein, Luciana, 1989-pt_BR
dc.contributor.otherColauto, Romualdo Douglaspt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Contabilidadept_BR
dc.date.accessioned2018-10-08T18:14:17Z
dc.date.available2018-10-08T18:14:17Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/57517
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Vicente Pachecopt_BR
dc.descriptionCoorientador: Prof. Dr. Romualdo Douglas Colautopt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Contabilidade. Defesa : Curitiba, 15/12/2017pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.91-100pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Contabilidade e Finançaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Os objetivos pessoais dos gestores podem não ser congruentes com os objetivos da organização. O conflito de interesse está no cerne da discussão da Teoria da Agência. Um dos mecanismos para reduzir os conflitos de agência resultante de divergências de interesses são os contratos de incentivos, que objetivam influenciar o comportamento dos agentes, vinculando a compensação dos gestores a medidas de desempenho financeiras e não financeiras. Os contratos de incentivos podem assumir diversos contornos e, em algumas empresas, os gestores são recompensados por meio de contratos explícitos que vinculam a remuneração ao desempenho individual, em outras, são recompensados com base em medidas de desempenho mais agregadas ou com base em medidas subjetivas. Além disso, os contratos de incentivos podem ser estabelecidos entre outros níveis hierárquicos dentro da firma, além da relação principal e agente, como ocorre em situações onde há o estabelecimento de contratos entre os próprios agentes, típicos de empresas descentralizadas ou com centros de responsabilidades bem definidos. No entanto, nem sempre os incentivos econômicos conduzem a congruência entre os objetivos organizacionais e pessoais dos gestores. Considerar apenas aspectos econômicos na concepção de esquemas de incentivos não é suficiente, aspectos comportamentais devem ser considerados, principalmente a percepção de justiça nos contratos de incentivos. A literatura sugere que níveis mais elevados de percepções de justiça estão associados a atitudes e comportamentos positivos no local de trabalho. Nesse sentido, acredita-se que maiores níveis de percepção de justiça organizacional em contratos de incentivos induzem ao alinhamento entre os objetivos pessoais e organizacionais. Consequentemente, o objetivo desta tese consiste em investigar se a percepção de gestores sobre justiça organizacional em contratos de incentivos induz a congruência entre os objetivos pessoais e organizacionais em empresas com estruturas descentralizadas. Para a consecução da pesquisa, adaptou-se um instrumento de pesquisa com assertivas para mapear a percepção de justiça organizacional nas dimensões Distributiva, Processual e Interacional ao ambiente brasileiro de negócios. Esse instrumento constitui-se de 39 assertivas com vistas a testar as hipóteses teóricas por meio de modelagem de equações estruturais. A amostra por acessibilidade foi composta 137 gestores de empresas brasileiras. Os principais resultados apontam que: (a) múltiplas medidas de desempenho aumenta a percepção de Justiça Distributiva e processual; (b) qualidade do feedback conduz ao entendimento de que os contratos de incentivos são justos; (c) desconsiderar aspectos incontroláveis pelos gestores na avaliação de desempenho não leva à percepção de (In)Justiça Processual e distributiva; (d) a percepção de justiça organizacional tem um efeito positivo e significativo na congruência entre objetivos pessoais e organizacionais. Assim, os resultados encontrados permitem concluir que a percepção de justiça organizacional, nas dimensões Justiça Distributiva, Justiça Processual e Justiça Interacional, em contratos de incentivos (Princípio da Controlabilidade, Múltiplas Medidas de Desempenho e Qualidade de Feedback) induz a congruência entre os objetivos pessoais e organizacionais, confirmando a tese de que a maior percepção de justiça organizacional de gestores em contratos de incentivos influencia positivamente na congruência entre os objetivos pessoais e organizacionais em empresas brasileiras com estruturas descentralizadas Palavras-chave: Justiça organizacional; Contratos de Incentivos; Congruência; Objetivos Pessoais e Organizacionais.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Managers' personal objectives may not be congruent to the Organization's. The conflict of interests is the main discussion of Agency Theory. One of the mechanisms able to reduce agency conflicts that result from conflicting interests are incentive contracts, which aim at influencing agents behavior, linking managers compensation to financial performance measurements instead of financial ones. Incentive contracts may take different forms and, in some companies, managers are rewarded by means of explicit contracts linking their remuneration to personal performance; in others, they are compensated according to performance measurements which are more aggregated or based on subjective measurements. Besides that, incentive contracts can be established at other hierarchy levels in the company, beyond the relation major and agent, as it occurs when contracts are established among agents themselves, a typical situation in decentralized companies or those whose responsibility centers are well defined. However, economic incentives not always lead to matching objectives between company and managers. Taking only economical aspects into account when creating incentive schemes is not enough: behavioral aspects must also be considered, specially the perception of justice in incentive contracts. Literature suggests that higher levels of justice perception are associated to positive attitudes and behavior at work. In this way, it is believed that higher perception levels of organizational justice in incentive contracts lead to the alignment of personal and organizational objectives. Then, the objective of this paper is investigating if managers' perception of organizational justice in incentive contracts induces congruence between personal and organizational objectives in decentralized-structured companies. To achieve the research a researching assertive instrument to map the perception of organizational justice at Distributive, Procedural, and Interactional dimensions at Brazilian business environment was used. This instrument has 39 assertive items that aim at testing theoretical hypotheses by means of modeling structural equations. Sampling by accessibility was composed by 137 managers from Brazilian companies. Main results point out that: (a) multiple performance measures increase the perception of Distributive and Procedural perception; (b) feedback quality leads to the understanding that incentive contracts are fair; (c) disregarding aspects managers cannot control when evaluating performance leads to the perception of (In)Justice at Procedural and Distributive Dimensions; (d) the perception of organizational justice has a positive, significant effect on matching personal and organizational objectives. Thus, results found allow concluding that the managers' perception of organizational justice at Distributive, Procedural, and Interactional Justice dimensions in incentive contracts (Principle of Controllability, Multiple Performance Measures, and Feedback Quality) leads to congruence between personal and organizational objectives, confirming the thesis that a higher perception of organizational justice by managers in incentive contracts positively influences the congruence between personal and organizational objectives in decentralized-structure Brazilian companies. Keywords: Organizational justice; Incentive Contracts; Congruence; Personal end Organizational Objectives.pt_BR
dc.format.extent108 p. : il. (algumas color.), tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectContabilidade gerencialpt_BR
dc.subjectCiências Contábeispt_BR
dc.subjectDesenvolvimento organizacionalpt_BR
dc.subjectConflito - Administraçãopt_BR
dc.titleA percepção de justiça organizacional em contratos de incentivos e seu efeito na congruência entre objetivos pessoais e organizacionaispt_BR
dc.typeTese Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record