Show simple item record

dc.contributor.advisorRebellato, Nelson Luis Barbosa, 1960-pt_BR
dc.contributor.authorFélix Junior, Wanderley da Silva, 1986-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Odontologiapt_BR
dc.date.accessioned2018-09-12T21:24:00Z
dc.date.available2018-09-12T21:24:00Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/57248
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Nelson Luis Barbosa Rebellatopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Odontologia. Defesa : Curitiba, 25/07/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Objetivo: Avaliar os índices de desordens temporomandibulares e alterações de posicionamento dos processos condilares de indivíduos submetidos à cirurgia ortognática no período pré e pós-operatório. Materiais e métodos: Foi realizado um estudo observacional prospectivo longitudinal com 20 participantes com deformidade dentofacial que foram submetidos à cirurgia ortognática. Foi avaliada a máxima abertura bucal nos períodos pré e pós-operatórios. Foi realizada tomografia computadorizada de feixe cônico 7 dias antes do procedimento cirúrgico e seis meses após. Os traçados foram realizados com uso do software XoranCat® e mensurados três ângulos e seis medidas intrarticulares. Para avaliação de DTM foi utilizado o Índice de Fonseca (severidade da DTM) e um examinador calibrado realizou os exames do Eixo I (grupo I, com dor e sem dor; grupo II, com deslocamento e sem deslocamento e grupo III, com alteração e sem alteração) do Critério de Diagnóstico para Pesquisa em Disfunção Temporomandibular (RDCTMD, Research Diagnostic Criteria - Temporomandibular Disorders index). Resultados: Ocorreram alterações de posicionamento condilar em todos os ângulos e medidas avaliadas, porém não foram estatisticamente significativas. Houve uma diminuição da média da abertura bucal comparando o período pré e pós-operatório (p<0,05). Em relação ao Índice de Fonseca e RDC-TMD houve a melhora dos sintomas de DTM dos indivíduos, 75% dos pacientes avaliados apresentavam algum nível de DTM no pré-operatório. Após o procedimento cirúrgico não foram encontrados indivíduos com DTM severa, 25% não apresentavam DTM no préoperatório e após a cirurgia ortognática este valor aumentou para 45%. Conclusões: No estudo realizado os indivíduos com deformidade dentofacial apresentaram diminuição da dor miofascial após a cirurgia ortognática. E as alterações de posicionamento dos processos condilares não tiveram correlação com os sintomas de DTM dos indivíduos que foram submetidos à cirurgia ortognática. Palavras-chave: Cirurgia ortognática; articulação temporomandibular; côndilo mandibular.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Objective: To evaluate the indexes of temporomandibular disorders (TMD) and alterations in the positioning of the condylar processes of individuals submitted to orthognathic surgery in the pre and postoperative period. Materials and methods: A prospective longitudinal observational study was performed with 20 patients with dentofacial deformity who underwent orthognathic surgery. The maximum oral opening was evaluated in the pre and postoperative periods. Cone-beam computed tomography was performed 7 days before the surgical procedure and six months later. The tracings were performed using XoranCat® software and measured three angles and six intra-articular measurements. For the evaluation of the TMD, the Fonseca Anamnestic Index (TMD severity) was used, and a calibrated examiner performed the Axis (group I, with pain and without pain; group II, with displacement and without displacement and group III, with alteration and without change) of the Diagnostic Criteria for Research in Temporomandibular Dysfunction (RDC-TMD, Research Diagnostic Criteria - Temporomandibular Disorders index). Results: Condylar position changes occurred at all angles and measurements, but were not statistically significant. There was a decrease in the mean mouth opening comparing the pre and postoperative period (p <0.05). Regarding the Fonseca Index and RDCTMD, there was an improvement in the patients TMD, and 75% of the patients evaluated had some level of TMD in the preoperative period. After the surgical procedure, no patients with severe TMD were found, 25% had no TMD in the preoperative period and after orthognathic surgery this value increased to 45%. Conclusions: In the study, individuals with dentofacial deformity presented a decrease in myofascial pain after orthognathic surgery. And the positional changes of the condylar processes had no correlation with the TMD of the individuals who underwent orthognathic surgery. Key-words: Orthognathic surgery; temporomandibular joint; mandibular condyle.pt_BR
dc.format.extent68 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectCirurgia ortognáticapt_BR
dc.subjectOdontologiapt_BR
dc.subjectArticulação temporomandibularpt_BR
dc.titleAvaliação dos índices de desrodens temporomandibulares e posicionamento dos processos condilares em pacientes submetidos à cirurgia ortognáticapt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record