Show simple item record

dc.contributor.authorMarchioro, Camila, 1989-pt_BR
dc.contributor.otherBueno, Raquel Illescaspt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Letraspt_BR
dc.date.accessioned2018-10-04T19:48:20Z
dc.date.available2018-10-04T19:48:20Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/57241
dc.descriptionOrientadora: Prof Dra. Raquel Illescas Buenopt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Letras. Defesa : Curitiba, 26/06/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.232-243pt_BR
dc.description.abstractResumo: A presente tese tem por objetivo investigar o conteúdo temático das obras de Camilo Pessanha e Cecília Meireles colocando-os em comparação. Discorre-se sobre as similaridades de suas personalidades e sobre a sua conexão com as temáticas e formas poéticas provenientes de algumas tradições orientais. Elabora-se uma retomada da tradição portuguesa do mito do Oriente e observa-se como os poetas em questão se relacionam com essa temática. O eixo da tese é tentar elucidar como alguns dos versos e poemas de Pessanha e Meireles dão corpo poético ao difícil empenho de caminhar pelos labirintos da própria mente. Para isso, usa-se como apoio a fenomenologia, partindo dos conceitos elaborados por Edmund Husserl e encontrando seus pares no pensamento indiano. Tomam-se como base, então, textos da tradição sânscrita, tais como o Yoga Sutra, de Patañjali e vários Sutras budistas, especialmente do budismo Chan (Zen). São colocados como centrais os livros Clepsydra, de Camilo Pessanha, tal como concebido na sua primeira publicação em 1920, e Canções, 1956, de Cecília Meireles. A partir dos poemas desses livros, abre-se espaço para demais composições de ambos os autores e analisa-se a presença, nos seus versos, das metáforas do indizível. Palavras chave: Poesia e Filosofia. Portugal e o Oriente. Camilo Pessanha. Cecília Meireles.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The present thesis aims to investigate the thematic content of Camilo Pessanha's and Cecília Meireles' works by comparing them. It discusses the similarities of their personalities and their connection with the themes and poetic forms coming from some Eastern traditions. It resumes the Portuguese tradition of the East's myth and it observes how the poets in question relate to this theme. The thesis' central thread is to try to elucidate how some verses and poems of Pessanha and Meireles give poetic contours to the difficult effort of walking through the mind's labyrinths. For this, phenomenology is used as support. It starts from the concepts elaborated by Edmund Husserl and finds its pairs in the Indian thought. Then it uses texts from the Sanskrit tradition, such as Patañjali's Yoga Sutra and various Buddhist Sutras - especially from Chan (Zen) Buddhism - as basis for the discussions. The book Clepsydra by Camilo Pessanha, as conceived in its first publication in 1920, and the book Canções, 1956, by Cecília Meireles, receive special attention. Starting from the poems of these books, the compositions of both authors are commented on. Subsequently, it analyzes the presence of the metaphors of the unspeakable in some verses. Keywords: Poetry and Philosophy. Portugal and the East. Camilo Pessanha. Cecília Meireles.pt_BR
dc.format.extent243 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectPoesia brasileirapt_BR
dc.subjectLetraspt_BR
dc.subjectPessanha, Camilo, 1867-1926 - Critica e interpretaçãopt_BR
dc.subjectMeireles, Cecilia, 1901-1964 - Critica e interpretaçãopt_BR
dc.subjectPoesia portuguesapt_BR
dc.subjectLiteratura comparadapt_BR
dc.titlePoesia do indizível : Camilo Pessanha e Cecília Meireles em comparaçãopt_BR
dc.typeTese Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record