Show simple item record

dc.contributor.advisorCury, Leonardo Fadelpt_BR
dc.contributor.authorFedalto, Guilherme, 1991-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Terra. Programa de Pós-Graduação em Geologiapt_BR
dc.date.accessioned2018-10-17T13:49:25Z
dc.date.available2018-10-17T13:49:25Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/56785
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Leonardo Fadel Curypt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em GEologia. Defesa : Curitiba, 27/04/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Geologia Exploratóriapt_BR
dc.description.abstractResumo: A região do Vale do Ribeira localiza-se entre os estados do Paraná e São Paulo, sul do Brasil, e é reconhecida pelo potencial metalogenético em jazimentos de Pb-Zn, os quais foram estudados e explorados entre as décadas de 1970 e 1990. Os jazimentos estratiformes de Pb-Zn da Formação Perau são reconhecidos como depósitos Sedex, porém, pouca ênfase foi dada para a deformação e metamorfismo registrados no contexto local. Este trabalho objetivou o estudo das implicações das fases tectonometamórficas no contexto das rochas da Formação Perau e dos níveis mineralizados de Pb-Zn. Para tanto, a metodologia consistiu em trabalhos de campo, com análise estrutural de afloramentos e coleta de amostras, integrado com métodos analíticos como petrografia, análise de inclusões fluidas e isótopos agrupados de C&O (cumpled isotope). A Formação Perau está inserida no Terreno Apiaí, no contexto tectônico do Cinturão Ribeira Meridional, em contatos tectônicos com a Formação Votuverava pelas zonas de cisalhamento transcorrentes Olho d'água e Ribeirão Grande. No quadro litoestratigráfico da Formação Perau são reconhecidas três sequências, constituídas por (i) metapsamitos (Sequência Basal), (ii) metacalcários e rochas calciossilicáticas (Sequência Intermediária) e (iii) metapelitos com intercalações de metabasitos (Sequência Superior), datados em 1,46 Ga (U-Pb zircão). Na região são reconhecidos núcleos do embasamento paleoproterozoicos (Núcleo Tigre), com idade de ca. 1,75 Ga (U-Pb zircão), que afloram como janelas estruturais em meio aos metassedimentos da sequência basal. Os depósitos de Pb-Zn estão hospedados em rochas calciossilicáticas da Sequência Intermediária, os quais são compostos por níveis maciços e disseminados de galena e esfalerita, com níveis baritíferos associados. Estas rochas foram inicialmente deformadas em contexto tectônico de cavalgamentos, atingindo condições metamórficas de fácies anfibolito na zona da estaurolita e posteriormente deformadas em uma tectônica de alto ângulo, as quais geraram dobras regionais e zonas de cisalhamento transcorrentes. Xistosidades de transposição/cisalhamento, subparalela ao acamamento, denominadas S1 e S2 foram os principais registros da tectônica de cavalgamentos. Posteriormente, estas xistosidades foram deformadas e dobradas durante a tectônica de alto ângulo, desenhando dobras regionais normais com fraco caimento para SW, como as antiformas Água Clara e Anta Gorda. Os diferentes métodos analíticos contribuíram para a caracterização de registros petrotectônicos, apresentados nesta dissertação em forma de um artigo. A caracterização das fases tectonometamórficas permitiu avaliar a influência dos eventos térmicos e deformacionais nos níveis mineralizados em Pb-Zn, da Mina do Perau. A integração dos diferentes resultados sugere condições térmicas similares observadas tanto em veios de quartzo sintectônicos, quanto nas paragêneses de milonitos, xistos e filitos, assim como nos padrões de isótopos agrupados, contextualizados em uma evolução tectono-metamórfica baseada em dados estruturais, ou seja, em um contexto passível de ser reconhecido em campo. Palavras-chave: Depósitos sulfetados de Pb-Zn. Inclusões fluidas metamórficas. Deformação de sulfetos.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The Ribeira Valley region is recognized as a metallogenetic potential area for Pb-Zn deposits between the states of Paraná and São Paulo, southern Brazil, were studies and exploration have been taken between the 1970s and 1990s, after this period just a few papers addressed this region. Perau Formation Pb-Zn sulfide deposits are recognized as Sedex origin, but little emphasis was given for deformation and metamorphism recorded in the local context of ore deposits. The aim of this work is study the implications of tectono-metamorphic phases in Perau Formation metassedimentary sequences, as well Pb-Zn mineralization. The methodology consisted of field work, with outcrop structural analysis and sampling collection, integrated to analytical methods such as petrography, fluid inclusions analysis and C & O clumped isotope. The Perau Formation is in the Apiaí Terrene, in the tectonic context of the Southern Ribeira Belt, in tectonic contacts with the Votuverava Formation by two majors transcurrent shear zones Olho d'Água and Ribeirão Grande. Thrust faults putting supracrustal rocks in contact with Paleoproterozoic metagranitoids of ca. 1.75 Ga (U-Pb zircon) represent the remarkable tectonometamorphic setting of Perau region. Three sequences are recognized in the Perau Formation lithostratigraphic framework, composed by metapsamites (Basal Sequence), marbles and calc-silicate rocks (Intermediary Sequence) and metapelites underlayered by metabasic rock (Superior Sequence), and the best geochronological data point ages aboutdated with 1.46 Ga (U-Pb zircon) for the upper unit. Pb-Zn deposits are hosted in Intermediary Sequence calc-silicate rocks, composed of massive and disseminated galena and sphalerite layers, with barite levels associated. The lithological assemblages and paragenesis allows recognize different phases related to thrust tectonic event, reaching green-schist to amphibolites facies, and later deformed by regional folds and transcurrent shear zones event, with different shortening and stretching rates into lithological sequences. The main records of the early stages of deformation reflects a thrust tectonic, reflected by S1 and S2 development with structures ranging from slate cleavages, schistosity, crenulation cleavages and mylonites, in a low angle transposition system. Afterwards, these foliations were deformed by transcurrent shear zones and regional folds, such as Água Clara and Anta Gorda antiforms. All analytical methods combined allowed an evaluation of the petrotectonic records, characterizing the deformation history, paragenesis and metamorphic fluids, in order to evaluate the implications of the thermal and deformation events in face of Pb-Zn ore deposits of the Perau mine. The integration of different results supports quite similar thermal parameters observed in fluid inclusions of veins related to deformation phases, petrography of mylonites, schist and phylites, as well the clumped isotopic patterns, with a good correlation of the results inside a tectono-metamorphic evolution proposal based on structural data, that means, achieving a context that can be recognized and appreciated at the field. Key-words: Pb-Zn sulfide deposits. Metamorphic fluid inclusions. Sulfide deformation.pt_BR
dc.format.extent140 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectMinas e recursos minerais - Ribeira, Vale do (PR e SP)pt_BR
dc.subjectGeologiapt_BR
dc.subjectxpt_BR
dc.subjectxxpt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleCaracterização petrotectônica da Formação Perau: implicações para as mineralizações de Pb-Zn (Cu-Ba)pt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record