Show simple item record

dc.contributor.authorMathias, Francielle Tatiana, 1986-pt_BR
dc.contributor.otherAssis, Helena Cristina da Silva de, 1963-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Farmacologiapt_BR
dc.date.accessioned2019-01-24T20:27:49Z
dc.date.available2019-01-24T20:27:49Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/56247
dc.descriptionOrientadora: Profa. Dra. Helena Cristina da Silva de Assispt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Farmacologia. Defesa : Curitiba, 04/05/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: O aumento do consumo, da comercialização e da produção de medicamentos resulta em sua detecção no meio aquático e em impactos ambientais. A classe dos medicamentos anti-inflamatórios não esteroidas (AINEs) é frequentemente detectada nos corpos hídricos devido à ampla utilização pela população. Esse trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos tóxicos do AINE ibuprofeno nas concentrações 0, 0,1, 1,0 e 10 ?g/L em peixes machos da espécie Rhamdia quelen. Os peixes foram expostos ao ibuprofeno por via hídrica durante 14 dias, com troca de metade da água dos aquários diariamente e reposição do fármaco no volume adequado para manter a concentração inicial. Após o período de exposição, os peixes foram anestesiados, eutanasiados e os tecidos foram retirados para avaliação dos biomarcadores bioquímicos, de genotoxicidade, osmorregulatórios, hematológicos e de desregulação endócrina. Os resultados demonstraram que no rim posterior, o ibuprofeno aumentou a atividade da enzima glutationa S-transferase (GST) em todos os grupos expostos. Além disso, aumentou a atividade da glutationa peroxidase (GPx) e os níveis de glutationa reduzida (GSH) no grupo exposto a 10 ?g/L. No fígado e na brânquia não foram observadas alterações bioquímicas e o índice hepatossomático também não foi alterado. Os biomarcadores osmorregulatórios demonstraram uma diminuição na atividade da anidrase carbônica no rim posterior em todos os grupos expostos e um aumento na atividade da anidrase carbônica nas brânquias no grupo exposto a 0,1 ?g/L. Houve ainda um aumento nos níveis de magnésio plasmático nos grupos expostos a 0,1 e 1 ?g /L. O ibuprofeno não foi genotóxico para o sangue, fígado e rim posterior. No sangue, o ibuprofeno diminuiu o número de leucócitos, neutrófilos, linfócitos, monócitos e trombócitos em grupos expostos a 0,1 e 1,0 ?g/L. No cérebro, o fármaco aumentou a atividade da enzima acetilcolinesterase (AChE) no grupo exposto a concentração de 1.0 ?g/L. Os biomarcadores de desregulação endócrina mostraram que o ibuprofeno diminuiu a expressão da aromatase cerebral (cyp19a1b) de forma concentração dependente. Os níveis dos hormônios testosterona e estradiol não foram afetados. Na gônada, o ibuprofeno não causou estresse oxidativo, mas diminuiu a atividade da enzima GST no grupo exposto a 10 ?g/L. Alterações histopatológicas, no índice gonadossomático e genotoxicidade não foram observadas nas gônadas. Os resultados demonstraram que o ibuprofeno em concentrações ambientalmente relevantes causou nefrotoxicidade, imunossupressão e apresentou um potencial efeito como desregulador endócrino em Rhamdia quelen. Palavras chave: AINEs. Fármacos. Contaminantes emergentes. Peixes.Biomarcadores. Desregulação endócrina.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The increase in consumption, marketing and production of pharmaceuticals results in their detection in the aquatic ecosystem and in environmental impacts. The class of nonsteroidal anti-inflammatory drugs (NSAIDs) is often detected in water bodies due to the widespread use by the population. The aim of this study was to evaluate the toxic effects of the NSAID ibuprofen at concentrations of 0, 0.1, 1.0 and 10 ?g/L on male fish Rhamdia quelen. The fish were exposed to the ibuprofen by water during 14 days, a half of water of the aquarium was exchanged daily and the drug was replaced to keep the initial concentration. After the exposure time, the fish were anesthetized, euthanized and the tissues were sampled for biochemical, genotoxic, osmoregulatory, hematological and endocrine disruption biomarkers evaluation. The results demonstrated that in the posterior kidney, ibuprofen increased the activity of the glutathione S-transferase (GST) in all exposed groups. In addition, it increased the activity of glutathione peroxidase (GPx) and the levels of reduced glutathione (GSH) in the group exposed to 10 ?g/L. Biochemical changes were not observed in the liver and gills, and the hepatosomatic index was not altered. The osmoregulatory biomarkers demonstrated a decrease in carbonic anhydrase activity in the posterior kidney in all exposed groups and an increase in the activity of carbonic anhydrase in the gills in the group exposed to 0.1 ?g/L. There was also an increase in plasma magnesium levels in the groups exposed to 0.1 and 1 ?g/L. The ibuprofen was not genotoxic to the blood, liver and posterior kidney. In the blood, ibuprofen decreased the count number of leukocytes, neutrophils, lymphocytes, monocytes and thrombocytes in groups exposed to 0.1 and 1.0 ?g/L. In the brain, the drug increased the activity of the enzyme acetylcholinesterase in the group exposed to the concentration of 1.0 ?g/L. The endocrine disruption biomarkers showed that ibuprofen down-regulated brain aromatase expression (cyp19a1b) in a concentrationdependent manner. The levels of the hormones testosterone and estradiol were not affected. In the gonad, ibuprofen did not cause oxidative stress, but decreased the activity of the enzyme GST in the group exposed to 10 ?g/L. Histopathological and gonadosomatic index changes and genotoxicity were not observed in the gonads. The results demonstrated that ibuprofen in environmental relevant concentrations caused nephrotoxicity, immunosuppression and showed a potential effect as endocrine disruptor in Rhamdia quelen. Keywords: NSAIDs. Drugs. Emerging contaminants. Fish. Biomarkers. Endocrine disruption.pt_BR
dc.format.extent115 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectPeixept_BR
dc.subjectFarmacologiapt_BR
dc.subjectBiomarcadorespt_BR
dc.subjectIbuprofenopt_BR
dc.titleAvaliação dos efeitos tóxicos de concentrações ambientalmente relevantes do ibuprofeno no peixe neotropical Rhamdia quelenpt_BR
dc.typeTese Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record