Show simple item record

dc.contributor.advisorHax Junior, Breno, 1966-pt_BR
dc.contributor.authorCosta, Max William Alexandre dapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Filosofiapt_BR
dc.date.accessioned2018-10-02T17:47:04Z
dc.date.available2018-10-02T17:47:04Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/56238
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Breno Haxpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Filosofia. Defesa : Curitiba, 16/04/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.110-112pt_BR
dc.description.abstractResumo: Uma das noções mais importantes da filosofia da linguagem das últimas décadas, sem dúvida, é a noção de pensamento singular. Um pensamento singular consiste de um pensamento que envolve um objeto independente de qualquer característica, propriedade ou condição satisfeita por esse objeto. Contudo, pensamentos singulares suscitam um sério problema: como explicar a informatividade da linguagem. Pois, se aceitarmos que as palavras veiculam não apenas informações linguísticas, mas também informações daquilo que elas são sobre, i.e., que elas têm sentidos, então como podemos conciliar isso com a ideia que pensamentos singulares envolvem apenas objetos particulares? O objetivo deste trabalho é apresentar uma imagem de como tratar oconteúdo informacional de pensamentos singulares, i.e., informações relativas àspropriedades dos objetos que compõe o conteúdo de uma proposição. Nessa imagem nós utilizamos duas noções centrais para representar o mecanismo semântico-cognitivo de pensamentos singulares: a noção de arquivos mentais inspirada em Recanati (2012) e Fodor (2008), e nomes mentais como em Harman (1977). Palavras-chave: Cognição. Epistemologia. Pensamento. 4. sigularidadept_BR
dc.description.abstractAbstract: One of the most important notions of the philosophy of language, in the last decades, is the notion of singular thought. A singular thought consists of a thought which involves an object independent of any characteristic, property, or condition satisfied by that object. However, singular thoughts raise a serious problem: how to explain the informativeness of language. For if we accept that words convey not only linguistic information but also information of what they are about, i.e., that they have senses, then how can we reconcile this with the idea that singular thoughts involve only particular objects? The purpose of this work is to present an image of how to treat the informational content of singular thoughts, i.e. information related to the properties of the objects that make up the content of a proposition. In this image we use two central notions to represent the semantic-cognitive mechanism of singular thoughts: the notion of mental files inspired by Recanati (2012) and Fodor (2008), and mental names as in Harman (1977). Keywords: Cognition. Epistemology. Thought. Singularity.pt_BR
dc.format.extent116 p.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectCogniçãopt_BR
dc.subjectFilosofiapt_BR
dc.subjectEpistemologiapt_BR
dc.subjectPensamentopt_BR
dc.titleAtitudes proposicionais e cogniçãopt_BR
dc.typeTese Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record